Efectivamente: mais do mesmo

Hoje de manhã, fiquei a saber que o Parlamento iria fazer “maratona antes das férias” e que, nessa maratona, seriam votados quer o “Projeto de Resolução n.º 1021/XII/3.ª (PCP) – Sobre o sector da Assistência em Escala (Handling) no transporte aéreo”, quer o “Texto Final apresentado pela Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública relativo à Proposta de Lei n.º 326/XII/4.ª (GOV)” que aprova, por exemplo, “os regimes processuais aplicáveis aos crimes especiais do sector segurador”, quer ainda o “Projeto de Resolução n.º 1522/XII/4.ª (PS) – Recomenda ao Governo um conjunto de melhorias que promovam uma maior equidade e eficiência no acesso aos fundos comunitários pelo setor agro-rural”.

Isto é, ‘sector’, ‘sector’ e ‘setor’. Ou seja, sector e setor. Portanto, é mesmo facultativo. No fim de contas, é tudo à vontade do freguês.

O jornalista da Lusa refere-se a “mais do mesmo”, relativamente aos trabalhos desta tarde, na Assembleia da República. Foi exactamente isso que pensei, ao ler o Diário da República de ontem. Efectivamente, mais do mesmo.

Houve fato?

Sim, houve fato.

fato dre2172015

E fatos? Houve fatos?

Claro que houve.

fatos dre2172015

 

fatos dre2172015b

Hoje, curiosamente, no sítio do costume, além de fatos, há factos.

dre2272015a

Felizmente, existe uma solução para acabar com este pandemónio.

É só assinar e enviar.

Até breve. Vou de férias.

Comments


  1. E então agora, na maratona antes de férias, o Diário da República vai certamente, e ainda mais que o habitual, suar “mixordês” por todos os poros!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.