Goodbye Maggie

MT -Haverá quem aqui no blogue não partilhe a minha opinião, autores ou comentadores, mas apesar de considerar que nem tudo foi perfeito durante a sua governação, recordo a determinação em libertar o seu povo do jugo estatal, sendo por vezes a única voz que então se erguia em Bruxelas contra a eurocracia que começava lentamente a ganhar forma, com os desastrosos resultados que hoje conhecemos. A minha geração tem ainda uma dívida de gratidão para com Margaret Thatcher, que a par de Ronald Reagan, Karol Wojtyla e Mikhail Gorbachev tornaram o mundo um lugar mais seguro, terminando com o pesadelo vermelho que amordaçou e exterminou milhões de seres humanos no gulag. Well done Maggie! R.I.P.

Comments


  1. gostei de ler e neste país torna-se dificil encontrar leituras lineares e cristalinas!
    um abraço para quem está no AVENTAR e escreve analises destas… nem sequer estou habituado!

  2. Amadeu says:

    Sleep well in hell


  3. … e, paradoxo da História, a mesma implosão que derrubou os “muros vermelhos”, e a “pressão” do dualismo de forças até aí existente, libertou a “besta” ganância que a partir daí levou a Europa onde hoje está: refém dos capitais sem rosto nem nacionalidade… Os “jogos” de causa-efeito são sempre difíceis de concluir.


  4. O legado de Thatcher:

    Poverty went up under Thatcher, according to these figures from the Institute for Fiscal Studies. In 1979, 13.4% of the population lived below 60% of median incomes before housing costs. By 1990, it had gone up to 22.2%, or 12.2m people, with huge rises in the mid-1980s.

    With it came a huge rise in inequality. This shows the gini coefficient, which is the most common method of measuring inequality. Under gini, a score of one would be a completely unequal society; zero would be completely equal. Britain’s gini score went up from 0.253 to 0.339 by the time Thatcher resigned.

    She may have been our first prime minister but men still ended her decade paid a lot more than women – especially if you look at the bald figures below.

    As Britain learnt to come to terms with the idea of “no such thing as society”, unemployment shot up under the Conservatives to levels not seen since the Great Depression. The figures show how it lags behind the economy – even after the recession was over, many were unemployed.

    Fica a fonte: http://www.guardian.co.uk/politics/datablog/2013/apr/08/britain-changed-margaret-thatcher-charts?CMP=twt_fd#poverty


  5. Que é do sofrimento infligido na classe operária…Que consideração merece nessa determinação thatcheriana de “libertar o seu povo”?

    • Maquiavel says:

      O povo “dela” säo os ricos, os banqueiros, os aristocratas, os parasitas.
      Desses ela livrou do tal “jugo estatal”, que os obrigava a pagar impostos, e coisa e tal.
      Ela cuidou muitíssimo bem do povo “dela”, do resto, espezinhou o quanto pöde, a megera.
      C.I.A. (contabescent in agonia)


  6. Já para não falar no Reagan….

  7. nightwishpt says:

    Pois, esses serviços privatizados agora são uma maravilha, baratos, universais e de qualidade, não é verdade? E estar no jugo da finança internacional sem fronteiras e sem controlo é imensamente libertador…

    Eu pensei que o grande problema da humanidade era não perceber a história; hoje percebo que é mesmo deturpar a história. Pergunto-me se ainda vamos repetir os mesmos erros e permitir que a neo-aristrocacia continue a fazer o mesmo e por quantas vezes. Já nem acho que o ciclo parará durante a minha vida.


  8. não não não…
    Uma má coisa não se combate com outra má coisa! Assim nem para a frente nem para trás, bolas!

  9. Cratu says:

    the bitch is dead!!

  10. joao riqueto says:

    Foi de vitória em vitória e partiu antes, da derrota final.

    É que no médio longo prazo, as ilhas Malvinas serão tão inglesas, como a ilha de Man será argentina.

    Essa senhora é do tempo em que na sua terra, os portugueses eram tratados abaixo de cão; eram os colonialistas. Gostava de saber como, neste tempo que agora passa, qualificar a presença militar inglesa, na fronteira da Argentina.

  11. coeh says:

    rip

  12. nunogomeslopes says:

    O azar dos suecos é que ainda ninguém os libertou do jugo estatal.


  13. A BANCA É UM NOJO , COMPRA POLÍTICOS E A JUSTIÇA E CRIA
    FASCISMOS .


  14. Esqueceram-se de 3 coisas.
    Primeira – proibiu o leite gratuito nas escolas inglesas para as crianças carenciadas.
    Segunda – deu ordem aos militares ingleses para bombardearem com bombas atómicas a Argentina, caso não conseguissem ganhar a Guerra Colonial das Malvinas.
    Terceira – Foi uma apologista e praticante do neoliberalismo que hoje assola a Europa

  15. Nascimento says:

    Deixem lá, estamos em democracia e as bestas criminosas, têm direito, a corromper a História…principalmente a GERAÇÃO QUE A REPRESENTA…
    Curioso, a besta passa por cima daquilo que diz não “concordar”…repararam??és lindo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.