“Jesus, traído por Judas, é preso”

Aconteceu hoje, frente à estação dos Correios em Tadim.

Provocação


No preciso momento em que o governo se atreve a abolir o feriado da Restauração, eis que temos uma inusitada presença nas ruas da capital. Andam em “giro” por Lisboa, viaturas da polícia espanhola, alegadamente em apoio dos turistas que do país vizinho se passeiam pelas nossas praças, ruas e avenidas. Certamente bem-vindos, não têm qualquer necessidade de protecção especial, estando a PSP e a GNR habilitadas para o fazer. Assim, para que servem estes uniformes estrangeiros em missão de patrulha? Um insulto, é o que parece.
Inacreditável a falta de tino do ministério da Administração Interna, do ministério dos Negócios Estrangeiros e das chefias das Forças Armadas, já que com Belém para nada se pode contar.
Perderam o juízo ou é simples provocação? A menos que nada mais seja senão um teste para “memória futura”.

Não se fie na Wikipédia (como sabe)

Sabe bem….

encontrar os erros da Wikipédia

Fica aqui a correção a um erro que detetei na nossa querida, indiscutível SOS, sempre à mão e bastante eficaz!

É que Eduardo Lourenço de Faria (o filósofo português) tem mais que um irmão. Ele próprio o diz: “Foi em 1951 que o meu irmão António [(1927-2008), médico e contista] me proporcionou a escuta de Béla Bártok” ou ainda “Os meus irmãos estão ouvindo ópera”.

Assim, haja quem corrija a Wiki (p’ros amigos): “foi o único filho de Abílio de Faria e de Maria de Jesus Lourenço”.

«E esta hein?»

O Milagre da Música

Eduardo Lourenço, Tempo da Música Música do Tempo (2012)

Abro na página 50: “Bach, Paixão Segundo S. Mateus. Páscoa de… Sexta-feira Santa”.

O filósofo ouviu certa vez esta obra através de uma emissora americana com um dos seus irmãos, talvez António.

E. Lourenço escreve que “João Sebastião é a incarnação das harmonias esperadas pelo próprio Deus. Nenhuma expressão da humanidade tão próxima do país inominado da divindade (…) a magia humana de J.S.B. arranca-me por momentos da árida e solitária planície da Insignificação (…)”. [Read more…]

25 poemas de Abril


Estamos em Abril e, como sempre, quero assinalar uma das datas mais importantes das nossas vidas, mesmo que a minha tivesse começado apenas 3 anos antes. Não vivi o 25 de Abril e não conheci Salgueiro Maia, que é provavelmente a pessoa que guia de forma mais marcante a minha existência. O meu farol, a minha linha de rumo. Não o conheci – é algo de irrecuperável no meu percurso de vida.
Daí os 25 poemas sobre o 25 de Abril. Porque é isso mesmo que Abril é – poesia.

A SALGUEIRO MAIA

Aquele que na hora da vitória
respeitou o vencido

Aquele que deu tudo e não pediu a paga

Aquele que na hora da ganância
Perdeu o apetite

Aquele que amou os outros e por isso
Não colaborou com a sua ignorância ou vício

Aquele que foi «Fiel à palavra dada à ideia tida»
como antes dele mas também por ele
Pessoa disse

Sophia de Mello Breyner Andresen

Reforma administrativa: um único concelho no país

Estado eucalipto-centralizado
(Clicar para ampliar)

O Aventar soube que o próximo passo da reforma administrativa será a fusão de todos os municípios num único. Para que não haja críticas de favorecimento a Lisboa, a sede do futuro município português em Vila de Rei, centro geográfico de Portugal. Assim, e de acordo com as palavras de Álvaro Santos Pereira, “o centro do país ficará mesmo no centro de Portugal.”

É certo que todas estas alterações obrigarão à construção de um vasto conjunto de edifícios, mas a poupança gerada pela diminuição dos gastos com pessoal compensará largamente o investimento a ser realizado. Será, ainda, construído um aeroporto ao lado do marco geodésico a 10 km de Vila de Rei, que será dotada daquele que passará a ser o único hospital do país. No que respeito à Educação, será também em Vila de Rei a sede do Hipermegateragrupamento da Escola EB1,2,3 com Secundário Portugal.

Assim, haverá três juntas de freguesia: Vila Real, Vila de Rei e Vila Real de Santo António. Para evitar gastos supérfluos, o Presidente da Câmara de Vila de Rei será também Presidente da Junta e será, por inerência, Presidente da República. O cargo de Primeiro-Ministro será extinto e Vítor Gaspar passará a acumular a Pasta das Finanças com a da Economia e a da Agricultura. Santana Lopes já declarou que será candidato a qualquer um dos cargos que sobra.

A Causa Monárquica rejubilou com a escolha de povoações cujo nome está relacionado com a realeza e vê aqui um sinal de que a monarquia estará prestes a regressar. Dom Duarte Nuno já declarou que aceita Santana Lopes como Presidente da Junta.

Quanto tempo iam durar os cortes nos salários e pensões?

A política como a arte de mentir. Passos Coelho e Vítor Gaspar asseguram que os cortes nos salários da função pública (não lhes chamem subsídios que os salários medem-se ao ano) e nas pensões de reforma durariam até ao final do memorando. Miguel Relvas já treme um pouco. A realidade desmente muito mais.

Acordo Ortográfico: uma carta que é de Homem!

A carta que Madalena Homem Cardoso dirigiu ao Ministro da Educação arrisca-se a ficar para a história do combate ao Acordo Ortográfico como um documento fundamental. É uma exposição completíssima e rigorosíssima das várias deficiências do Acordo Ortográfico, incluindo referências a aspectos pedagógicos, jurídicos e linguísticos.

Mais uma vez, seria importante que todos os que se interessarem pelo assunto lessem com a devida atenção o texto de uma cidadã responsável e informada. Os interessados em secundar Madalena Homem Cardoso podem fazê-lo aqui.

Hoje dá na net: J. S. Bach – A Paixão segundo S. Mateus

Nas mãos de Johann Sebastian Bach até a lenda da Páscoa vira arte.

Nikolaus Harnoncourt, Concentus Musicus de Viena, King’s College Choir Cambridge, 1970.

2ª parte depois do corte

[Read more…]

Hoje Choveu em Couto de Cambeses

Concelho de Barcelos, num sítio antigo onde passa o comboio Braga-Porto desde 1875. Hoje choveu; não sei se agradeça as preces da senhora ministra Assunção Cristas.