A razão de existir

Um hospital monovalente não tem razão de existir” , diz ministro da Saúde para justificar encerramento da Maternidade Alfredo da Costa. Vão fechar os institutos de oncologia também? Be afraid…

 Ana Sofia Castanheira Martins

25 poemas de Abril (V)

 
O Viandante
 
Trago notícias da fome
que corre nos campos tristes:
soltou-se a fúria do vento
e tu,miséria, persistes.
Tristes notícias vos dou:
caíram espigas da haste,
foi-se o galope do vento
e tu, miséria, ficaste.
Foi-se a noite,foi-se o dia,
fugiu a cor às estrelas:
e, estrela nos campos tristes,
só tu, miséria, nos velas.
 

Carlos de Oliveira

Encerramento da MAC, crime do governo

A Taxa de Mortalidade de Menores de 5 anos em Portugal e no Mundo

O gráfico acessível através do ‘link’ anterior baseia-se em dados compilados e tratados pelo Banco Mundial. É bastante elucidativo.

Aos utilizadores do  ‘site’ é permitido fazer a selecção e análise dos países que entenderem; seja a nível global, seja optando por muitíssimas combinações parciais. Para efeitos deste ‘post’, e seguindo um critério de escolha de países mais desenvolvidos, realizei a comparação combinada de indicadores de 2010,  actualizados em Março último, adiante indicada:

Taxa de mortalidade de menores de 5 anos de idade em cada 1000 

1.º Portugal ……………………………… 3,7 / 1000

2.º França e Alemanha, ex-equos…….. 4,1 / 1000

3.º Espanha ………………………………4,8 / 1000

4.º EUA ………………………………….. 7,5 / 1000

(Obs.: A taxa mundial é de 57,89 / 1000).

Portugal, é inequívoco, atingiu um lugar de primeiro plano a nível mundial. O feito é mais meritório ainda, se for realizada a avaliação do histórico: taxa de 111,7 por 1000 em 1960, a qual, em 1995, no final do consulado de Cavaco, se fixava em 10 / 1000, ou seja, perto do triplo do índice de 3,7 /100 acima indicado. [Read more…]

Um parágrafo por dia

«A paragraph a day»
– Michael Everson

Image

Não se Pode Denegrir Menezes

Por alguma razão o meu presidente de Câmara, Luís Filipe Menezes, pode andar de cabeça erguida. Por mais que se insista na ideia peregrina de ser o município de Gaia o segundo mais endividado do País, 255 milhões de euros, a verdade é esta: trata-se de uma Câmara com receitas importantes, com liquidez, e sobretudo com o agrado geral e hegemónico da população. Calem-se, portanto, os chulos agregados ao Grande Saque Estéril Socratinesco. Muito diferente disso é isto, irrefutável: o PS da Parque Escolar, o PS das mais recentes e assassinas PPP deve ser responsabilizado e criminalizado porque não é de outra coisa que se trata. Os que cometem crimes, crimes contra os Portugueses, o seu presente e o seu futuro, e ainda lucram pessoalmente com esses crimes, têm de ser processados e julgados.

Datas dos concursos de Professores para 2012

Aí estão as datas para os concursos de Professores: contratados e mobilidade (antigos destacamentos).

Morram mais cedo, a bem ou a mal

Imagine que escrevia aqui que um organismo internacional, ligado à ONU, sugeriu aos governos deste mundo que baixem as pensões de reforma dado o risco de as pessoas viverem mais tempo do que aquele que está previsto, dando cabo da economia, recomendando mesmo que a idade de reforma se aproxime da esperança média de vida.

Claro que me chamariam tolinho, no mínimo, e seria mais uma vez acusado de esquerdista paranóico ou coisa que o valha.

Passa pela cabeça de alguém que em pleno séc. XXI alguém queira combater o prolongamento da vida das pessoas reduzindo-as à miséria e obrigando-as a trabalhar até caírem para o lado?

Claro que não. Só passou pela cabeça do FMI, que não é composto por pessoas, nem publica análises escritas por humanos. Sejamos rigorosos: o FMI é composto por filhosdaputa e vai parindo umas coisas escritas por animais irracionais. Não, não estou a delirar, está no El País.

E já agora acrescento: a economia começa a estar para a ciência como a medicina esteve para a mesma há uns 100 e tal anos, no tempo da eugenia que descambou no nazismo. Eles andam aí.

obrigado pela dica,Carla Romualdo.

Campanha eleitoral ibérica

Aliás, europeia. Pensando melhor no assunto: mundial, contando todos os países onde há eleições.

A festa

Confesso que já tinha saudades desta senhora.

Apesar das coisas boas que algumas pessoas continuam a ver no seu trabalho e sobre as quais já escrevi no Aventar, vi sempre (defeito meu!) um ódio naqueles olhos de alguém que acorda todos os dias com uma má disposição tremenda.

E a dificuldade em defender as suas políticas continua cada vez mais evidente. Então agora, a Parque Escolar foi uma FESTA? Será que vi e ouvi bem? Uma Festa?

Valha-me S. Gregório, ouviria eu agora em Rio Tinto. Deixo outra festa para esquecer tal peça. [Read more…]

Robalo fresquinho….

Presidente da Refer confirma contactos de ex-ministros sobre empresas de Godinho.

A guerra continua um negócio sujo

[Read more…]

Num novo Titanic

Às vezes é difícil adormecer. Fica-nos na cabeça notícias como esta, que nos dão em primeira mão lá em casa: «Mais um colega que foi despedido…».

Temos medo de perder o emprego. Até quando podemos contar com ele? É a sorte grande ter um.

Saímos de casa para o trabalho mas não sabemos se o teremos no dia seguinte.

A Sony pretende despedir 10 mil funcionários. Como é possível? O que vai fazer esta gente?

Quem nos prepara para o pior? Quais as soluções e opções?

Estamos todos num Titanic e só alguns têm direito a bote salva vidas…

FIB- Felicidade Interna Bruta

Parece que só agora os economistas e os políticos se lembraram da Felicidade. Os políticos portugueses são mais lentos, daí que tão cedo (ou nunca) ouvirão a palavra sair das suas bocas. Vitor Gaspar, que é lentíssimo, soletraria a palavra, Fe-li-ci-da-de. Felicidade seria mais um lapso… nos seus discursos.

A Economia integra muito tarde o novo vocábulo e o valor em si. Depois de muita asneira feita. Á custa de muita infelicidade e de inúmeras vidas.

Eis uma história real que já contei no DN:

Era uma vez um rei que se preocupava com a felicidade do seu povo… [Read more…]

Deixem-nos ser Professores

Há muito, muito tempo, havia algures em Portugal uma escola onde os Professores discutiam o que colocar num pano para levar a uma Manifestação. Depois de muita conversa, muita discussão, depois de um plenário para escolher a melhor frase, chegamos a uma conclusão muito simples: Deixem-nos ser Professores!

É com um sorriso amarelo e com aquela sensação de que se tem razão antes do tempo que fomos ler o relatório da OCDE (pdf) que indica um caminho: os Professores precisam de centrar o seu trabalho nos alunos. Têm que deixar de andar a brincar aos relatórios e às reuniões para fazerem o que lhes é pedido pela sociedade: trabalhar com os alunos.

Visto vagarosamente, o lapso do ministro é uma mentira

 Santana Castilho *

Por ironia do destino, a 1 de Abril de 2011, o dia das mentiras, Passos Coelho classificou de “total disparate” a ideia que lhe atribuíam de cortar o subsídio de Natal. Cortou-o, pouco tempo volvido. A 13 de Outubro deste ano, reincidiu e aumentou o esbulho. Consciente da brutalidade da medida, foi pressuroso a afirmar que ela vigoraria “apenas durante a vigência do programa de ajuda económica e financeira”. Nem ele nem Vítor Gaspar, nem tão-pouco o diligente “spin doctor” Miguel Relvas, desmentiram a cascata de referências abundantes, escritas e faladas, que circunscreveram, sempre, os cortes dos subsídios de férias e Natal a 2012 e 2013. Mais: a secretária de Estado do Tesouro, o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares e o próprio ministro das Finanças afirmaram na televisão, de forma reiterada portanto, que os cortes eram temporários e vigoravam apenas em 2012 e 2013. O descrito é factual. Prolongar agora o confisco por mais tempo não pode ser justificado, ainda que vagarosamente e com a insolência com que Vítor Gaspar tratou a Assembleia da República, com a invocação de um lapso. [Read more…]

O Fim das Reformas (quaisquer reformas)

Há, na verdade, imagens que dispensam mais palavras.
Mas aceitam comentários.

A hipocrisia

Taxa de Saúde e Segurança Alimentar Mais. Um novo imposto – poderia ser um aumento do IVA da alimentação – para parecer que é no interesse dos consumidores. Faz lembrar os ex-chips nas matrículas e que eram para aumentar a segurança dos condutores. Com o fim das SCUT, viu-se para que iriam servir.

Deixem o paneleiro em paz

Aquele pobre diabo que, sendo burro como um calhau (perdoem-me, asnídeos), escrevendo mal e porcamente, não lhe sendo reconhecida nenhuma habilidade especial que o habilite a ser mais que moço de elevador num hotel onde a sua pilosidade facial fosse apreciada, chegou à profissão de director de jornais por razões que permanecem na neblina onde por vezes adormece a capital, vamos fingir que o bom nome familiar não teve nada que ver com o assunto, debitou mais uma das suas recorrentes tentativas de sair discretamente do armário.

Como de costume meio mundo e o outro caiu-lhe em cima. Deixem o gajo em paz, não lhe aparem o joguinho, não citem, não lhe respondam. O défice de atenção não se trata com atenção, o homem precisa é de tratamento, e de sair de vez do armário, é claro.

Hoje dá na net: Sex Pistols – The Filth And The Fury

Documentário realizado por Julien Temple.

Ficha IMBD.

Em inglês, sem legendas.