Sina


Filho de um Cigano

e da portuguesa Lúcia Gomes, de Castro Marim. Um deus entre duas águas. Diz, Paco?

Quem são os Ciganos?

img_6573

Artigo integral da Infopédia:

Os Ciganos

“Originários do Noroeste da Índia, o povo que hoje é conhecido por cigano ou Rom partiu em êxodo desta região por volta do ano 1000 por razões ainda hoje não totalmente esclarecidas. Este povo espalhou-se pela Ásia e Norte da Europa num surto de migração que deu origem à denominação povo Rom. Um outro fluxo de migração passou pelo Egipto, daí o nome de gypsy , tsigane , gitano e cigano, e veio a espalhar-se pelo Norte de África, Península Ibérica e Sul da Europa.
[Read more…]

Os gays

Depois dos Ciganos e dos Pretos, André Ventura vai atirar-se aos gays.

Os Pretos

Depois dos Ciganos, André Ventura vai atirar-se aos pretos.

Os Ciganos

Não vai muito distante o tempo em que os ciganos tinham cavalos.
Muitos dos que hoje se arvoram seus defensores são os que lhes tiraram os cavalos.

A sina e a purga

Imagem: Jornal Sol

O Partido Socialista foi ontem protagonista de um triste espectáculo público que certamente embaraça muitos dos seus militantes e onde ficou clara uma propensão congénita, muito preocupante em democracia, para a arruaça e para a hipocrisia.

As declarações inadmissíveis do deputado Manuel dos Santos sobre uma militante socialista suscitaram o despertar violento do instinto de matilha, grosso e oportunista, cuja única motivação é política, de vingança sobre o militante prevaricador, que tem assumido posições discordantes com a actual direcção e apontou a gritante incoerência dos deputados do Porto no processo de candidatura de Portugal a sede da Agência Europeia do Medicamento – em segredo votaram por Lisboa e publicamente contestaram o “centralismo”.

A indignação tribal que Manuel dos Santos suscitou não radica em qualquer sentimento genuíno de ofensa pelas declarações que proferiu, antes resulta de um evidente oportunismo político, desmedida hipocrisia e uma arrogância que confirma as preocupações que muitos já manifestam com a aproximação do PS a uma maioria absoluta.

[Read more…]

Em terra de sapos não há moscas rasantes

Miguel Moreira

Clicar nas images para ver a galeria

Decerto já por muitas vezes nos deparamos com os já conhecidos sapos de porcelana à entrada de lojas.
[Read more…]

“quanto mais heterogénea a escola for, melhor ela vai ser”

diz, e bem, David Rodrigues.

Uma País, Duas Leis

E quando se consegue adivinhar o teor de uma notícia pelo seu título apenas?
Ou o título é muito bom ou, infelizmente, a realidade confirma as suspeitas: Portugal é um país com dois tipos de Lei a aplicar conforme a tipologia dos cidadãos.

Expulsar ciganos com música

O autarca de Landen (Bélgica), Gino Debroux, queria expulsar um grupo de ciganos que acampou na cidade. A conversa com o líder da comunidade não correu bem e o autarca lembrou-se de contratar um DJ para pôr música a tocar a 95 decibéis junto do acampamento.

Acontece que o DJ escolheu começar com o “Sultans of Swing” e o resultado foi pôr a criançada toda do acampamento aos pulos. [Read more…]

Porrajmos, o holocausto cigano

Espero que o 27 de Janeiro, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, não inclua discriminação de vítimas (holocausto, pelo seu significado religioso, não é uma palavra isenta). Nem todos os povos têm os mesmos meios para divulgarem a sua História e os seus mortos.

Também por isso relembro os 500 000 ciganos assassinados, proporcionalmente o povo que mais sofreu nas mãos do nazismo. No dia 2 de Agosto ouvi mais silêncio que outra coisa qualquer.

Postcards from Romania (12)

Elisabete Figueiredo

Ainda em Brasov, a caminho de Sighisoara, este postal é para o José Guimarães

Faz-me falta o meu amigo, quando me sento nas esplanadas a ver passar as pessoas. As romenas são giras, Zé. Mas teríamos material de análise para os próximos 25 anos, te asseguro.

Teria mil postais hoje. Mil. Tal como tenho, às vezes, mil olhos, sendo certo que nunca serão suficientes.

Do centro vou para a estação dos caminhos-de-ferro. Compro o bilhete para o próximo comboio, bem vejo que é regional, mas ainda assim compro o bilhete. Espero meia hora na estação. Está cheia de ciganos (politicamente correto seria dizer ‘roma people’). Homens, mulheres, crianças. Os putos, especialmente os rapazes, assumem um ar muito másculo, nas suas camisolinhas de alças. Alguns escarram para o chão. Outros carregam sacos e saquinhos, empurram carrinhos. Como os pais.

Os ciganos representam cerca de 2% da população romena. A algazarra de sacos é imensa. Compreende-se, muitos, quase todos, serão nómadas ou perto disso, andam com a casa atrás. Nada a dizer. Se eu tivesse que carregar a minha casa às costas para trás e para diante, o que faria? De repente, ao pensar nisto lembro-me do Moonlight Kingdom, do Wes Anderson, que vi em Lisboa, agora. A rapariga quando foge de casa leva uma mala. Como é uma miúda bem arranjada, de sombra colorida nos olhos, espera-se que a mala contenha roupa. Um dia ela abre-a. A mala está cheia de livros. Para mim, é a cena mais bonita do filme. [Read more…]

Pede-se um comentário à esquerda, sff.

“Sarkozy nunca nos expulsou, veio o Partido Socialista fazê-lo”

Na última semana, as autoridades francesas desmantelaram vários acampamentos em que viviam imigrantes de etnia cigana. Um grupo de 240 já foi mandado de volta para a Roménia [PÚBLICO, edição impressa, 11 AGO 2012]

É no que dá ver as coisas a preto e branco. Este processo vem de trás mas haja coerência. No governo de Sarkozy não faltou  adjectivação criativa pelo que se espera o mesmo agora.

Coimbra Destinies

Viagem ao mundo dos ciganos de Coimbra, guiada pelo meu amigo Bruno Gonçalves, cigano e mediador.

Veja na página do Mundi Romani

Realizado por Kata Barsony
Legendado em inglês, mas o português ouve-se perfeitamente.

via Rui Curado Silva

Sou cigano

Curta de animação realizada no âmbito do Festival ANIMAIO, em Abrantes, na Escola Secundária Dr. Solano de Abreu, de 4 a 8 de Abril de 2011. Adaptação do livro “A História do Ciganinho Chico” de Bruno Gonçalves.

Não sou conhecido da Polícia, sou cigano, sou Suspeito

Ontem, enquanto trocava um pneu da minha carrinha à porta da casa da minha sogra, num bairro social na Figueira da Foz, fui interpelado por dois agentes policiais à paisana que me pediram a identificação e os documentos da carrinha.

Perguntei o porquê desse pedido, e eles “simpaticamente” disseram que não me conheciam, e que como nunca me tinham visto na cidade pediram-me a identificação que dei de seguida. Perguntei aos agentes se era prática fazerem isso com todas as pessoas que chegam de novo à cidade, e se é prática, como é que conseguem checkar no Verão as milhares de pessoas desconhecidas que chegam à cidade!? pois deve ser duro reconhecer quem está de novo ou não!
Os agentes já sem jeito, não me conseguiram responder…
Depreendo que só pedem a identificação aos ciganos, ou aqueles que têm traços físicos ciganos  ou a todos aqueles que são realojados nos bairros sociais.
Esta é a soma das forças policiais:

Cigano+  Negro+ Imigrante + habitante de bairro social= Criminosos

Estas práticas de generalização e de tendência revela a abertura da sociedade para a inclusão de todos aqueles que há muito são forçados a estar na margem da sociedade. Pois convèm que os focos da criminalidade estejam conectados com alguns…
Parabéns Portugal !

Bruno Gonçalves

Nota do Editor: mais um texto do Bruno, mais uma dúzia de comentários se aproximam.  O Bruno continuará com a porta do Aventar aberta e à sua disposição, e os que carregam 500 anos de ódio e inquisição no escasso cérebro continuarão a latir. É a vida, e a democracia também.
JJ Cardoso

Manifestação, somos todos ciganos

No sábado, pelas 15 e 30, frente ao Consulado da França no Porto, manifestação contra as deportações sarkonazis de ciganos. À mesma hora, em Lisboa, outra no mesmo sentido, na embaixada de França.

As manifestações têm outro sabor quando não são provincianas.

Como afugentar ciganos

Enquanto o Sarkozy e o Berlusconi fazem de tudo para expulsar os ciganos dos seus países, há quem em Portugal os queira longe dos seus estabelecimentos comerciais. Certamente que já repararam que alguns cafés para afugentar os ciganos têm vindo a colocar nas suas vitrinas, ou na entrada, sapos, pensando que estes batráquios são “repelentes” de ciganos.

Como o povo português em geral, os ciganos não estão alheios às superstições,  e sendo o sapo um bicho usado em feitiçarias e bruxarias não deixava ninguém indiferente e no passado os ciganos rezavam para não ver nenhum.

Hoje o sapo é encarado como mais um bicho, isto porque 50% dos ciganos em Portugal são evangélicos, e sendo assim essas superstições foram extintas das suas vidas…

Por isso perdem tempo e dinheiro ao colocarem sapos de louça nas vitrines e nas entradas dos estabelecimentos, pelo contrário, hoje os mais novos para brincar com a situação até beijam os sapos de louça.
Arranjem outra, porque essa já é antiga!

Bruno Gonçalves

No Aventar cigano entra e é bem vindo

A Europa que nos têm vindo a idealizar caminha para trás ao invés de ir para a frente: os fundamentos são utópicos e falsos, o que a França está a fazer com os cidadãos europeus ciganos dos estados membro da UE Roménia e Bulgária choca com o desejo de uma Europa onde a liberdade e circulação de pessoas é um pilar.

A França é das maiores potências europeias e assim sendo faz pode e manda contra tudo e todos! A UE, quanto a mim, apenas esteve como um espectador um pouco indignado com todo este processo do Sr. “Sarkonazi”, as sanções não vão existir porque o poder é a facilidade de colocar o dedo ao nariz e xiuuuuuuu!

A Itália prepara-se também para copiar o que os franceses estão a fazer, tratar as pessoas como se fossem lixo.

Esta onda de facilismo que a UE está a permitir vem por aí abaixo, sonhei com o Paulo Portas a cancelar as suas férias para “imitar” os “palhaços” da extrema-direita daqueles dois países e propor o mesmo no parlamento português, há sonhos que são evidentes e não vai demorar muito para que o PP esteja com unhas e dentes a propor o mesmo em Portugal. Porque há muito que o desejo do PP é expulsar tudo o que é cigano e imigrante!…

Se eu não escrever nas próximas semanas é porque fui vítima da expulsão do governo português, sou cigano! O Paulinho certamente que vai propor que não desmantelem os submarinos antigos para lá nos colocarem e deixarem-nos no meio do Pacífico, pois quanto mais longe do Atlântico, melhor!

Bruno Gonçalves, cigano, mediador sócio-cultural e membro da Direcção Nacional do SOS Racismo

Foto: Acampamento Cigano no Choupalinho, Coimbra, JJCardoso

A França regressa a Vichy

Ao iniciar hoje a expulsão de ciganos, cidadãos europeus de pleno direito, o governo Sarkozy retoma um velho slogan do fascista Pétain, o de cumprir todas as promessas, incluindo as dos outros.

Neste caso podemos mesmo falar de uma promessa do Marechal, que deportou para os campos de concentração judeus e ciganos.

Dizem que quando as coisas lhe correm mal Sarkozy puxa logo das paranóias  securitárias, tal como entre nós o faz Paulo Portas ao sentir o PSD a entrar no seu terreno de jogo. Não me contento com essas explicações tacticistas. Tal como na fábula da rã e do escorpião, é a própria natureza destes personagens que vem ao de cima.

Primeiro os ciganos “estrangeiros”, e depois… espero que os franceses acordem, antes que a história siga o seu percurso habitual.

Quanto as ciganos rom, que também andam pela península de cá, não comecem já a comentar que isto e aquilo. Vão ver este filme, e espero que vos passe.