Estão a brincar*???

Eu tinha prometido a mim mesmo (como gosto desta expressão tão popular) que me abstinha de escrever sobre alguns espasmos/orgasmos de alguns bloggers sobre determinadas escolhas deste governo. Era uma questão de saúde pública.

Confesso o pecado, terei de quebrar essa promessa. Nenhum dos visados pelas virgens ofendidas precisa que eu venha a terreiro fazer a sua defesa. São todos maiores, vacinados e com provas dadas nas suas profissões. Mas, que raio, quem ataca assim amigos e companheiros meus, não pode contar com o meu silêncio. Quem não se sente…

Quando vi os ataques de que foi alvo o ANL fiquei sem palavras. Então, o António Nogueira Leite com semelhante currículo e experiência não pode ser escolhido para Vice da CGD? Como? Será que estas virgens ofendidas querem comparar o ANL com o famigerado Vara? Onde estavam elas quando Armando Vara e outros que tais, como o famoso Rui Pedro Soares da PT, foram nomeados? Querem comparar? Estão a brincar, não?

Depois, foram os ataques às escolhas de Miguel Relvas para seus assessores. Escolheu Miguel Relvas homens do aparelho partidário? Nomeou conhecidos “aparelhistas”? Não. O crime de Miguel Relvas foi ter escolhido assessores e adjuntos não filiados no PSD e no CDS. Alguém criticou a experiência profissional dos assessores e adjuntos? Alguém os considerou, profissionalmente, más escolhas? Também não. O crime é apenas um: serem bloggers. Estão a brincar, não?

A última saga desta novela esquizofrénica de certa bloga é a escolha de António Figueira para o gabinete de Miguel Relvas. Reparem bem: o António Figueira trabalha há mais de 25 anos em comunicação institucional. Qual o crime? Ser blogger e, segundo os críticos, um radical de esquerda! Ora, imaginem se o António fosse militante do PSD. Estão a brincar, não?

Em todas estas escolhas existem três pontos comuns: todos são excelentes profissionais nas áreas em apreço; são todos (ou quase todos – ANL é militante do PSD) não militantes do PSD; são todos bloggers. Qual o verdadeiro problema que se lhes aponta pelos críticos? Serem bloggers. Estão a brincar, não?

O problema é que não estão a brincar, é mesmo assim. Muito portuguesinho, muito tuga (como detesto esta palavra): a eterna invejazinha, muito nossa, muito mesquinha. Quando o anterior governo e alguns anteriores governos (PS, PSD, PSD-CDS, PS-CDS) se fartaram de nomear “boys” como se não existisse amanhã, estas virgens ofendidas mergulharam num silêncio ensurdecedor.

Acordaram agora, quando o critério de escolha foi aquele que sempre defenderam em público mas não praticaram em privado: o mérito independentemente do cartão de militante. E que tal, por uma vez, uma só vez, se deixassem de merdas? Querem criticar? Então esperem pelos resultados das escolhas feitas. Depois, só depois, existe moral para criticar. Até lá, cheira a invejazinha bacoca. Foleira.

(*igualmente publicado no Albergue Espanhol)

Comments

  1. Carlos Lopes says:

    Boa. Mas há que estar atento, pois à mulher de César…

  2. doutro lado says:

    Quando eu fôr Governo -é uma questão de tempo -eu quero nomear os meus acessores, secretários e outros e vai começar na família. Filhos, Noras, netos,Tios Tias,Avós etc.
    Porra….Também tenho direito

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.