Cláudia Sarrico, uma amanuense dos estudos sobre Educação


O Ministério da Educação criou uma equipa para descobrir qual “o custo real dos alunos do ensino público por ano de escolaridade”. Num país em que a honestidade intelectual não tem imperado nos estudos encomendados pelos ministros da Educação, é de prever que as conclusões a que esta equipa chegará estarão de acordo com as expectativas de quem encomenda.

O Paulo Guinote, secundado pelo João José Cardoso, já teve oportunidade de chamar a atenção para o facto de que o presidente desta equipa desempenhou, entre 1989 e 1995, a função de Presidente do Conselho Coordenador do Ensino Particular e Cooperativo, o que pode tornar o estudo um pouco tendencioso, até porque o objectivo é proceder à “alteração do modelo de financiamento público aos estabelecimentos de ensino particular e cooperativo em regime de contrato de associação.”

Entretanto, reconheci um outro nome entre os membros da mesma equipa: Cláudia Sarrico. Há cerca de dois anos, participou numa coisa a que se chamou estudo, tendo concluído que o sucesso dos alunos dependia pouco do meio socioeconómico, uma afirmação que corresponde ao sonho de todos aqueles que, na realidade, não querem resolver os problemas educativos, atirando as culpas para cima das escolas.

Deixo, já a seguir, algumas ligações que, no mínimo, põem em causa as conclusões dessa encomenda e, portanto, a competência de Cláudia Sarrico, pelo menos enquanto alegada estudiosa dos fenómenos educativos. Entretanto, se os restantes membros da equipa recentemente nomeada forem feitos da mesma têmpera de amanuenses que, em letra bonita, escrevem umas conclusões à medida, estamos conversados e mal pagos.

Ainda o sucesso dos alunos

Educação: ainda a influência do meio socioeconómico (com uma referência à sempre cómica Helena Matose a um estudo inglês sobre o rendimento escolar das crianças pobres)

Influência dos pais no sucesso educativo: outra vez

Na Escola, os pais fazem a diferença

Comments

  1. Pois é – no jornal de hoje ESPANHA alimenta a tropa Portugesa – com rações de combate +++ dispara a venda de ouro para o estrangeiro e
    aguias perdem liderança

  2. gracasampaio says:

    Súcia de vigaristas e de vendilhões! E os professores que gostaram logo tanto deste ministro (C)rato! Maus avaliadores…

  3. trill says:

    O que pretendem é provar que o privado sai mais barato que o público e com essa comissão vão-o sem dúvida “provar”. É vergonhoso.

Trackbacks

  1. […] o Ministério da Educação encomendou um outro estudo com o objectivo de proceder à “alteração do modelo de financiamento público aos […]

  2. […] ex-presidente Conselho Coordenador do Ensino Particular e  Cooperativo, que conta com o saber de Claudia Sarrico e, vai uma apostinha, com alguém que em breve ir parar às consultadorias do Grupo […]

  3. […] ex-presidente Conselho Coordenador do Ensino Particular e  Cooperativo, que conta com o saber de Claudia Sarrico e, vai uma apostinha, com alguém que em breve ir parar às consultadorias do Grupo […]

  4. […] uma espécie de estudo cujas conclusões chocavam de frente com a realidade: com a coordenação de Cláudia Sarrico, afirmava-se que o sucesso dos alunos dependia pouco dos pais, ou seja, que o contexto […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s