Será que o PSD pagou o que devia ao BANIF? Ou serão os contribuintes a pagar?

Regime Madeira

Em meados de 2014, Tolentino de Nóbrga, no jornal Público, dava conta da situação de falência técnica do PSD Madeira, fruto da gestão danosa de regime jardinista, que não contente com a destruição das contas públicas do arquipélago, fez questão de arrasar as contas do partido também. Despesismo e viver acima das possibilidades sempre foram a regra na ilha do Alberto. Férias por conta dos contribuintes incluídas.

Acontece que, por entre a malha de trafulhice que envolve o PSD, a corte de João Jardim, a Fundação Social-Democrata, facturações suspeitas e dívidas do insolvente PSD Madeira a empresas controladas pela elite dirigente do próprio PSD Madeira, existe um detalhe que importa descodificar. Em 2009, o partido devia cerca de 4 milhões de euros a instituições bancárias, sendo que ao Banif, principal financiador do regime madeirense, o PSD devia um valor na casa dos 3,3 milhões de euros. Ficou pago ou estaremos perante mais um episódio da saga PSD: o denominador comum da fraude bancária em Portugal?

Numa fase em que os contribuintes portugueses se preparam para pagar a factura do regabofe Banif, que se cruza e confunde com o regabofe social-democrata na Madeira, importa saber como foi este valor utilizado, se foi regularizado ou não e, caso não tenha sido, quando começará o governo a apropriar-se do imenso património imobiliário que o regime laranja possui no arquipélago. E se em vez de condecorar estes despesistas moralistas da direita os obrigássemos a pagar? Estou certo que esta ideia contaria com o apoio da esmagadora maioria dos portugueses.

Comments

  1. Vou ali e já venho says:

    É melhor pedir ao Relvas que é o homem que abre Portas…

    Sou muita venenoso…

  2. Socialista sempre. says:

    Deviam de pagar o dobro do que roubaram.


  3. Era ir buscar ate ao ultimo centime e depois espetar com eles na jaula que e o lugar adequado para os maos tortas

  4. Camaradas says:

    Embora no bpn os prejuízos foram nacionalizados pelo Sócrates, a culpa é do psd e dos direitolas, e agora no banif embora o costa pudesse esperar 11 dias e assim o contribuinte não entrava pela madeira a dentro, a culpa é dos ultra neo liberais da direita fascista, capitalista e imperialista.

  5. Carlos Ferreira says:

    Falta-nos ser uma democracia participativa em que se fizessem referendos para que os cidadoes se pudessem pronunciar

  6. martinhopm says:

    Bokassa dentro, já! Ele e os correligionários responsáveis. Toda a gente sabe que o BPN era o banco social-democrata do continente, Cavaco incluído. E toda a gente sabe que o Banif era o banco dos sociais-democratas da Madeira. Querem que explique? Daí, ser inteiramente acertado, dizer que o PSD é o DENOMINADOR COMUM DA FRAUDE BANCÁRIA. Mas e não se ‘arrecadam’ os responsáveis, expropriando-lhes bens móveis e imóveis?!


  7. O PSD-M nunca pagou nada a ninguém!
    Sobre as contas a pagar, a ordem sempre foi:
    “É PARA COLAR NO TECTO!”
    Agora, com o Acordo Ortográfico escreve-se TETO, o que ainda é mais conciso! 😉

Trackbacks


  1. […] vez foi no Banif, outrora o banco do regime madeirense, que o anterior governo varreu para debaixo do tapete, na sua desesperada tentativa (falhada) de […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.