Pordata Kids. Kids!?

pordatakidsÉ muito provável que os derivados do inglês venham a ser os crioulos do futuro, porque as ciências (incluindo algumas sociais)  e a tecnologia já se exprimem em língua inglesa ou, pelo menos, numa espécie de dialecto em que se misturam termos ingleses com resquícios da língua materna.

Ainda assim, continuo a acreditar que usar uma língua implica pensar sobre ela (e não apenas ficar a contemplar a sua evolução) e agir em sua defesa. É claro que defender a língua materna sem pensar poderia levar a exageros como preconizar que se substituísse Oxford por Oxónia, como já chegou a ser proposto. É igualmente claro que o português já está carregado de antigos empréstimos que acabaram por ser adquiridos, o que também faz parte da natureza das línguas. Por isso, e usando de um conservadorismo metódico, não combato palavras como “futebol”, mas irrita-me que as pessoas esperem feedbacks das propostas que fizeram.

A facilidade com que aceitamos acrítica e desnecessariamente (e o primeiro leva ao segundo) as influências estrangeiras na expressão de conceitos, ideias e sentimentos leva-nos, até, a desvirtuar léxico e sintaxe: há muita gente, por exemplo, que realiza em lugar de se aperceber e os jornais desportivos preferem o “seguir na frente” ao “continuar em primeiro lugar”.

Um hotel, hoje em dia, é spa, business, wellness, golf, center, holliday e outras coisas em americano. Mesmo que não goste, aceito que os hotéis não estejam interessados em falar comigo e que prefiram ser lidos por estrangeiros endinheirados. De qualquer modo, esta mania de agradar aos estrangeiros fingindo-se estrangeiro é típica da parolice criticada na belíssima carta de amor da Daniela.

Recentemente, fiquei a saber que a Pordata resolveu proporcionar informação variada aos mais jovens, o que considero altamente meritório. Para isso, criou o Pordata Kids. Nem jovem, nem juventude, nem sequer um júnior que, de tanto ser latim, é perfeitamente internacional. Kids? Ora fuck!

Trackbacks


  1. […] uns tempos, escrevi sobre o Pordata Kids. Recentemente, descobri que uma outra iniciativa igualmente meritória foi baptizada e lançada no […]