Dominique.

A comunicação social e os blogues não falam de outra coisa, da prisão de Dominique Strauss-Kahn presidente do FMI, acusado de abuso sexual. A excitação e os trocadilhos sucedem-se na habitual azáfama comentadeira. Mas o que eu acho mais frustrante e até triste é que o presidente de uma instituição internacional, poderosa, como é o FMI consiga ser acusado e preso devido ao testemunho de uma empregada de hotel e os nossos políticos, nomeadamente o Primeiro-Ministro, sobre quem pendem tantos rumores e acusações, permaneçam impunes e ainda sejam várias vezes reeleitos. A ver vamos se a maçonaria ajuda este socialista francês.

Comments

  1. José Francisco says:

    O mais que se investiga em Portugal são as agencias de ratig por sugestão de economistas amigos do nosso inenarrável Sr. BACARROTA.

  2. jorge fliscorno says:

    Bem visto. Mas percebe-se, por outro lado, a falta que faz um Pinto Monteiro ou um Noronha de Nascimento na justiça de outros países.

%d bloggers like this: