E agora para algo completamente novo…

Aviso à navegação a todos os candidatos. E candidatos a candidatos. As pessoas estão fartas das frases do costume, de fóruns repetidos, de estados gerais disto e daquilo. Estão cansadas que lhes digam que este sim, este é o momento para fazerem ouvir a sua voz.

Senhores candidatos, as pessoas querem ser ouvidas sempre, querem que as levem a sério, que tenham em conta as suas pretensões. Mesmo que, às vezes, contraditórias. Mesmo que inviáveis. Querem ainda que lhe expliquem porque é que se fazem certas opções em vez de outras. Querem participar a sério e não de faz de conta.

Querem ser ouvidas sempre e não apenas quando dá jeito, porque há eleições a caminho. Ou porque fica bem. Ou porque é preciso fazer alguma coisa para saberem que estamos aqui. Palavras e iniciativas sem consequência são ocas e conduzem a um maior descrédito. Sim, porque o crédito já quase não existe.

Não sei, claro, se esta iniciativa do candidato do PS à Câmara do Porto vai servir para alguma coisa. Como sou céptico, acho que vai parar ao sítio do costume, isto é, a lado nenhum.

Comments

  1. Konigvs says:

    O que as pessoas querem é mais do mesmo: populismo e demagogia. Quem se atrever a falar verdade acontece-lhe o mesmo de sempre: perde as eleições.


  2. Conversa para entreter escravos…

  3. Cisfranco says:

    Conversa não lhe falta. O questão é saber se o homem é ou não como outros, como p. ex. o Sócrates ou o Passos Coelho que também prometeram e tinham uma conversa óptima. Mas, logo após, fizeram, precisamente, o contrário. Se dissessem que fariam o que de facto fizeram não tinham sido eleitos.
    O pior de tudo é não se saber em quem acreditar…

  4. maria celeste ramos says:

    COPY-PASTE-Aviso à navegação a todos os candidatos. E candidatos a candidatos. As pessoas estão fartas das frases do costume, de fóruns repetidos, de estados gerais disto e daquilo. Estão cansadas que lhes digam que este sim, este é o momento para fazerem ouvir a sua voz.mcor-pois é assim mesmo- mas temos de continuar a fazer ouvir a voz dos que não andam em poleiros que calam a nossa voz

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.