António Costa is the man

Costa

Ainda tive dúvidas, imaginei António Costa demasiado empenhado em não perder Lisboa para o PSD – a Lisboa que resgatou da falência, convém lembrá-lo – para poder ocupar-se agora do congresso do PS.  Para já, Costa apenas diz que contem com ele para marcar presença nessa reunião decisiva, o que em linguagem política significará que o PS poderá ter enfim um líder à altura das necessidades do País, e também da necessidade de coligação à esquerda, que só com António Costa, político treinado em consensos à esquerda, poderá concretizar-se. Quanto à maioria absoluta que Seguro, na sua insanidade irrealista pediu, num cenário de liderança que reduziria o PS à sua menor expressão, não acredito nela nem com Costa. Eis a única luz ao fundo do túnel (para retomar a expressão na ordem do dia) que poderá reverter o caminho danado percorrido até agora pelos ultras do liberalismo selvagem de Estado, e resgatar o País de uma situação indigna de perda de soberania em todas as frentes. E talvez daqui a uns tempos possamos pedir à UE a justa indemnização pelas perdas e danos a que o seu programa dito de convergência sujeitou Portugal.

Comments

  1. Maquiavel says:

    É essa a minha esperança, Sara!

  2. João Paz says:

    “E talvez daqui a uns tempos possamos pedir à UE a justa indemnização pelas perdas e danos a que o seu programa dito de convergência sujeitou Portugal.” Com António Costa???!!! Só porque ele FINALMENTE reconheceu essas “perdas e danos” que, poucos é certo, afirmaram desde a primeira hora?
    Esquecendo que ele nada diz nem me parece que venha a dizer sobre o “acordo” com a troyka que nos foi IMPOSTO?
    Se, como me parece o mais provável, ele não denunciar essa canga que nos foi imposta continuará a pertencer à troyka interna que abre o caminho e retarda a nossa luta contra a destruição e a miséria que FMI e parceiros (troyka externa) nos impôem.
    O resto serão “flores” para com “papas e bolos” se continuarem a enganar os tolos.

  3. Fernando says:

    “E talvez daqui a uns tempos possamos pedir à UE a justa indemnização pelas perdas e danos a que o seu programa dito de convergência sujeitou Portugal.”

    hehehehehe

Trackbacks


  1. […] aqui várias vezes dizer que tu eras the man. Bem sei que não era ainda o teu tempo, bem sei (era eu a ver a vida do povo toda esfrangalhada e […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.