Bandex – Africana

O regresso de Diogo de Leite Campos, o desaparecido vice-presidente do PSD, ao ritmo africano de Pedro Passos Coelho.

Sócrates e os indianos no Photoshop

Sócrates e os indianos no photoshop

A campanha eleitoral de José Sócrates resolveu encher comícios com “apoiantes” pagos a bifanas. Escusava ter-se dado a tanto trabalho para ter uma falsa multidão, já que poderia ter obtido o mesmo resultado com o Photoshop. E se o pretendido toque de diferença residia no uso de indianos, poderia na mesma ter adjudicado o servicinho a uma das inúmeras empresas informáticas indianas que por aí aceitam serviço. Só haveria a resolver aquele pequeno detalhe das televisões, apesar disso não ter sido problema em eventos anteriores (ver o exemplo da sessão de pontapés no último congresso do PS).

Ver também – vídeo da reportagem TVI sobre este assunto:

[Read more…]

Bosquímanos alcançam Marrocos

O grupo de bosquímanos que tinha sido contratado pelo PS já tinha alcançado Marrocos, duas horas depois de terem partido da África do Sul, quando soube que os responsáveis pela campanha estavam a fazer desaparecer todos os imigrantes que tinham participado em comícios socialistas nos últimos dias.

No vídeo que se segue, um dos assessores do partido pede desculpa pelo incómodo causado. O chefe do grupo, no entanto, mostra, no fundo, algum alívio: “De qualquer modo, já tínhamos ouvido dizer que Portugal era um país muito pobre e íamos estranhar a ausência dos luxos a que estamos habituados.”

O Ministério da Cultura não é apartidário e sabe censurar

Já foi aqui devidamente notificado que o Ministério da Cultura apagou dois posts relacionados com o facto de este organismo público ter usado meios públicos para distribuir propaganda do PS. Usando a cache do Google foi possível recuperar esses posts mas como a cache acaba por desaparecer, aqui ficam os textos em questão para memória futura.

A título de curiosidade, também se incluir a equipa do blog, composta por cinco colaboradores, a qual produziu uma estrondosa audiência diária média de 214 visitantes. Uma outra curiosidade reside no facto de este blog, à semelhança de diversos blogs com afinidades socialistas, ter a moderação de comentários activada, com escassos comentários aprovados (haveria mais? com moderação de comentários nunca se saberá) e de teor globalmente positivo.

[Read more…]

Declaração de Voto: Vai votar? Em quem? Porquê?

Iniciada a campanha eleitoral, com as eleições a aproximarem-se e os partidos a manterem distâncias relativamente fixas nas sondagens, o Aventar dá voz ao (e)leitor, convidando-o a expressar-se e a influenciar, se possível, os resultados finais. Pronuncie-se, tenha uma palavra a dizer, a tribuna é sua.

Porque devemos votar ou não votar, porquê num certo partido e não noutro, porquê num certo candidato em vez de outro? Qual a sua opinião?

Junte-se aos muitos (e)leitores que se têm pronunciado e faça a sua declaração aqui ou, se preferir, na caixa de comentários deste post.

A diminuição do número de feriados

Pedro Passos Coelho tem toda a razão. O número de feriados em Portugal devia diminuir. Como trabalhador, é óbvio que os feriados até são poucos. Mas analisando de forma equidistante o problema, como politólogo (só falta o convite), a verdade é que existem uns quantos feriados a mais que deviam ser simplesmente eliminados:
– Sexta-Feira Santa (feriado móvel, última sexta-feira antes do Dia de Páscoa)
– Corpo de Deus (feriado móvel, quinta-feira da segunda semana após o Pentecostes (60 dias após a Páscoa)
– Assunção de Maria (15 de Agosto, elevação de Maria em corpo e alma à eternidade para junto de Deus)
– Dia de Todos os Santos (1 de Novembro)
– Imaculada Conceição (8 de Dezembro, Padroeira de Portugal)
É que, queiram ou não queiram, Portugal é um Estado laico que deve respeitar de igual modo todas as religiões e não dar privilégios a qualquer uma delas. Não ignoro que a maior parte da população portuguesa se diz católica, mesmo que não saiba distinguir muito bem entre ser católico e ser cristão, mas exactamente por isso é que abro duas excepções, a Páscoa e o Natal, sendo que este, hoje em dia, é mais uma Festa da Família e do Consumo do que uma festa religiosa.
No meio disto tudo, o que me espanta mais é a forma como uma certa Esquerda se sobressalta sempre que este assunto vem à baila. Então não é verdade que Portugal é um país laico, camaradas?

Extra-Post: Não ignoro que Pedro Passos Coelho não tinha em mente exactamente estes feriados quando falou do assunto publicamente…

A ditadura das portagens electrónicas…

O direito de opção dos consumidores, no que tange ao pagamento das portagens, está a ser posto miseravelmente em causa pelas concessionárias.

Com o enxamear de cabinas de cobrança automática ou com dispensa da manual, ficam os consumidores privados de um meio expedito, que garante empregos e satisfaz o direito de opção que aos consumidores se deve oferecer, reconhecendo-o, em quaisquer circunstâncias.

Não há ou haverá, quando muito, um escasso número de cabinas dotadas de pessoal, como sucedeu nos Carvalhos, sábado último, em que só uma funcionava, em detrimento dos direitos dos consumidores.

Não as havia nas portagens de Coimbra-Norte, ao que nos foi dado apurar, com as viaturas a demorar excessivo tempo em operações automáticas nem sempre fáceis ou expeditas.

Na A-4, à saída para Marco de Canavezes, havia uma fila interminável de veículos porque só uma das cabinas estava ocupada, numa desproporção entre o movimento registado e o pessoal disponível. [Read more…]

Erro de sistema

traduzido de um cartaz da acampada na Puerta de Sol.

Boy, Oh Boy

O assalto parece ter começado, não vá o voto tecê-las e não ser possível nomeá-los depois. Apesar do quadro legal ser este.

Adenda: Sócrates já veio desmentir estas nomeações, mas é como na história de Pedro e o Lobo, um dia o lobo vem mesmo e ninguém acredita. Ou como reza o ditado, tantas vezes vai o cântaro à fonte…

Adenda#2: Se Sócrates nega, Coelho reafirma. O ping-pong continua…

Tempo de Antena da Nova Democracia: Os rebeldes cercam o Funchal


Um tempo de antena, no mínimo, peculiar…

Demo.cratica

O Demo.cratica é mais uma iniciativa de serviço público feita sem qualquer apoio do estado ou dos partidos políticos. É um projecto independente, livre e autónomo dedicado a oferecer uma nova visão sobre o Parlamento Português.


[Read more…]

Mais um caso de concorrência desleal: Aventar perde o exclusivo da tradução do memorando

Tradução do conteúdo do
MEMORANDO DE ENTENDIMENTO SOBRE AS CONDICIONALIDADES DE POLÍTICA ECONÓMICA
Nota: O idioma da versão original e oficial do Memorando em referência é o inglês. A presente versão em português corresponde a uma tradução do documento original e é da exclusiva responsabilidade do Governo português. Em caso de eventual divergência entre a versão inglesa e a portuguesa, prevalece a versão inglesa.

A desculpa final do governo demissionário por ter evitado, ou pelo menos protelado, que os portugueses pudessem ler em português um memorando de entendimento com entidades estrangeiras, foi a de o acordo só ser oficial depois de assinado. Desde 6 de Maio que o Aventar disponibilizava uma tradução, que tem sido revista a partir de sugestões de leitores.

Foi assinado o acordo a 17 de maio, e a 20 de maio publicado no site do Ministério das Finanças.

Você sabia? Eu também não.

Já que pelos vistos o que prevalece é a versão inglesa, fique com:

É o que digo: com um governo que concorre assim com a iniciativa privada não vamos a lado nenhum. Privatizem-no.

Na Linha de Guimarães

Muito tempo livre, nada que fazer.