Marco António Costa prepara regresso à Câmara Municipal de Gaia

tomada_posse_psd_gaia
Durante quase 25 anos fui militante do PSD em Marco de Canaveses. Porém, atendendo a que tenho a minha vida organizada há alguns anos em Gaia tomei a decisão, no passado dia 14 de Dezembro, solicitar a minha transferência de militante para a concelhia de Vila Nova de Gaia. Por isso estive ontem presente na tomada de posse dos novos dirigentes concelhios do PSD-Gaia que felicito desejando-lhes, desde já, os maiores sucessos.

Ouvi com atenção a intervenção do novo presidente da concelhia e a do vice-presidente do PSD, Marco António Costa. Talvez não tenha sido, por acaso, que Marco António tenha marcado presença na tomada de posse do PSD de Gaia.

As intervenções foram de encontro a uma pacificação e harmonização das relações entre as duas facções do partido que foram a votos nas últimas eleições, com a ” benção ” de Marco António. Não podemos esquecer que Marco António Costa foi vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, entre 2005 e 2011, com a responsabilidade do pelouro financeiro da autarquia.

Apesar das diversas intervenções políticas vou-me centrar apenas no discurso do vice-presidente do PSD. E da intervenção de Marco António Costa retive sobretudo dois pontos.

O primeiro quando elogiou de forma veemente a reactivação do ” Fórum Engenheiro Diogo Luz ” que será um espaço de debate e reflexão aberto aos militantes do PSD, mas também aos independentes e a escolha da independente, Ana Venâncio, para a sua coordenação . Ana Venâncio é uma pessoa muito próxima de Marco António Costa, tendo passado pela autarquia de Gaia, durante o consulado de Luís Filipe Menezes.

Esta escolha da concelhia penso que terá tido o dedo de Marco António. Aliás ontem Marco António Costa afirmou relativamente à escolha da Dra. Ana Venâncio e estou a citar de cor o vice-presidente do PSD  ” sou suspeito para falar da pessoa que escolheram, a Dra. Ana Venâncio ” sublinhando que ” não poderia ter sido feita melhor escolha, conheço bem a pessoa em causa, desde a dimensão humanista, à disponibilidade e ao trabalho fazem dela uma cidadã exemplar e de facto uma altíssima e qualificadíssima dirigente da nossa administração “.

O segundo ponto foi quando Marco António se referiu, em apenas 30 segundos, ao acto eleitoral mais importante para a concelhia de Gaia, as próximas eleições autárquicas, afirmando e passo também a citar de cor o ex-vice presidente da câmara de Gaia que ” as eleições autárquicas temos que preparar com mais tempo ” sublinhando ” sobre isso julgo que não devo dizer nada, julgo que é uma matéria que cabe à comissão política concelhia, à comissão política distrital, e particularmente cabe aos companheiros autarcas que connosco, convosco, tem construído este caminho fazerem essa conversa, fazerem esse diálogo e fazerem o aprofundamento das ideias que tornem possível a preparação do partido para esse desafio”.

Pareceu-me também curiosa a presença dos dirigentes concelhios do CDS/PP na tomada de posse da concelhia do PSD de Gaia

Numa análise perante o que vi e ouvi ontem fico com a convicção que existirá um acordo prévio entre as duas facções do partido em Gaia, conjuntamente com o CDS e com Marco António Costa, para que este venha a ser o candidato de uma futura coligação à presidência da Câmara Municipal de Gaia.

Contudo não posso dizer que este acordo prévio se venha a concretizar, em primeiro porque Marco António Costa rejeitou sempre assumir, no passado, uma candidatura sua a qualquer autarquia e em segundo porque Marco António ” joga” ao mesmo tempo em diversos tabuleiros políticos, para na hora da verdade tomar a decisão que lhe parecer mais favorável, sendo que admito que Marco António possa ser, por exemplo, o número dois da recandidatura independente de Rui Moreira à Câmara do Porto, agora com o apoio formal do Partido Social Democrata.

Mas penso que ainda poderá existir uma terceira possibilidade que não coloco de parte que é a de Luís Filipe Menezes avançar com uma sua nova candidatura a Gaia, nas próximas eleições autárquicas, levando consigo como número dois novamente Marco António Costa.

O Partido Socialista tem cometido alguns erros políticos. Alguns até dirão que serão normais para quem chegou ao poder há pouco mais de dois anos, mas em política alguns erros podem ser irreversíveis e fatais. Parece-me que se o PS, em algumas situações, não emendar a mão e o caminho poderá estar a oferecer ao PSD a reconquista do poder autárquico em Vila Nova de Gaia.

Nota: este é um artigo de opinião sobre a minha percepção do actual momento político em Vila Nova de Gaia. É publica a minha posição sobre Marco António Costa pelo que esclareço que nunca terá o meu apoio político se for o candidato que o PSD venha a apresentar em Gaia.