Michelle Obama

uma infiel a pôr-se a jeito de um apedrejamento.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Independentemente de estarmos de acordo ou não com os hábitos culturais dos árabes, a verdade é que o respeito sempre foi, é será muito bonito.
    Não me parece que a mulher do Presidente Obama não fosse aconselhada para os pontos que deveriam constituir um protocolo, independentemente de haver ali no meio (a senhora incluída, provavelmente) muita gente completamente inculta e que só vê o seu umbigo.
    Portanto, admitindo que haja ali uma vontade de afirmação que constitui uma espécie de liderança “revolucionária” na luta pelas liberdades individuais, deveria existir um limite que é imposto pelo bom senso.
    Pelo menos de uma coisa passamos a ter a certeza. O Presidente Obama. não presente nas cerimónias de Paris (às vezes esta gente tem laivos de bom senso), mostrou ser claramente um adepto da prática do Charlie Hebdo.


    • Excelente Ernesto, não me tinha ocorrido essa questão. Já me inspirou para escrever, agradecido 🙂

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Team work 🙂
        Disponha sempre e critique sempre tão bem como faz. Da crítica nasce crítica e desde que haja respeito, todos temos a lucrar. Abraço.