Continua: Novo Banco vai-lhe ao bolso

“Governo paga mais juros ao FMI por causa do Novo Banco” [DN]. Obrigado Passos Coelho pela solução sem custos para os “contribuintes” (como se o resto do país não fosse gente).

Comments

  1. M Carvalho says:

    Deixe-me então fazer-lhe uma pergunta muito directa: como é que o meu amigo teria resolvido o problema do BES?
    Atirar pedras é fácil! O difícil é arranjar soluções.

    • j. manuel cordeiro says:

      Não tenho nem pretendo ter conhecimento para apresentar uma solução. Mas isso não me impede de ver a mentira “não terá custo para os ‘contribuintes’.” E não me apaga a memória de Cavaco e o governo, a um mês da falência, meterem as mãos no fogo pelo BES. E que meter 3.9 mil milhões de euros do Estado para o fundo de resolução é, para todos os efeitos, uma nacionalização. O BPN passou directamente para o Estado e foi vendido com prejuízo. O BES passou indirectamente para o estado e, tudo aponta, vai ser vendido com prejuízo.

      • M Carvalho says:

        Portanto, eu estava certo. O meu amigo, tal como a maioria das pessoas que falam contra este governo (incluindo aqueles que se estão a candidatar a ocupar o seu lugar), não fazem a mais pequena ideia de como poderiam ter resolvido o problema do BES, mas, mesmo assim, atacam a solução que se arranjou. “Bota abaixismo” em todo o seu esplendor!
        Bravo!

        • Nightwish says:

          E os colaboracionistas do regime vêm para aqui defender que a mentira para a salvação de muita gente culpada e conivente tinha que ser. Tenha vergonha.

        • Vítor Cruz says:

          Eu repito: Tenha vergonha… Com encargos claros para os contribuintes ou não? O que é que a senhora quer branquear. Estão todos no mesmo saco…

          • M Carvalho says:

            E eu repito: qual seria a alternativa? Conseguem dizer-me? Alguém neste país teve uma ideia melhor?
            Ou acham que se podia simplesmente deixar falir o BES e tudo ficaria bem?
            Abram os olhos e puxem pela cabeça!

          • j. manuel cordeiro says:

            M Carvalho, portanto, do seu ponto de vista é aceitável mentir quanto ao impacto da solução escolhida.

        • j. manuel cordeiro says:

          «Portanto, eu estava certo.»

          Mas certo em quê? Que é legitimo escolher uma solução e mentir quanto a essa solução? Bravo, viva Maquiavel.

          A solução teria que ter passado por impedir que esta porcaria tivesse acontecido. Tendo acontecido, mesmo assim, não vi uma única cabeça ainda a rolar. E, ainda, tendo acontecido, como é que o Estado ainda não foi capaz de ir buscar o dinheiro roubado? Este não desapareceu… Não, o que se fez foi ir ao dinheiro público e remendar a situação. “Ah e tal, isso é muito lindo”, até pareço ouvir dizer, mas vejamos o caso Maddoff e comparemos com cá.