Paulo Azevedo: um exemplo de simplicidade e sucesso.

 

O Paulo Azevedo é um gestor fora do comum, apenas veste fato e gravata só quando é mesmo estritamente necessário, conduz um pequeno mini, no dia a dia, e os seus colaboradores tratam-no simplesmente por Paulo.

É um homem simples que gosta das coisas simples da vida, muito à imagem do seu Pai, com quem aprendeu quase tudo e com quem também aprendeu a ser um líder. Não aceita o impossível, nem limites. Um dos seus princípios de vida é que é sempre possível fazer mais e melhor, por isso, é um eterno insatisfeito.

Esta é a grande diferença entre a simplicidade de um CEO de um dos mais importantes e fortes grupos económicos portugueses, com investimentos nos mais variados quadrantes do mundo, e as mordomias da maioria dos nossos políticos, desde o simples presidente de câmara de um município com 5.000 eleitores, passando pelos gestores das empresas públicas, ministros, até ao Primeiro-Ministro  E sabem porquê? É que ao Paulo Azevedo sabe o que custa a vida, sabe o que custa pagar salários ao final do mês, sabe o quanto custa arriscar todos os dias o seu dinheiro e o seu património.

Talvez muitos não saibam mas Paulo Azevedo, o homem que lidera o Grupo Sonae, tem as suas raízes familiares no Marco de Canaveses. Esta é a minha terra que é também a terra natal do seu Pai, o Engenheiro Belmiro de Azevedo. É com um enorme orgulho que vejo o Paulo Azevedo como um dos gestores de um dos maiores grupos económicos portugueses. E estou convicto que com a sua liderança vamos ter uma Sonae, no futuro, ainda mais forte e mais pujante.

22 comentários em “Paulo Azevedo: um exemplo de simplicidade e sucesso.”

  1. Não conheço os hábitos de vida do Dr Paulo Azevedo.
    A fazer fé nas suas palavras o exemplo deveria ser o denominador comum dos nossos empresários e também de quase todos os políticos.
    A vaidade e a megalomania campeia por aí.
    Ser, não é exibir ou ter.
    Infelizmente a maioria entende que ser importante é ter coisas e coisinhas. A niveladora encarregar-se-á de lhes lembrar que ter, só por si, nada vale, quando precisarem de uma palavra amiga e sincera, terão frases feitas, postiças, tal como a vida que viveram.

    1. Rui, isso sim, são frases feitas e postiças. Não me interessa nada que o meu patrão ande de mini, em vez de mercedes. O que me interessa é que trate os empregados com respeito e lhes pague o que é justo.

  2. “sabe o que custa a vida, sabe o que custa pagar salários ao final do mês”

    Não tenho dados, mas quanto é o salário da maioria dos colaboradores do Paulo? E quais são as condições de trabalho?

  3. Do Marco de Canaveses o que guardo de mais substantivo foram as imagens do presidente da câmara no programa televisivo “A Quinta das Celebridades”, “daquela cena em que o “artista” durante um jogo de futebol deu um pontapé na cadeira em pleno relvado e o agente da GNR cheio de medo. Ah ia-me esquecendo daquele espectáculo em que as “Doce” não autorizando a gravação em vídeo , o mesmo “artista” subiu ao palco e as insultou de lambisgoias etc e tal.

    Quem te viu e quem te vê!

  4. Então não, na Sonae funciona tudo muito bem, dá-se toda a gente bem e não há ineficiências nenhumas.
    Nem se cultiva a cultura de mostrar trabalho só através de powerpoints e reuniões que nunca mais acabam. É um verdadeiro exemplo de excelência…

  5. O grupo SONAE no mínimo, deixa muito a dever à ética e à honestidade na forma como conduz os seus negócios. É uma organização pela qual não tenho um grande apreço. Mas é um facto, que tem dos melhores profissionais (em todas as áreas) em Portugal.

  6. Aventanias, deixe-me recordar-lhe as regras da casa: http://aventar.eu/sobre
    Não confunda censura com moderação. Como disse alguém uma vez, a minha liberdade de lhe esmurrar o nariz acaba no ponto onde começa o seu nariz.

    1. … o ser abusivo, a linguagem ofensiva, a intenção de provocar, o infringir a lei …
      Tudo conceitos suficientemente abrangentes para serem dignos de qualquer exame prévio.

      Já agora, com o Cavaco e o Passos Coelho posso ser abusivo, usar linguagem ofensiva, provocar intencionalmente, posso ?

      1. “Já agora, com o Cavaco e o Passos Coelho posso ser abusivo, usar linguagem ofensiva, provocar intencionalmente, posso ?”
        Você é que sabe.

    1. Caro Adelino Ferreira,

      Atendendo que muito recentemente escrevo neste espaço aconteceu que pretendia apagar um comentário do sr. Aventanias que ultrapassou as regras da boa educação e da urbanidade, mas por lapso verifico agora que também o seu comentário. Peco-lhe desculpa pelo sucedido. Estive a ver antes de lhe responder se era possível repor o comentário mas infelizmente não é possível. Se o pretender repor peço-lhe o favor de o reproduzir novamente que ficará disponível para leitura de todos.

      Aceite os meus cordiais cumprimentos.

      Paulo Vieira da Silva

  7. Não quererá o J.Manuel Cordeiro, aparentemente a quem cabe analisar se os comentários estão de acordo com as regras da casa, fazer a subida fineza de me dizer se o meu comentário de ontem “nesta caixa” infringiu as normas estabelecidas?
    Como é J.MC que dá a cara (salvo seja) por uma situação ocorrida na caixa de comentários que não a sua, parece-me razoável pedir – lhe por mais uma vez que o faça.

    1. “aparentemente a quem cabe analisar se os comentários estão de acordo com as regras da casa”

      Longe de mim tal papel. Às vezes o pessoal exagera e esquece-se do bom senso, daí ter metido o bedelho onde não era chamado.

      Lamento não o poder ajudar mas não estou dentro do contexto. Cada autor é responsável pelos comentários dos seus posts.

  8. o seu adorado blasfemias está cheio de censuras.por outro lado esse mesmo blog produz trools em serie que fazem assassinatos de carater a coberto do anonimato.Posso não concoradar com o paulo silva neste post(e não concordo) mas a ofensa não fica bem.já o grande Eça praticava a arte da ironia(coisa bem dificil por estes dias,porque requere tempo para pensar,já a ofensa gratuita é uma perca de tempo)

  9. O lindíssimo menino Paulo Vieira da Silva é um básico e um grande filho da puta que censura comentários.. diz:

    O lindíssimo menino Paulo Vieira da Silva é um básico e um grande filho da puta que censura comentários.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.