Gaspar e ‘troikas e baldroikas’

0019

Vítor Gaspar, como sabemos, é um  neoliberal fundamentalista. As ideias que sustenta, baseadas em modelos econométricos que, sem excepção, saem furados, convertem-no no principal responsável pelo duro projecto de empobrecimento dos portugueses – o Coelho aprova e na matéria não mete o bedelho e Cavaco, em permanente abstinência de bom senso e lucidez, coopera com as promulgações de leis iníquas.

Mas, alto lá!, Gaspar é professor. Exímio no tom do discurso causador de dormência, gosta de falar, falar, falar. Quanto mais não seja para se ouvir a si próprio.

Há um ou dois dias, foi a Dublin dar uma extensa lição (Apresentação Gaspar_Dublin_11_Abril_2013), sobre Portugal nos últimos anos e no tempo presente.

O passado é permissivo de diagnóstico, e independentemente de uma ou outra manipulação,  lá se valeu, em abundância, de números  desde 2008, sem dar importância significativa a toda a série de erros grosseiros iniciados por Cavaco e continuados por Guterres e sucessores.

Do presente, curiosamente, não enfatizou o “maldito” Tribunal Constitucional. Com efeito, tornou-se difícil a um Ministro do Estado e das Finanças, perante uma assembleia informada, ignorar os erros da política do governo de que é membro – o ‘slide’ acima reproduzido, usado por Gaspar, reflecte as “colossais” quedas da exportação, do PIB e o comportamento demasiado negativo da procura interna – tudo se resume a um défice de – 3,2% em 2012, ou seja, a um desvio de mais de 3.400 milhões de défice orçamental – desvio, sublinho muito acima do valores brutos das inconstitucionalidades de 1.324 milhões, a que o governo, estúpida e teimosamente, não aplica a redução por cobrança de IRS sobre os subsídios a repor.

O mais dramático é que falar de Gaspar e de ‘troika’ é exactamente o mesmo. O sinistro trio, na 7.ª avaliação, dizia:

A implementação do programa em geral permanece em curso, no contexto das condições
económicas difíceis. O alvo final-2012 do défice orçamental foi cumprido, a estabilidade do
sector financeiro tem sido salvaguardada e um vasto conjunto de reformas estruturais está a
progredir. O ajuste externo continuou a exceder as expectativas.[…]

Agora, pela imprensa, é-nos dito:

Troika pouco confiante no regresso de Portugal aos mercados 

Dissipadas as dúvidas de que Gaspar falha e a ‘Troika’ não acerta, é legítimo concluir que vivemos a época de Gaspar e das ‘troikas e baldroikas’. Quando é que os portugueses terão sossego? Daqui a trinta anos? Talvez.

Comments

  1. AACM says:

    ninguem percebe nada….espera,espera ? o fonseca sabe tudo…viva o fonseca…..ele vai resolver o problema.

    • Fernando says:

      Carlos Fonseca pode não ter uma varinha do Harry Potter e resolver os problemas colossais do sistema monetário internacional dos mafiosos da banca, mas pelo o menos, dá-se ao trabalho de combater as manipulações asquerosas dos montes de esterco dos não-liberais, o que já é mais serviço público que a porcaria dos media todos juntos!

  2. adelinoferreira says:

    Fonseca, eles estão tão formatados(não considerar formatura, que isso é da guerra)
    que nem conseguem lêr gráficos!

  3. O CAVACO E O VITOR GASPARA SÃO DOIS FALA-BARATOS
    CUJA FORMA DE FALAR É IRRITANTE , NESTA TRISTE CÓMI-
    CA ENCENAÇÃO POÍTICA . ESTA GENTE NÃO VALE , NEM PRESTA PARA NADA . SÓ SABEM FAZER MAL , PARA VIVE-
    REM Á GRANDE Á CUSTA DA MISÉRIA DO POVO DE FORMA
    COBARDE E DA DESTRUIÇÃO DO PAÍS .
    ESTOU À VONTADE PARA FALAR , PORQUE SEI BEM O QUE
    FOI O ESCAVAQUISMO , QUE ESCAVACOU TODO ESTE PAÍS , PORQUE FUI O MILITANTE DO PSD QUE MAIS APOIOU O PSD NESSA TRISTE E SINSITRA ALTURA .
    COMO PASSEI A CRITICAR O CAVACO , PORQUE PROTEGEU
    SEMPRE A BANCA CORRUPTA , FUI PERSEGUIDO E COLOCA-
    DO NA MISÉRIA . NÃO ACREDITO NOS POLÍTICOS .
    HÁ MAIS DE 20 ANOS QUE DEIXEI DE VOTAR .

  4. Carlos Fonseca says:

    Adelino e Fernando, não se justifica perder tempo com gente reles.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.