Chapéus há muitos, seu palerma!

chapéus (1)chapéus (2)Chapéus (4)

Segundo os noticiários, somente a mulher de David Cameron não se apresentou de chapéu – para a próxima fica à porta da abadia, congeminou o intendente-geral da cerimónia.

Todas as outras adornaram as lindas cabecinhas com chapéus. O da Rainha Elizabeth II era o tradicional ‘tacho’. As restantes ‘ladies’ exibiram modelos para diversas preferências. Mais vanguardistas, menos vanguardistas. De bom e mau gosto, havia, pois, de todos estilos e géneros. Uns em redondo, outros tipo miniatura de batel, com proa e popa, outros ainda com  aplicações surrealistas, inspiradas na pintura de Salvador Dali. Sei lá!

Em suma, como afirmava Vasco Santana, em ‘O Pátio das Cantigas’: “Chapéus há muitos, seu palerma!. Mas eu confesso  ter acreditado, sempre, tratar-se de mero exagero de guião de filme. Nunca me ocorreu ser possível ver tantas cabeças enchapeladas juntas.

O povo saltou, gritou e gostou. E até bebeu champanhe. Quanto a mim, já não sei se hei-de saudar o casamento ou os chapéus…. Saúdo tudo, pronto. Fico de bem com a monarquia e com a chapelaria.

(Obs.: Se quiserem mais, poderão ver aqui)

Comments

  1. Vasco Santana says:

    È na canção de Lisboa

  2. Carlos Fonseca says:

    Ok, foi um lapso. Estava convencido de que era no ‘Pátio das Cantigas’. As minhas desculpas.

  3. maneldascouves@hotmail.com says:

    chantra a passarinha, chupa-me o gelado e diz que é para sobremesa

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.