Lisboa, 8 de Maio de 1945

Lisboa 1945

Manifestação em Lisboa aplaudindo a vitória contra o nazismo. Já faltou mais para a próxima.

Comments

  1. nightwishpt says:

    Procurei sobre 8 de Maio no Google e apareceu-me um site neo-nazi.
    Fodasse de gente idiota.


    • Mas há oficiais que ainda em labuta. Ouve a entrevista de um dos membros do que se lixe a troika no é a vida Alvim. E também as políticas demonstram perfeitamente os ideais nazifascistas de quem nos manda.


  2. o D Quixote criou os moinhos de vento para ter inimigos…
    outros criam o ressurgimento do nazismo…
    estes ultimos nunca falam do comunismo…

  3. celesteramos.36@gmail.com, says:

    Não me lembro do 8 de maio mas lembro bem demais de 1945 e de muita gente “importante” que nem aparecia em lado nenhum pois não havia TV mas apenas rádio que nem sei se ouvia – mas mais velhotinha recordei através de reportagem fantástica sobre os acontecimentos que marcaram o séc XX + do século XX português – já em 2012 (??) e apresentada e comentada por mário soares (esta até vi duas vezes com recusa inconsciente de ver bem da 1ª vez)
    Tanto a do mundo como a de de Portugal – em que reconheci as memórias registadas ainda menina e que tinha retido sem saber de tal forma foram marcantes – e reconheci todos os grandes “rostos e protagonistas” do viver de Portugal e, finalmente, percebi muito do que tinha vivido em segredo e contenção por vezes incómoda e, finalmente, pude purificar as dores que tinham sido recalcadas pois que nem tinha a idade nem em casa havia conversas de política nem de nada que nos magoasse ou retirasse a frescura de sermos meninos (eu e meu irmão que mais tarde até teve de ir para a guerra de angola e que doloroso foi para eles e nós aqui) –
    Só então com estas reportagens percebi e chorei tanto tanto como se as mágoas guardadas e enquistadas tivessem finalmente sido lavadas e descodificadas – Foi uma lavagem terrivelmente dolorosa e tanto mais quanto vivi em três cidades antes de vir definitivamente para Lisboa e os “ambientes” eram bem diferentes –
    hoje volto a pensar nisso já sem as mágoas antigas mas como tanta coisa “parece” repetir-se até com maior malvadez porque em 1945 e Europa era igualmente dominadora do mundo ocidental e sem haver “comunicação para o homem comum” e agora temos o mundo em casa e por ele podemos viajar e reaprender (xateia-me o corrector que não me permite escrever re separado pelo ífen de aprender parecendo.-me até que me obriga a exprimir.de forma ainda mais pobre – rais os partam – Já basta que os 4 canais de TV sejam uma super-porcaria onde nem posso intervir quanto mais no computador que me obriga a escrever como NÃO QUERO – que me é imposto pelo que terei de novo de voltar à máquina eléctrica de escrever ou escrever à mão e mandar pelo correio com sêlo como sempre fiz – Isto de limitar o vocabulário do computador é também repressão e embora me permita dizer alguns palavrões,não me consolam, mas consolaria escrever como gostava de fazer mas já não me é permitido e só desde este mês – em que mais me vão obrigar e interferir na liberdade de escrever como me apetecer ?
    O telefone está sob escuta – não telefono claro para não me xatiar e não uso telemóvel porque não quero usá-lo
    Mas quero escrever com os meus erros sem me imporem formas de escrever desde que não faça erros que me escapam
    quero escrever o meu português e não português censurado nem quero brasilês que me impõem
    mas não posso fazer nada – entram-me em casa sem serem convidados e nem posso rejeitar – está prá li um papagaio governamental que está a explicar como vão cortar mais salários – isto não é nazismo de 1945 mas é talvez PIOR até porque depois de ter levado tanto tempo a saber o que é liberdade vão-ma tirando dia a dia no escrever e no alimentar-me com lixos e ouvir e ver telelixo – é lixo demais – Nunca pensai ter de viver na minha idade assim e ter de me encolher dia a dia em tudo – aquele PUTA que fala em reformas e despedir mais 30 mil professores – que pouta puta puta puta puta

  4. celesteramos.36@gmail.com, says:

    Por este andar o orçamento disponível para as reformas (e pensões) – pelo menos como a minha – não vai chegar para os “iguais a mim” até porque já nem sei quantos FP no activo existem para que o que descontei não desapareça já que os jovens activos vão saindo deste pântano

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.