O Alergénico Efeito Dias Loureiro

Tenho andado a consumir, consumido, este documentário de pornografia nacional pura e dura. Faço-o lentamente em desgostosa degustação magoada. mas é especialmente ao deparar-me com o depoimento de Dias Loureiro, célebre na fácies de insana infelicidade por ter abarbatado não poucos milhões à canzana sobre a Lei, um «trabalho insano, porque é insano, sabe?», que me acontece ficar todo do avesso e passar-me completamente dos cornos cívicos. É o efeito alergológico Dias Loureiro.

Deve ser inveja, sei lá. Penalizo-me de reagir assim, a quente e a frio, com os nossos azeiteiros da política, todos eles tão iguais, nada frugais, mas sucessivos, friso habilidoso de vampiros que perderam contacto com o mundo real, este, nosso, e lá vivem nesse planeta que nada tem a ver com o nosso empobrecimento inexorável e conformação à estupidez de a aceitar. O que nos aparece nesse documentário é um Dias Loureiro acabrunhado, coitado, triste e infeliz, de voz arrastada e olhos baixos, entaramelando o discurso como se em trânsito por um luto insano.

Perante a dor que exala, como me atrevo eu a andar sereno e sorridente, cumprimentando toda a gente nas ruas e nos recantos da Escola todos os dias, logo neste momento, novamente nas vascas do meu renovado desemprego?! Então posso eu alguma vez andar em paz mesmo há largos dias sem um cêntimo no bolso que não seja emprestado?! Sou certamente uma besta incapaz de ganir infelicidade e pesar como Dias Loureiro, tão infeliz e melancólico.

Desavergonhadamente, eu rio, apesar de a minha conta bancária se mostrar, mês após mês, um cemitério negativo, faça o que fizer, corra e salte como saltar e como correr. Eu é que deveria andar todo fodido, com uma cabeça descomunal, apenas por continuar abaixo de cão, sucessivamente admitido e sucessivamente chutado e enxotado do Ensino, todos os anos, desde há dezasseis. Não tu, Dias Loureiro, famigerado ex-ministro.

Não é justo que sejas tu a ostentar a cara mais pesarosa e o ar mais fúnebre do Cosmos a propósito da «insanidade» que custam os vestidos da tua mulher em bailes e jantares oficiais?! «Lá se vai o ordenado todo», lamentas. Não vês que com todo esse sofrimento, um homem como eu se perde?! Não percebes que perante a tua dor sincera como um flato, um homem como eu se encafuará nas tascas, enfronhar-se-á na mais enfadonha loucura, atirar-se-á da ponte e acabará os seus dias a enrabar debalde inocentes caixas multibanco?!

Comments

  1. edgar says:

    Uma boa parte dos muitos milhares de milhões que devemos a alguns bolsos foram parar, enquanto a todos os outros bolsos, muitos deles já vazios, vão roubando os rendimentos do trabalho ou as poupanças de uma vida inteira de trabalho.

  2. leitor moderado says:

    Todos de consciência tranquila …

  3. Salete Silva says:

    Acredite que fui ficando nauseada ao longo da reportagem. E não estou a escrever isto em sentido figurativo. Fiquei mesmo fisicamente incomodada. Será possível que não haja um que preste? E será mesmo possível aquela falta de pudor com que assumem o que foram e como facilmente chegaram ao que são? Que fizeram parte dos sucessivos governos que nos trouxeram à miséria? Isto é ou não é chocante? Ou sou só eu que estou a exagerar na leitura?

    • palavrossavrvs says:

      A ‘sensibilidade-penedo’ de um Dias Loureiro, o seu sentido nulo do outro, o deserto obsceno de humanismo e de social, faz dele, e dos outros, verdadeiros mortos, apesar de vivos. Não é à toa que a múmia Cavaco zelou por tal lastro.

      Essa gente está toda morta. Morta. São cadáveres que furtaram um Povo, são invólucros que envolvem o Nada. Não temos País para tantos e tão óbvios cretinos habitantes do Planeta Milhões com desastre e fome e miséria a alastrar para milhares.

  4. Maria Teresa Botelho Moniz says:

    Excelente.

  5. Frederico Mendes Paula says:

    Patético…as lágrimas de crocodilo do escroque Loureiro e o desembaraço da vilanagem oportunista

  6. João Pedro Gonçalves Loureiro says:

    Quem relamente escutou com atençao, coloco-lhes uma questao; Porque é que vao votar?

    Agora falarei da minha breve conclusao sobre a reportagem que é a seguinte:
    Entram e saiem da politica (como eu entro e saio de casa) e dos tantos outros cargos que ja teem ou que vao ter (pois ja estao meio encaminhados) em empresas (de alto gabarito), ou seja estamos no meio de politicos por todo o lado quer no governo quer nas empresas.
    conclusao; sao os tais politicos que estiveram a governar (porque votamos neles!!) o nosso país, sejam eles ministros ou secretarios de estado, que “agora” estao a dirigir empresas as quais algumas nos cidadaos temos que pagar.

  7. maria celeste ramos says:

    COPIADO de palavrosavrsv-a propósito da «insanidade» que custam os vestidos da tua mulher em bailes e jantares oficiais?! «Lá se vai o ordenado todo», lamentas” – mas quem é que gosta de andar sozinho – o sr cujo ordenado mínimo não lhe chega para as despesas mínimas e se calhar deve ao banco o placete do algarve – é um fiel companheiro que se calhar o ensinou como se faz – só não foram à Lunda sacar diamentes de sangue e marfim clandestino e o avião não caíu que “ía morrendo” coitadinho desse que pertence ao mesmo grupinho de impolutos – e sua mãe barrosa rezando aliás como reza a sr. Cristas para que chova e não morram os pastos – muito se reza neste país – Sursum corda (no mail não sei escrever em italico mas não é fundamental – Estas pessoas comovem-me tanto que até as tripas regem e avariam-se – a propósito – corre uma lista de maçons – e o PR não nada em nenhuma lista ou foi censurada ?’ deve pertencer a uma lista dos “notáveis” pelo menos – e dos “barões” – estamos a caminho da “nobreza” – só não sei ainda que títulos terão e que “brasão” – não foi o euro que desgraçou o país – foi a entrada em 1986 onde nunca se deveris ter entrado e agora nem sair se pode – fica-se mesmo entalado RTP1 – boa música – RTP2-filme pronográfico-RTP3-publicidade-RTP4 – uma parvoice qualquer com parvalhões sem graça +++ mais +++ publicidade – SIC-TV5- música de não sei quem que grita muito-SIC-6ah vá lá futebol com Hermínio Loureiro – muito bom-SIC 7 – TVi24- ciência o papel do oxigénio dentro das células-TV8-RTPMemória-Tourada educativa na Nazaré – lugar tradicional de toiradas ??? + pega dos amadores de Santarém (errei no local escolhido para nascer) – estoicidade do rabejador diz o inteligente – o toiro caíu coitadinho – devia marrar até se chatearem -RTP9-SIC RADICALPornografia e violênciae um idiota a rir que nem um idiota e um homem em cuecas muito elegante e bonito-RTP10- uma parvalhora a falar em zé povinho com linguagem muito própria pata Tv entrevista um senhor de lenço ba cabeça vermelho a falar em gajas e ela em tipo-educatico paracrianças que não gostam de se deitar cêdo- falam em erecção a rir-TV11-Euronews-Vaticano Carlo Maria Martini e os crimes sexuais escondidos pela hierarquia-+ acesso das muçheres ao sacerdócio (ai as mulheres são mesmo idiotas digo eu)+Espanha na rua protesto contra a recusa de assistência médica a emigrantes ilegais – Rajoy diz que a subida do IVA não cairá em saco rôto e haverá solidariedade – !8 para 21 % sobe o IVA-gente que refila++++++ etc+ uma porcaria de peograma com abelhas+RTP13-fala em amerdicano e não quero ouvir e mostra como o fogo devastou os USA nos Canyonse no sul espanhaRTP14 e como o fogo se espelhou em 200 mil hectares (kyNews)- não dá para procurar mais+TV14-falam dos malandros do vaticano – não me interessa (BBCNews)+massacre dos mineirospelçoa apartheidistas + etc – tenho de arranjar outra TV ??TV15-Sports-McLaren+TV16-ai ai – não leiam isto – é um desabafo de raiva-Bem voltei à RTP2-que lindo-uma cabrinha a gritar de dor e não consegue expulsar o cabritinh e com muita dificuldade o homem ajuda – e nasce e chama um amigo naquele deserto que parece a Mongólia – e vai dar os bichos aos que vivem ali em tendas que só parecem mongóis – que brutalidade de vida – não quero var mais – é impossívem mas é BELO BELO – a relação de amor brutal entre os homens e entre os poucos animais que conseguem nascer ++ tempestade de areia e o rebano a perder-se -Gengis Khan – fim-02:30-e linda canção – não há povo nenhum sem música- como se vive na Mangólia – Hpa mees vi outra reportagem da Mongólia mas desta vez com os cavalos e melhores cavaleiros do mundo que os XINESES descobriram e invadiram com “mulheres” e álcool e entrou tudo em destruição e protituição-não sei como descubro estes programas de “extremos” de vias e VIDA – mas aqui á a dignidade da luta homem natureza e sobrevivência cultural – os DIAS loureiros são o EXCREMENTO de Portugal

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.