Ex-ministro da Defesa da Grécia detido por corrupção nos submarinos

Ex-ministro da Defesa da Grécia detido por corrupção nos submarinos. Fornecedor: Ferrostaal. Países clientes: Grécia e Portugal. Outras coincidências? O processo judicial em Portugal teve início em 2006. Aguarde-se, que remédio!

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    E por onde andam os submarinos – estão ainda em reparação – eram em 2ª mão ?? quem os vendeu também não parece muito honesto – a negociata do ladrão que vai à vinha e do que fica à porta – e de submarinos – quem (os) “afundou” ??

  2. Tito Lívio Santos Mota says:

    Isto nunca se passaria em Portugal.
    LOL, desculpem, descai-me.

    PS: nem cortar sobreiros para arranjar terreno para empreendimentos amigos.
    Nem fechar hospitais de topo para empreendimentos imobiliários…

  3. Tito Lívio Santos Mota says:

    gostei muito daquela dos alemães “compraram, agora fiquem com eles”.
    E o soberanista foi logo nomeado Ministro dos Negócios Estrangeiros.
    Negócios…

  4. MAGRIÇO says:

    Não é verdade! Se não foi o Sócrates é tudo mentira…
    🙂

  5. Carlos Fonseca says:

    #4
    Magriço, é a teroia da relação restrita biunívoca do Sócrates com qualquer roubo. Como dizem no Reino Unido, “Sócrates it’s a very large umbrella” 🙂

    • Tito Lívio Santos Mota says:

      eu sempre disse que ainda acabavam como os franceses : a achar que o que estava antes até nem era assim tão mau 🙂

  6. Maquiavel says:

    Lá está, é bem verdade que Portugal não é a Grécia…

  7. MAGRIÇO says:

    No futebol, como na política e até entre oficiais do mesmo ofício, há quem se pele por um inimigo de estimação.
    Mentalidades…

  8. MAGRIÇO says:

    Ó Tito Lívo, não conhece o provérbio “atrás de mim virá quem de mim bom fará” ?:)

Trackbacks


  1. […] Nos últimos dias têm vindo a terreiro notícias que nos impelem para a conclusão de que a investigação do DCIAP no âmbito da aquisição dos submarinos aos alemães da Ferrostaal vai ficar em águas de bacalhau… Uma situação em nada semelhante com o que se passou na Grécia, no passado mês de Abril. […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.