Paulo Portas, na hora da despedida

paulo_portas_-_na_tunisia7909f404_400x225

http://bit.ly/13jF4cl

Os falantes de português do Brasil estarão ainda a matutar no significado daquelas enigmáticas palavras de Paulo Portas: “ficar no Governo seria um acto de dissimulação”. Acto? Estranho. O que quererá dizer? Rimará com pacto e impacto? Por que motivo terá Paulo Portas escrito ‘acto’, utilizando “a norma lusitana, que teimosamente conserva consoantes que não se articulam”? E por que razão terá escrito ‘efetivamente’ e ‘julho’? Será que aquela mistura de grafias tem algo a ver com a criptografia de chave pública? Já agora, ainda não percebemos: afinal, Paulo Portas é contra, a favor ou abstém-se?

Post scriptum: Gostei da carta de ontem, divulgada pelo Fernando Moreira de Sá, principalmente porque havia sequências consonânticas para todos os gostos: as minhas predilectas, confesso, são o accumsan e o consectetuer — admito que não apreciei nem o luptatum, nem o option.

Paulo Portas 272013

 

Comments

  1. nightwishpt says:

    Não sei se sabe, esse “discurso” é falso latim e é usado à muito para preencher espaços no layout enquanto não há conteúdo.


  2. São todos muito sérios e eruditos . Depois cheira sempre a falso e a porcaria .Estou farto ” deis” ( deles ) como dizíamos na tropa


  3. Usado há muito — sr nighwishpt – com “h” ou sem “h” ? Olhe que é com h – este acordo ortográfico deu muitas hesitações aos escritores e, se calhar, como “h” de hesitar não se ´lê e tornando.se, assim, inútil, vai “cair” e sendo que a letra que cai no início da palavra denomina-se aférese, no meio denomina-se síncope, e no fim (já que as jornalistas comem as últimas sílabas porque falam a correr a fugir de algo ou de alguém) denomina-se acópoque – Ou será que a gramática já não é, também, o que era ? e sou eu que estou “fora de moda” ? Se bem me lembro à com acento grave dizia-se, “no meu tempo”, vou à missa ou vou à fava, ou vou à manif gritar e dizer impropérios contra os cuelhos que invadiram o meu quintal e comeram as “serralhas” todas – os coelhos são uns cumilões e será que cumilão é com “u” ou com “o” que “emudeceu” ?? ai mas que cumplicado, perdão complicado que se torna o que era tão simples antes de —


  4. Perdão sr nightwishpt – roubei-lhe um um “t” depois do nigh


  5. Quanto gasta dos dinheiros públicos o sr portas a passear pelo mundo ? É ele que paga tanto passeio (e paparocas) nas alturas mais politicamente convenientes e agora “pira-se” e não devolve a despesa de tanto viajar ?? – Mas não andou ainda às cavalitas das tartarugas nas Seychelles ? Prefere as feiras – não, nem isso E por onde andará quando anda por fora ?? Não faz relatório das viagens e não dá contas a ninguém ?? Eu gostava de saber estas suas dele despesas de deslocação “em serviço da nação”

Trackbacks


  1. […] do ‘acto’ de Paulo Portas, desconfiei de um ‘projecto’ de Passos Coelho. Enganei-me. Ao abrigo da […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.