O Comboio de Alberto João Jardim*

Foto © Nuno Morão (clique)

Alberto João Jardim, o inimputável e democraticamente eleito presidente do Governo Regional da Ilha, admite que a dívida que o deixaram contrair é de “cinco mil milhões de euros“. Ora, por altura de 1998, aquando da aquisição da frota de comboios Alfa Pendular da CP, cada um terá custado aproximadamente *2,5 milhões de euros*.

Como a minha máquina de calcular é modesta, tive de pedir ajuda a um amigo para que traduzisse em “comboios” o montante da dívida insular (para me conseguir localizar um pouco melhor). E concluímos que, a valores originais de 1998, AJJ poderia dispor hoje de uma frota de quatrocentos comboios Alfa Pendular (a CP dispõe de 10). Como cada um tem cerca de 159 metros de comprimentos e uma lotação de 301 lugares, o buraco de AJJ equivale groso modo a uma frota de:

2,000 Alfa Pendular x 159 metros = 318 km

2,000 Alfa x 301 lugares = 602,000 passageiros.

Por outros termos, 318 km = ± Lisboa-Espinho ou Lisboa-Algarve – 318 km = 2,1x perímetro da ilha da Madeira; 602,000 lugares = 2,2 lugares por habitante da ilha

*Rectificação: 2,5 milhões de CONTOS foi o preço preço aproximado de cada Alfa Pendular. Em euros: 12,5 milhões de euros. Equivaleria dizer:

400 Alfa Pendular x 159 metros = 63,6 km, grande comboio. Pelo menos tão longo como Lisboa-Setúbal, Lisboa-Azambuja, Porto-Guimarães, Porto-Aveiro, Guarda-Covilhã

400 Alfa Pendular x 301 lugares = 120,400 lugares (para metade da população da ilha).

E falamos do valor do buraco. Não falamos de todo o orçamento “normal” para o funcionamento daquele paraíso. É mesmo o paraíso. Só há coisas boas. As dolorosas são pagas pelos patêgos do Contenente.

Comments


  1. Dario, deixa lá isso, 5 mil milhões de euros são uma ninharia, uma coisinha de nada, ninguém vai sentir o efeito disso…

    Mas já agora, 5 mil milhões de euros davam para reabrir a Linha do Tua, desde o Tua a Bragança, mais um troço novo de Bragança à Sanábria, com carril de 45kg/m e travessas bi bloco de betão o quê, umas 27 vezes, talvez?

    Peanuts meu caro, míseros peanuts…


  2. Partilhei! Parabéns.

  3. Paulo Fonseca says:

    E se tivéssemos gasto o dinheiro em comboios pelo menos teríamos uma mobilidade mais sustentável! eh…eh…

    Paulo Fonseca

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.