Estarão os passistas a orquestrar uma cabala contra Pedro Santana Lopes?

Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens@JN

Primeiro foi Miguel Relvas, que em entrevista à SIC Notícias declarou o seu apoio à candidatura do provedor cessante da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, cargo a que chegou por indicação do governo Passos/Portas. De seguida foi a vez de André Ventura, a coqueluche dos dias do fim do passismo, que apesar de se ter mostrado disponível para a corrida, dias antes, vem agora apoiar Pedro Santana Lopes na disputa contra Rui Rio. Quem virá a seguir? Miguel Macedo? Maria Luís Albuquerque? Paula Teixeira da Cruz? Marco António Costa? Hugo Soares? [Read more…]

Contra o Orçamento do Estado para 2018

Esta reafectação parece-me ser extremamente problemática.

— Marie-Hélène Aubert

À un moment, elle se fait tej par son keum et elle se réveille à oualpé dans un champ de blé. Du coup, elle est trop déprimée, elle a le seum de la vie, elle se suicide.

Jean Rochefort

Com certeza.

António Costa

***

© JO\303\203O RELVAS (http://bit.ly/2zmwknD)

Exactamente: “com certeza”. Foi a resposta do primeiro-ministro, quando interrogado sobre a confiança em relação à aprovação do OE2018. Infelizmente, não perguntaram a António Costa acerca da qualidade técnica do OE2018. A certeza acerca da aprovação de um diploma depende de uma avaliação do desenrolar de negociações e da celebração de acordos entre partes: neste caso, entre PS, PCP, PEV e BE. E o primeiro-ministro, obviamente, “com certeza”. Agora. Porque, há uns anos, perante um documento exactamente com as mesmas falhas técnicas, António Costa votou contra a proposta do Governo.

Todavia, a certeza quanto à qualidade técnica de um documento depende de uma leitura pormenorizada e de alguma bagagem relativamente a aspectos concretos. Por exemplo (e fica como alerta para o futuro próximo), se alguém acreditar que [Read more…]

Ensaio sobre a ambiguidade

He’s gonna be wild
I’m giving you warning
He’s gotta have room
Keep an eye on him

Waylon Jennings

***

Reflictamos acerca da ambiguidade de “não pedi licença a ninguém para tomar a decisão que está tomada”. Passado esse momento, reflictamos acerca da clareza de “agora facto é igual a fato (de roupa)”.

Depois dessa reflexão e antes do jogo da selecção, vejamos o Diário da República de hoje.

Exactamente.

***

A possibilidade de contatar e a selfie de Simão Sabrosa

Don’t you get it yet?

— Henry Rollins

***

É possível contatar? Sim, é possível.

Onde? No sítio do costume.

Quando? Desde Janeiro de 2012.

Quanto ao jornal que adopta a resistência silenciosa em vez da expressão, eis uma selfie de Simão Sabrosa (os meus agradecimentos a um excelente leitor do Aventar).

É verdade que a tradução «Simão Sabrosa tira uma selfie das críticas a Fernando Aguiar» é estranha. Contudo, não tenho culpa. Não assinei o AO90. Quem assinou o AO90 foi quem escreveu «agora facto é igual a fato (de roupa)» . Como é sabido, não escrevi tal coisa. Logo, a culpa não é minha.

Continuação de uma óptima semana.

***

Compreendo que Santana Lopes tenha peso na consciência

Isto sempre se passou.

— Rodolfo Reis, 13/3/2017

***

Li por aí que Santana Lopes teria sido elegante, ao dizer que é

normal que Sampaio sinta algum peso na consciência.

De facto, Santana Lopes, como Voltaire, não disse tal coisa (publicamente, acrescento eu, obviamente).

Eis aquilo que Santana Lopes efectivamente disse:

Compreendo que Jorge Sampaio tenha peso na consciência porque a decisão dele é que pôs o país à deriva.

Eis outra coisa escrita por Santana Lopes:

Agora facto é igual a fato (de roupa).

Será que Santana Lopes tem “peso na consciência”?

Sim, porque isto

aconteceu.

Quando? Hoje. Onde? No sítio do costume.

Efectivamente, se Santana Lopes tiver “peso na consciência”, compreendo.

***

Santana Lopes e a ortografia à deriva

Jorge Sampaio escreveu o seguinte:

Fartei-me do Santana como primeiro-ministro, estava a deixar o país à deriva — mas não foi uma decisão ad hominem.

De facto, este anúncio de Santana Lopes foi muito mau :

em relação ao acordo ortográfico […], o empenho do Presidente [do Brasil] Lula da Silva é o de que se dinamizem todos os instrumentos nesse domínio.

Contudo, isto é bem pior:

Agora facto é igual a fato (de roupa).

Efectivamente. Hoje, no sítio do costume.

Sampaio acrescenta:

De vez em quando é preciso dar voz ao povo – e percebi qual era o sentimento do povo.

Então, vamos por partes:

Já assinou a petição? Sim, esta. Óptimo.

Já assinou a Iniciativa Legislativa de Cidadãos pela revogação do AO90? Muito bem.

E a Iniciativa de Referendo? Sim? Excelente!

Já CHEGA de tanta PROSTITUIÇÃO!

Gustavo Bom/Global Imagens

Gustavo Bom/Global Imagens

Carlos Paz

Duas notícias, do mesmo calibre, marcaram o dia de ontem (3 de Março de 2016):

– A VERGONHOSA recondução de Pedro Santana Lopes como Provedor da Santa Casa;

– A INACREDITÁVEL contratação de Maria Luís Albuquerque como Administradora não executiva de uma empresa financeira (multinacional) que foi fortemente privilegiada no processo BANIF.

De imediato surgiram as normais acusações de CORRUPÇÃO. Mas não é verdade. Corrupção não é isto; Corrupção é outra coisa. Estes são casos bem mais graves do que vulgares situações de Corrupção.

[Read more…]