Os netos de Franco

Em Madrid, a polícia dispara sobre os mineiros. De borracha? por enquanto.


(mais imagens e vídeos, actualizado:)
Fotojornalista ferido

.

.

.

Jornalista atingida

.

Comments


  1. estes cães de fila do poder é que deviam perder o pão para a boca para verem como dói….continua a envergonhar-me muitas vezes ser humano….

  2. Miguel says:

    Repugna-me provocarem a polícia e depois aparecerem nestas fotos como se fossem mártires. “Balas de borracha. por enquanto…”. A sério? Por enquanto? Que raio de resposta esperas?

    Vocês fazem da polícia iguais aos talibans que assassinaram a desgraçada.


    • Grande comparação. Já agora, e provas de que os manifestantes provocaram a “polícia” (sendo que a GC não é só uma polícia, tem um passado)?
      E isto:
      “Si ser policía significa atentar contra el pueblo, os dejo ahora mismo mi placa”,gritaba Gonzalo, un policía municipal, a un grupo de antidisturbios preparados para cargar.

      • Miguel says:

        Provas? Não interessa ao jornalista filmar isso, ele tem de ganhar a vida com sensacionalismo.

        Acho que não devemos usar a história como um carimbo para os GCs que entraram após.

        O grupo antidisturbios ou a policia de intervenção portuguesa, tem humanos lá. Há uns mais bons e outros mais maus, que partem mais facilmente para a pancada. Tal como existem manifs mais bons ou maus.


        • Miguel, não estou a discutir se os GI têm humanos ou não, porque isso nem se discute. Estas fotos não foram recolhidas por jornalistas, mas nelas estão dois jornalistas que foram feridos, lá como cá.

          • Miguel says:

            Arriscando usar um estereótipo, os jornalistas de campo pisam a linha constantemente. Seja nestas situações, seja nas entrevistas com as pessoas. Por vezes à procura da notícia, não sei se não a tentam fazer…

            E em relação aos manifestantes, estão no seu direito. Mas não se podem esquecer que também têm deveres, e que a polícia para todos os efeitos é uma força de autoridade, sujeita também a leis.

            Não concordo neste post é a mensagem que é passada da polícia. Sim, ela pode ultrapassar limites, mas também é julgada por isso. Se queremos denunciar uma situação, façamos-lo sem generalizar.


  3. Já sei que me vão cair em cima, mas o Miguel focou um aspecto muito importante nestas questões: nenhum dos lados está isento de culpa! É puramente uma questão de causa e efeito, acção e reacção, e todos nós sabemos muito bem o quão agigantadas se tornam as reacções quando se trata de comportamentos de massa.

    • Miguel says:

      Ninguém tem de lhe “cair” em cima. Concordo com o que você diz, mas o problema deste tipo de notícias/posts é sempre o foco na brutalidade da polícia.

      Os polícias são humanos como os manifestantes. Não são cães que se deva provocar para ver se são maus ou bons.

      Não posso não deixar a minha opinião sobre este tipo de posts que consiste em chapar fotos e deixar uma pergunta em aberto, muito subtil: Básicos.

  4. maria celeste ramos says:

    Polícia – os “secos” e os “molhados” ?? na Praça do Comércio ?? nunca se tinha visto manif assim – E seja como for, soldados e polícias são sempre “mandados”

Trackbacks


  1. […] a informação no 5dias.net: aqui e aqui. No Aventar: aqui. No Spectrum: aqui e […]


  2. […] Em Madrid, a polícia dispara sobre os mineiros. De borracha? por enquanto. (mais imagens e vídeos, actualizado:) Fotojornalista ferido . . . Jornalista atingida .  […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.