Crescimento zero: a hora da França

liberation_historia_de_capa_13Agosto2013

Apesar do que tem vindo a acontecer noutros países da Europa, François Hollande está pasmado:  com a estagnação a tornar-se estrutural, a sociedade francesa vai ter de levar uma grande volta.  E começa-se desde logo pelo Estado. Quel enfoiré!, dirão em coro os franceses de esquerda que votaram nele.

Comments


  1. Qualquer dia estamos todos a zero , por causa
    dos políticos que todos atacam o aparelho do
    Estado , mas que todos acbam por defenderem,
    bem como a Banca corrupta , para se encherem,
    não de ar , mas sim dinheiro .


  2. TVi 24H – 01:40 H- (01:41)-City boy – como ganhar milhões sem saber parar – os melhores podem receber por ano dez milhões de euros em bónus – desde 2009 os bancos encorajam e dão bonus e controlam lei e pagar o triplo do legal – 1995 muitos banqueiros perderam incluindo Maddoff – utilizavam falhas do sistema para lucrar mais – alguns dão aulas – manipulara preço das acções – “o lobo de hall street” + yates + helis + super carros – quanto mais tinha mais queria e mais miserável se sentia – escreveu um livro de sucesso – ensina e fala nas falhas do sistema – (BOA – .bem não quero ouvir o Limas e Loureiros e Varas e Bics – temos tudo do melhor também – MAs tem de pagar milhões aos clientes que roubou – 60% das financeiras são mercados de balcão com aperto de mão – A Bolsa já não controla as finanças – agora Harvard forma gestores que fazem “juramento” não percebo nem acredito nesta droga- mas só 50% dos alunos de Harvard juraram – desde 2009 criou-se uma associação com 4 mil membros – – mas mulheres não entraram neste jogo e os homens drogam-se para tal profissão – como nos atletas de topo o que os faz correr mais riscos – e diz um que com mulheres não haveria tal desregulação – FIM – as aldrabices da década de 80 – não achei graça nenhuma ao programa que falou dos ladrões e da testosterona que os aguça

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.