Em terra de sapos não há moscas rasantes

Miguel Moreira

Clicar nas images para ver a galeria

Decerto já por muitas vezes nos deparamos com os já conhecidos sapos de porcelana à entrada de lojas.

Estes sapos, como é de conhecimento geral, são usados para afugentar indivíduos de etnia cigana. Esta aversão prende-se com o facto do sapo ser usado em rituais de magia negra, muito temida pelos antepassados e indivíduos mais idosos dessa comunidade.

A disseminação desta estratégia anti-roubo surgiu como resposta ao aumento de assaltos a lojas por indivíduos dessa etnia. No entanto, como qualquer generalização de teor racista, merece ser revista e repensada. Como diz o provérbio popular, ” Em terra de sapos não há moscas rasantes”, mas nesta “Terra de Sapos” há “moscas rasantes” de todas as raças e etnias e há ciganos honestos, que estão longe de serem “moscas rasantes”.

Comments

  1. João Nunes says:

    De facto, os sentimentos racistas dos ciganos para com os não ciganos, são uma coisa que já não tem razão de ser. Passamos a vida a ajudá-los, a tentar que se integrem na nossa sociedade, que cumpram as suas obrigações e deveres e não estejam sempre a alegar os “seus” direitos. O facto de continuarem a fazer “arrastões” nas lojas onde entram, a traficar droga e outras coisas, a comercializar artigos contrafeitos ou roubados, devia dar direito a que lhes fizéssemos o mesmo, pondo-os novamente a viver no campo, onde além de sapos, teriam a companhia de muitas moscas. Das rasantes e das outras.

  2. Carvalho says:

    Há “ciganos honestos”, diz vocelência?
    E se nos deixássemos de tretas politicamente incorrectas?
    Os ciganos são os maiores racistas, escumalha que não trabalha nem quer trabalhar porque é muito mais fácil viver à nossa custa. E ainda nos gozam e discriminam, ameaçam e agridem, em todo o lado.
    Uma amiga minha trabalha na Segurança Social e já foi esfaqueada por ciganos porque aplicou a lei deste país e uma família deixou de receber o subsídio a que achavam ter direito. Isto é o dia-a-dia de quem tem de aturar essa gentinha porca e fedorenta.
    Portanto, deixemo-nos de conversa choninhas e de tretas. Ciganos são escumalha, bandidos, ralé! TODOS!

    • Júlia says:

      há…a maioria é como descreve mas há…um pelo menos já me veio devolver dinheiro depois de um engano meu…e há vários que se pudessem me acertavam o passo…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.