A Última Habitante*

drave

(imagem da aldeia de Drave tirada daqui)

Há alguns anos li A Chuva Amarela do espanhol Júlio Llamazares. Aí se fala de Ainielle, uma aldeia dos Pirinéus de Huesca esquecida por todos os Homens, menos por um. Ele, o último habitante, que espera a única coisa a esperar, revivendo os habitantes que partiram, assistindo ao passar das estações, sempre do mesmo modo. O último habitante de Ainielle era uma personagem de ficção e acabou por partir sem sair da sua aldeia. Mas Ainielle existe. Ainda há indicações na estrada para quem quiser seguir o caminho para lado nenhum. Um lugar que antes se agitava nas tarefas agrícolas que marcavam o passar (quase sempre lento) do tempo. Que festejava os santos e as boas colheitas. Em que nasciam pessoas e morriam. Em que se vivia. Hoje Ainielle é apenas um recorte de ruínas contra o céu demasiado azul do verão da Catalunha. No Inverno aventuram-se por ali alguns adeptos dos desportos na neve. De resto, entre a neve e a urze, no tempo adequado, é tudo solidão. [Read more…]

Propaganda do PàF paga com o seu dinheiro

Sim, o seu dinheiro. Aqueles impostos que não iam aumentar mas que o sufocam cada vez mais. Impostos que servem, entre boys e isenções para banqueiros corruptos, para fazer propaganda da coligação no site do governo. Sem vergonha.

Era de extraditar o filho da puta

para o Zimbábue. Aproveitem e levam esta também. Num contentor pequenino.

António Costa é o senhô

PS

Enquanto os carrascos da social-democracia se dedicam à propaganda do costume, o PS inaugura um novo estilo de comunicação inspirado no evangelismo-seita brasileiro. Faz sentido: os Edir Macedos desta vida exploram milhões de miseráveis no Brasil (e uns quantos por cá) com a mesmo descaramento com que se deslocam de helicóptero pelos céus de São Paulo, os governos socialistas deixam atrás de si um rasto de destruição e empobrecimento com o mesmo descaramento com que ostentam estilos de vida pouco socialistas, sempre muito bem orientados nos sectores privado e empresarial do Estado ou numa qualquer fundação de utilidade duvidosa mas sempre extremamente dispendiosa.

O tempo é de confiança? Para muitos barões e uma nova geração de boys com certeza. O sol socialista, tal como o país de Luís Montenegro, não é para todos e António Costa, a julgar pelo alinhamento que tem revelado com o directório do pensamento único europeu, apesar da propaganda idiota dos PàF’s que tentam colar este PS cada vez mais liberal ao Syriza, apenas trará mais do mesmo. Quem ainda acredita nos milagres socialistas só pode ter estado transe nos últimos anos. Ou anda atrás do dízimo.

O ciclo interminável da manipulação dos números do desemprego

centro de emprego

Foi notícia no final da passada semana que o governo estava furioso com o INE devido a uma actualização que o instituto fez nos números do desemprego relativos ao mês de Maio. É irónico que o governo fique furioso com supostas manipulações destes valores quando se dedica permanentemente às mesmas. Nós por cá temos aventado bastante sobre essas manipulações, do esquema dos estágios à omissão do impacto da emigração, passando pelas alterações nas regras de contabilização do IEFP ou pela recente patranha de Bruno Maçães. É a engenharia política do desemprego em todo o seu esplendor.  [Read more…]