Educação e SONAE ou a arte de desconversar

Com grande pompa, a SONAE passou a semana a desconversar sobre Educação.

Usando do sensacionalismo próprio dos maus autores, anunciou uma espécie de Toda a Verdade Sobre, a fazer lembrar, por exemplo, o recente desplante de José Gomes Ferreira, o autoproclamado melhor – ou mesmo único – historiador português.

A Fundação Belmiro de Azevedo publicou um, por assim dizer, estudo sobre o impacto do professor nas aprendizagens do aluno. E concluiu que os melhores professores têm um impacto mais positivo do que os maus, o que só está, efectivamente, ao alcance de mentes com quociente de inteligência estratosférico. Num vídeo, Manuel Carvalho, funcionário da SONAE, mostra-se entusiasmado com esta descoberta.

Basta ler a primeira página do estudo, para perceber que estamos diante de uma manifestação de preguiça, sendo que conseguem descobrir quem são os melhores professores com base no resultado de provas de aferição e de exames nacionais, ignorando (porque daria trabalho) um conjunto interminável de factores que contribuem para o sucesso escolar dos alunos (que, só por si, é uma expressão dúbia que os tudólogos pagos por fundações reduzem a classificações, neste caso, de provas externas). O Paulo Guinote publicou hoje uma crítica fundamentada ao estudo. [Read more…]

Paulo Azevedo: um exemplo de simplicidade e sucesso.

 

O Paulo Azevedo é um gestor fora do comum, apenas veste fato e gravata só quando é mesmo estritamente necessário, conduz um pequeno mini, no dia a dia, e os seus colaboradores tratam-no simplesmente por Paulo.

É um homem simples que gosta das coisas simples da vida, muito à imagem do seu Pai, com quem aprendeu quase tudo e com quem também aprendeu a ser um líder. Não aceita o impossível, nem limites. Um dos seus princípios de vida é que é sempre possível fazer mais e melhor, por isso, é um eterno insatisfeito.

Esta é a grande diferença entre a simplicidade de um CEO de um dos mais importantes e fortes grupos económicos portugueses, com investimentos nos mais variados quadrantes do mundo, e as mordomias da maioria dos nossos políticos, desde o simples presidente de câmara de um município com 5.000 eleitores, passando pelos gestores das empresas públicas, ministros, até ao Primeiro-Ministro  E sabem porquê? É que ao Paulo Azevedo sabe o que custa a vida, sabe o que custa pagar salários ao final do mês, sabe o quanto custa arriscar todos os dias o seu dinheiro e o seu património.

Talvez muitos não saibam mas Paulo Azevedo, o homem que lidera o Grupo Sonae, tem as suas raízes familiares no Marco de Canaveses. Esta é a minha terra que é também a terra natal do seu Pai, o Engenheiro Belmiro de Azevedo. É com um enorme orgulho que vejo o Paulo Azevedo como um dos gestores de um dos maiores grupos económicos portugueses. E estou convicto que com a sua liderança vamos ter uma Sonae, no futuro, ainda mais forte e mais pujante.

Um ingrato…

O indivíduo que nos governa oferece-lhe de mão beijada 20 milhões de euros por ano e o Belmiro ainda vem criticar a medida. Há cada ingrato neste mundo…

Passos Coelho contratado por Belmiro de Azevedo

Pedro Passos Coelho, à semelhança de Cavaco Silva, tem dificuldades em pagar as despesas. Assim, com o objectivo de aumentar o orçamento familiar, terá decidido aceitar o convite da Sonae para participar numa campanha publicitária dos hipermercados Continente. O responsável pela campanha declarou ao Aventar que “pedimos ao Pedro que usasse uma roupa simples, nada de fato e gravata, numa homenagem à classe média desaparecida.” Pedro Passos Coelho comprometeu-se, ainda, a assistir a um concerto de Tony Carreira e passará a fazer presenças em discotecas, na qualidade de “Homem Sonae”.

A Telefónica cerca PT!

…à medida que sobe o preço oferecido pela Telefónica, de 5,7 mil milhões passaram para 6.5 mil milhões e a saída da posição accionista que tem na própria PT de 10%. A Telefónica não desiste dos 50% da Vivo na posse da PT, e a administração desta já reuniu hoje de urgência. Já se ouve dizer, pela administração, que o preço ainda não reflecte o valor estratégico, é preciso mais, o que juntando ao que Faria de Oliveira já afirmou publicamente, palpita-me que “o valor estratégico” é sinónimo de “mais massa”.

Como já disse  aqui, é só o vil metal que está em jogo, o resto é conversa fiada, faz-me lembrar a história dos “centros de decisão nacionais” quando se tratou das privatizações, compradas as empresas por ” tuta e meia” logo venderam os centros de decisão nacionais a quem deu mais (rima e é verdade!).

Nós, por cá, é que caímos uma e outra vez na conversa fiada de quem nos goza a seu belo prazer, o Estado agita a “golden share” como se a maioria accionista aceitar o preço , seja possível impedir a OPA. Vão fazer o mesmo que fizeram com a anterior OPA da Sonae, convencer e comprometerem-se a remunerar “principescamente” o accionista, para isso cá estamos nós a pagar as telecomunicações mais caras da Europa!

É só estratégia e patriotismo!

O Mundo está a mudar…

Quando um centro comercial da SONAE entra em insolvência e um tribunal condena obstetras, só podemos concluir que o mundo está a mudar.