Mais rápido do que a velocidade da luz

Eu não sei falar sobre ISTO.

Apenas sei que nada sabemos.

*

Ler mais sobre o assunto, aqui

Coisas do demo….

Ora façam o favor de ir ao tradutor do google e coloquem a seguinte frase:

“Pinto da Costa está alegre” e toca a traduzir para inglês. Está?

Agora façam o mesmo com a frase:

“Jorge Jesus está alegre”.

DO CATANO!!!!

Braga 2012 – Saber explicar uma obra:

Israel é um estado viável?

[Read more…]

É só clicar e ganhar

Para comemorar o Dia Mundial do Turismo (27 Setembro) nada como ganhar umas noites de borla em bons hotéis do Norte de Portugal. Querem saber como? Então, toca a clicar no link abaixo e “bora lá”:

TPNP

 

 

 

Troy Davis, homicídio de estado

Mesmo depois de eleito um preto para presidente, nos States continuam os assassinatos de pretos, condenados à morte apenas por serem pretos. Se isto é uma democracia, eu não sou democrata.

Fotografia: Tami Chappell

Nota: antes que me venham com a música do não se diz preto, diz-se negro, de um lado ou do outro, conto uma experiência de vida: dei aulas a uma turma constituída maioritariamente por africanos, adultos. Um dia lá calhou, nunca soube policiar a linguagem, e sai-me um preto, onde deveria estar um negro. Fiquei um pouco atrapalahdo, confesso, e pedi desculpa aos presentes. Resposta imediata:

– Professor, isso não tem mal nenhum, o que conta não é a palavra, mas a maneira como a dizem. Já me insultaram chamando-me negra, e como a disse agora, aqui ninguém se ofendeu.

Isto dito com o melhor sotaque guineense.

Não Te Deixes Enganar!

Também no feicebook.

 

ser ou não ser um buraco

Mea Culpa, Mea Culpa, Mea Máxima Culpa

Foi a sua persistência, a da sua mulher Jenny e a de Friedrich Engels, o amigo eterno, que Karl Heinrich Pembroke Marx foi capaz de descobrir a formação do capital e convertê-lo numa fórmula que todos deviam saber. Sem saber economia, como tenho referido entre outros dos meus livros:

[Read more…]

P3

image

O jornal Público continua a inovar, desta vez com um novo suplemento, o P3.

O P3 nasceu para todos os jovens (e não só) que se encontram afastados dos órgãos de informação por não se reverem nos temas tratados. É um site de informação generalista produzido por uma equipa que concilia a experiência jornalística do PÚBLICO com a ousadia dos estudantes da Licenciatura e do Mestrado em Ciências de Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. A nossa preocupação é que este site seja feito por jovens e para jovens. 

Pretendemos acompanhar a actualidade nacional e internacional e apostar nos temas culturais e nas novas narrativas multimédia. A recomendação de conteúdos e a interacção nas redes sociais são preocupações constantes, reforçando o incentivo à participação dos utilizadores. Por outras palavras, contamos com os teus textos e as tuas imagens. 

Convidam à partilha. Atendendo ao considerável número de pessoas a escrever, por exemplo em blogs, parece-me que não lhes faltarão materiais originais.

Boa sorte, estou curioso.

%d bloggers like this: