Pela desclassificação do Douro como Património Mundial da Humanidade

Valee e Linha do Tua, foto de Jorge Câmara


O Douro Património Mundial deve ser desclassificado imediatamente pela UNESCO. Dresden já o foi, por causa da construção de uma ponte sobre o rio Elba, e Omã também, por causa da invasão do Santuário do Oryx por uma exploração petrolífera.
É exactamente o caso do Douro e da Barragem do Foz-Tua, que destrói todo o Vale do Tua e a sua linha férrea. São danos irreversíveis, como muito bem diz a UNESCO, por isso a continuidade da construção da Barragem tem de implicar obrigatoriamente a retirada da classificação.
Nada que preocupe demasiado quem manda em Portugal. O que interessa para os neo-liberais que nos governam é ganhar dinheiro e os números é que contam. Mesmo que os contribuintes sejam obrigados a despender milhões por uma infra-estrutura totalmente desnecessária, o que interessa é que a EDP leve adiante os seus negócios.
Desclassifiquem o Douro imediatamente. E de seguida prendam, entre outros, os criminosos Mexia, Sócrates e Passos Coelho.

Comments

  1. Tiro ao Alvo says:

    Exagerar é feio, meu amigo.
    Eu ouvi hoje o presidente da Câmara de Alijó dizer que a barragem apenas ocupará cerca de 1% da paisagem protegida do Douro, classificada como património da humanidade, e vem você para aqui propor a desclassificação imediata por causa da construção dessa barragem, evocando o que aconteceu em Dresden, por causa de uma exploração petrolífera? As barragens armazenam e utilizam as águas da chuva, não armazenam grudes.
    Tenha calma, ouça as gentes que estão na região. A barragem tem um tempo de vida, não dura até à eternidade…


  2. Onde é que o “tiro ao alvo” estudou ??? quem o ensinou a dizer (escrever) o que diz, e insistindo, mostrando que nem sequer percebe o que lhe é contraposto ?? – TIRO ao alvo ?? não tem nada de “alvo” mas de negro – admira-me que não seja assessor nº 1 de um governante qualquer – que desperdicio de mente tão iluminada que tão boa companhia faria aos que já lá estão – Pena não emigar como tanta mente brilhante que não se aguentou por aqui – uma mente tão brilhante, que assim se perde, é um desperdício- Ser-se ignorante no pa+is até é vulgar – mas tanto, de ignorância e estupidez crassa, é pecado


  3. o tiro ao alvo não fala.. cascareja…

    é como o bruxo deputado andrade.. jura que o Douro não vai ser desclassificado..

    já conhece melhor o parque eduardo vi que o tua ou douro.. onde só andam parolos transmontanos(como ele) e cabazes de laranja… só gostava de saber como é que pagou o curso


  4. http://www.publico.pt/Local/ate-novembro-unesco-nao-tinha-recebido-resposta-do-governo-diz-pev_1524104?p=2

    http://www.publico.pt/Local/barragem-do-tua-poe-em-risco-patrimonio-mundial-no-douro-1524083

    http://www.publico.pt/Local/quercus-questiona-o-que-e-mais-importante-barragem-do-tua-ou-clasificacao-do-douro-1524086

    http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=507032&&headline=46&visual=9&tm=8&

    http://aeiou.expresso.pt/unesco-pode-desclassificar-douro=f692760

    mcarvalho

    Assunto: A REVISÂO DA CLASSIFICAÇÂO
    será em 2012

    Se o Douro perder .. perde Portugal e como é costume pagamos todos…

    menos os estúpidos dos responsáveis…

    para eles a culpa é sempre dos outros

    cono diz o artista deputado eleito por Bragança.. agora sec de estado da cultura a defender os interessses dos do costume .. menos os aqueles que o elegeram

    ….

    se acontecer é normal … classificar e desclassificar… como diz Clara Cabral da Unesco

    Isso nunca acontecerá .. diz o bruxo das laranjas de Bragança
    O Mota a andarde
    http://politicos.br101.org/mota-andrade.html

    ……….

    Francisco José Viegas … antes de ser Secretario de Estado da Cultura
    Ler – Livros & Leitores, nº 97 – Dezembro de 2010, p. 27

    “O IGESPAR acha que a Linha do Tua não tem relevância cultural enquanto património a classificar. Ou seja, não possui “valor arqueológico, arquitectónico, artístico, científico ou tecnológico e industrial”. Provavelmente, há alguma razão nos seus argumentos. Uma parte dela ficará debaixo de água quando a EDP construir uma barragem na foz do Tua com o Douro. O IGESPAR pode decidir e dar pareceres sobre o assunto – mas devia providenciar para que não desaparecesse uma das mais belas paisagens portuguesas – que pudesse ser vista e a comover os seus visitantes. A paisagem (a do Tua incluída) é um dos mais importantes patrimónios portugueses. O betão, as auto-estradas e as barragens têm vindo a destruí-la. Os portugueses acham que a paisagem é coisa de doidos que não vivem neste mundo; o mundo deles é uma paranóia”.

    este também “parece que esqueceu”…ficou maluco com as lampadinhas da capital


  5. O senhor Viegas diz que uns cabos enterrados e umas ideias do Souto Moura, tudo acompanhado pela “pigmentac,ao” do paredao resolvera o assunto.


  6. http://tv3.rtp.pt/noticias/?t=Ambientalistas-pedem-suspensao-das-obras-na-Barragem-do-Tua.rtp&headline=20&visual=9&article=507180&tm=8 (via shareaholic.com)

    Realmente??!!

    alguém pode levar a sério estes responsáveis???

    O Paredão … pinta-se..as águias e os morcegos..projetam-se imagens…o cantar dos passarinhos é imitado pelos cds do Paulo Gonzo… as oliveiras, as vinhas e a linha do tua ..metem-se num museu

    como alternativa de mobilidade:
    — para as populações… 1 autocarro por uma estrada de montanha..onde as pessoas vomitam ao fim de meia dúzia de curvas

    para os turistas:

    —saiem do Porto às 7H00…de combóio (se ainda o houver).. chegam ao Tua pelas 11H00 ..apanham o combóio até ao paredão da barragem..(1000 metros)sobem num funicular o paredão da barragem)…vão a pé todo o coroamento até ao cais… na outra margem..apanham um barco que vai levar até à Brunheda..(cerca de 20Km)..aqui apanham o combóio que os vai levar a Mirandela (mais cerca de 30Km)

    agora imaginem .. quem sai às 7 da manhã a que horas vai chegar a Mirandela?

    Isto parece mesmo um filme de Indiana Jones

    próprio não para turistas com 60, 70, ou 80 anos mas para

    “Os Caçadores da Arca Perdida”,

    Alguém acredita nisto???

    nem os próprios que o propuseram como forma de enganar o pessoal


  7. Absoluta pornografia. Tenho dito, vou continuar a dizê-lo.


  8. nem de propósito saiu hoje esta noticia…. as boas intenções deste incividuos..

    Barragem do Tua

    Reativação do que resta da Linha do Tua não está assegurada
    A reativação do que restará da linha do Tua depois da construção da barragem implicará um investimento de “dezenas de milhões de euros” que ainda não estão contemplados nas contrapartidas da EDP.

    A concessionária da barragem de Foz Tua elaborou um plano multimodal de mobilidade, por imposição da Declaração de Impacto Ambiental, como contrapartida pelos 16 quilómetros da linha do Tua que a albufeira vai submergir.

    A EDP tem já dez milhões de euros disponíveis para criar novos acessos na zona, mas que não contemplam o investimento necessário para incluir neste plano o que restará da linha do Tua, a montante da barragem, entre a Brunheda e Mirandela.

    @ Agência Lusa
    ………..

    Barragem do Tua

    Disputa de fundo financeiro da EDP atrasa arranque da agência de desenvolvimento
    A disputa entre municípios e o ICNB pelo fundo financeiro oferecido pela EDP está a repetir-se na barragem de Foz Tua e a atrasar o início de funções da agência de desenvolvimento regional, de acordo com fonte da elétrica nacional.

    O mesmo impasse já tinha ocorrido com a barragem do Sabor e o ministério do Ambiente acabou por recuar na decisão de entregar a gestão do fundo ao Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade e entregar aos municípios a decisão sobre onde aplicar as verbas em parceria com aquele organismo.

    As duas barragens, em construção no Nordeste Transmontano, são as primeiras a contemplarem como medida de compensação um fundo financeiro correspondente a três por cento da faturação líquida anual da produção de energia.

    @ Agência Lusa


  9. http://o-antonio-maria.blogspot.com/

    UM GOVERNO À NORA COM AS BARRAGENS ASSASSINAS DO MEXIA, IBERTROLA E COMPANHIA

    Se a UNESCO pede o que é óbvio (a suspensão do Plano Nacional de Barragens), porque motivo se mostra Francisco José Viegas, transmontano do Pocinho e actual SE da Cultura, tão titubeante nesta matéria? Percebe-se que já foi oleado pelo Mexia de uma ponta à outra da sua integridade intelectual, ao ponto de terem inventado a cartola ridícula chamada Souto Moura, para a arquitectura, e já agora, porque não, o Batarda para a pintura do paredão da barragem (sempre completava o circo, do Tribunal Constitucional ao Paredão do Tua!)

    Se um secretário de Estado só chega até aqui, é caso para recomendar a sua descida a director-geral já na próxima remodelação governamental (inevitável até ao próximo Verão)

    OAM

    …a UNESCO pede realmente a suspensão temporária do projecto.
    “Se a cultura tivesse sido ouvida neste processo muitos problemas se poderiam ter evitado. Eu já disse isto no Parlamento. O Governo anterior ignorou os relatórios da Delegação Regional de Cultural do Norte sobre esta matéria e os alertas não foram tidos em conta”, afirmou o responsável.

    Link: http://sicnoticias.sapo.pt/cultura/article1051939.ece (via shareaholic.com)

  10. julia says:

    Caros Amigos:
    A minha Fé já acabou em relação à linha do Tua. Ao ouvir esses inspirados todos, dizendo que os estrasgos são mínimos… Basta ir Souto Moura fazer uma “plástica” e somos todos “convencidos”.Eu viajei a 1ª vez em dez. de 1938.Estou triste pelo desfecho.
    Pelo que penso há muitos portugais em Portugal. O nosso Portugal transmontano, nem será paisagem…A minha estação é CORTIÇOS, classificado como Centro Rural.
    O Douro Vinhateiro não fala?
    Até amanhã! Até sempre!
    Júlia Príncipe

  11. Jermias Afonso says:

    Será que aqueles que governam o nosso país são portuguêses?… São patriotas ?… Duvido.Um português não gosta de ver o seu país a andar para trás, afundar-se, como estes que se dizem politicos o estão fazendo.se isto se passase na década de 1600,algum ia por a janela fora.


  12. Estive a ler estes ” recados ” e dou razão á Sra Júlia Príncipe …a Fé acabou , da maneira que o país está na miséria . não vamos a lado nenhum . Estamos a ser dominados pelo capital ( onde já ouvi isto ??? ) .Grandes ordenados se pagam e grandes negócios se fazem , portanto um comboiozinho … com a via férrea como estava , recolocar tudo novamente .. não acredito .Se fosse noutro País , em que o turismo fosse levado a sério , tínhamos gente , agora cá .!!!!, é ver a CP que já fala em que o comboio histórico do Douro , continua a dar prejuízo , e estão a pensar em ou melhor repensar se para o ano vai haver comboio !!! e se não sabem o Locotractor Sentinel , que fazia parte do comboio foi vendido a uma empresa de Lisboa ( segundo li nas notícias ) para rebocar as mercadorias no seu interior , já se começa a não ver a luz no fundo do túnel !!!!.ou no fundo da via férrea …..
    É de lamentar mas é o País que temos , ou que queremos ????.
    Desculpem se me alonguei no comentário

    João Silva

  13. Tiro ao Alvo says:

    Que forma estranha de defender pontos de vista.
    Alguma desta rapaziada, que anda por aqui, sem olhar a meios, a querer parar a construção da barragem do Tua, sendo fundamentalista, também constitui uma cambada de malcriados e, alguns extremistas, até pensam que vale tudo, até tirar olhos. Como se pode ver acima.
    E depois queixam-se de não serem ouvidos…


    • caro tiro ao alvo

      ninguém se queixa de nada.. somos pragmáticos , conhecemos e sabemos o que defendemos..

      Não seja agressivo para os outros, mude de nick pois tiro ao alvo não ajuda nada e ainda por cima nem pontaria tem…depois disto verificará que ninguém lhe tira nada.. podem ´
      e ajudá-lo a entender melhor a problemática do Tua

      cump

      mario carvalho


  14. Caros amigos

    porque não fazer um desafio ao Prof Marcelo Rebelo de Sousa?

    enviem pf um mail para

    perguntasamarcelo@tvi.pt

    e Perguntem

    BARRAGEM DO TUA … OU PATRIMÓNIO MUNDIAL??

    o que é mais importante para o país e para região?


  15. Boa noite , por favor ajude-me neste dilema :

    O que é mais importante para o país e para região? :

    BARRAGEM DO TUA … OU PATRIMÓNIO MUNDIAL??

    Obrigado

    João Silva – Matosinhos


  16. obrigado João e todos os que se preocupam

    abraço

    mario carvalho


  17. Perda da classificação de Património Mundial não é admitida
    Governo admite rever todo o processo face aos riscos da construção da barragem no Tua
    08.12.2011 – 16:28 Por Inês Sequeira, José Augusto Moreira
    Votar | 4 votos 3 de 7 notícias em Sociedade« anteriorseguinte »

    EDP promete reduzir o impacto paisagístico da barragem do Tua (Paulo Ricca)
    O Governo não descarta a hipótese de rever todo o processo de construção da barragem de Foz Tua e garante que a única coisa que neste momento não é admitida é a possibilidade de a UNESCO vir a retirar a classificação de Património Mundial do Alto Douro Vinhateiro.

    “Tem que ser uma decisão muito ponderada e assumida em bloco, e o Governo pondera analisar e avaliar toda a situação.” Foi com estas palavras que o secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, se referiu ontem à possibilidade de travar o projecto de construção da polémica obra, durante uma entrevista à RTP Informação. Questionado sobre se o Governo admitia a possibilidade de fazer parar a obra, Viegas foi taxativo: “A única coisa que o Governo não admite é perder a classificação.”

    Deixando claro que falava em nome do Governo, o secretário de Estado da Cultura respondia assim aos diversos organismos que durante o dia de ontem pediam a suspensão das obras, reagindo à divulgação pelo PÚBLICO de um documento da UNESCO que aponta para um “impacto irreversível” com a construção do empreendimento hidroeléctrico.

    Reconhecendo que o relatório – que chegou ao Governo português já em Agosto, mas que foi mantido em confidência – “aponta riscos, irregularidades e danos”, Viegas deixou também que claro que a situação é melindrosa e que ele próprio já havia alertado para a mesma na Assembleia da República.

    “Tudo isto se teria evitado”, disse ainda, “se tivessem sido ouvidos os organismos da cultura, designadamente o Igespar e a delegação regional da Cultura do Norte.” Dirigiu também duras críticas à actuação do Governo de José Sócrates. “O projecto foi aprovado quando o cimento era tudo. Foi uma decisão apressada que marcou o Governo anterior”, acusou, deixando entender que está agora a ser feito um esforço para tentar adaptar o projecto para reduzir ao mínimo o impacto paisagístico.

    Neste sentido, também a EDP informou que estão a ser feitas alterações, a cargo de Eduardo Souto Moura. A contratação deste prestigiado arquitecto tinha sido anunciada já no início de Novembro, deduzindo-se que terá sido já uma consequência do relatório, que era então desconhecido.

    Chuva de críticas

    A divulgação do documento desencadeou ontem uma chuva de críticas à barragem e ao risco que comporta para a classificação da UNESCO para a região. O partido Os Verdes agendou já para amanhã um debate parlamentar sobre a matéria, recorrendo à prerrogativa de agendamento potestativo, e exigiu também a ida ao Parlamento do secretário de Estado da Cultura.

    O Bloco de Esquerda exigiu a suspensão da obra, dizendo que é “uma completa leviandade” e “um projecto ruinoso”, o mesmo acontecendo com as organizações ecologistas Quercus e GEOTA. “Esperamos que o Governo procure pesar se é mais importante para o país o Douro como Património Mundial ou a barragem do Tua”, disse à Lusa uma representante da Quercus, Susana Fonseca, enquanto o presidente do GEOTA, João Joanaz de Melo, reforçava a ideia de que, “do ponto de vista da política energética, a obra é perfeitamente inútil”.

    Também a associação dos empresários de turismo do Douro manifestou a sua preocupação face ao risco para a classificação da paisagem do Alto Douto Vinhateiro. “Nós defendemos o património, claramente”, disse o presidente da associação, José António Fernandes, igualmente citado pela Lusa. A favor da obra, só mesmo presidente da Câmara de Alijó, Artur Cascarejo, para quem “agora que já estão em obra e que a paisagem está escavada é que vêm pôr em causa o empreendimento”.

    Objectivo é aproveitar 70% da potência hídrica nacional

    A barragem da Foz do Tua, que começou a ser construída este ano e tem entrada em actividade prevista para 2015, é um dos oito empreendimentos que constam do Plano Nacional de Barragens com “elevado potencial hidroeléctrico”.

    Na altura em que lançou o novo plano, em 2007, o objectivo anunciado pelo Governo era elevar o aproveitamento da potência hídrica para a produção de electricidade dos actuais 46% para 70% em Portugal.


  18. caro Tiro ao Alvo

    como pode verificar nos ultimos paragrafos….

    A favor da obra, só mesmo presidente da Câmara de Alijó, Artur Cascarejo, para quem “agora que já estão em obra e que a paisagem está escavada é que vêm pôr em causa o empreendimento”.

    espero que seja dos que se convence com argumentos e venha para o nosso lado

    mario carvalho

Trackbacks


  1. […] on 09/12/2011 por Ricardo Santos Pinto O leitor Mário Carvalho fez a pergunta que se impõe: Barragem do Tua ou Património Mundial – O que é mais importante para o país? Os criminosos que fizeram parte do Governo anterior já responderam à pergunta, mas os actuais […]


  2. […] Em Dezembro de 2012, aquando da divulgação do relatório do ICOMOS, que o Aventar traduziu, pedi à UNESCO que retirasse ao Douro a classificação de Património da Humanidade. Fi-lo através de um post e de centenas de mails enviados aos principais dirigentes da […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.