Passos Coelho com os dias contados na liderança do PSD

PPCMS

A foto em cima, por si só, já dava uma boa posta. Presumo tratar-se de um desses congressos opulentos financiados pelos nossos impostos e, para além do abraço, com a devida distância de segurança, entre Morais Sarmento e Pedro Passos Coelho, podemos ver todo um conjunto de barões na primeira fila, Aguiar-Branco relegado para a segunda linha com cara de poucos amigos e sem aparentemente aplaudir o que é que aquela gente toda aplaudia – talvez ainda ressabiado pela emboscada montada pela máquina de propaganda que levou Passos ao poder no PSD – e, mesmo ao lado do líder, se a vista não me engana, aquele ex-patrão do ex-primeiro que foi escolhido para elaborar o programa de governo apresentado pela caranguejola nas últimas eleições e que recebeu uns ajustes directos muito generosos do governo de Passos Coelho. Coisas para a posteridade.

Mas, regressando ao cauteloso abraço em cima, e sabendo de antemão que Passos será reconduzido no congresso do próximo fim-de-semana, muito provavelmente porque ninguém estará interessado em assumir a liderança de um partido em frangalhos, Morais Sarmento deu uma entrevista à Antena 1, onde teceu considerações pouco optimistas quanto ao futuro de Pedro Passos Coelho, afirmando que o líder do PSD só resistirá à frente do partido em caso de crise política no seio do governo, caso contrário é com “enorme dificuldade” que o vê “sobreviver” até às Legislativas de 2019. Não será por acaso que a estratégia do PSD vive da possibilidade do país falhar. Até lá, teremos Passos em lume brando. E que bem que ele fica na panela.

Foto@Público

Comments

  1. Carvalho says:

    Eu aos tipos sentados na 1ª fila não era bem “barões” que chamava. Mas também acaba em “ões”, sim senhor…
    E o Sarnento não me parece que seja alternativa viável ao Pedro Ressabiado Coelho.
    Mas quem sou eu para adivinhar o futuro de tão asquerosa agremiação? Quero é que eles todos se f..am sem f..er o país.

  2. Daniel says:

    Também é o dinheiro dos nossos impostos que financia partidos anti-democráticos e do Pacto de Varsóvia, como o BE e o PCP, para não falar da farsa chamada PEV.

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Caro Daniel.
      Uma coisa são as convicções, outra é o primarismo.
      O Senhor ou não percebeu que o Pacto de Varsóvia já acabou ou então, terá optado pela via da provocação barata que mistura tudo, à boa maneira da velha senhora que os seus aparentes apaniguados, tudo fizeram para ressuscitar.
      Cumprimentos.


      • E, em relação ao BE, a afirmação do Daniel é ainda mais divertida, uma vez que é um partido formado em 99, já bem depois do Pacto de Varsóvia deixar de existir; para mais, criado como é sabido a partir de uma fusão de forças de esquerda não-alinhadas com a ex-URSS. É “esquerdalhada”, é “Pacto de Varsóvia”, é “muro de Berlim”, não é preciso mais informação; basta jogar com uns rótulos vagos e sinistros, a ver se cola. É certo que pessoas de mentalidade canina não precisam de ir ao fundo dos detalhes..

        Quanto à preocupação com o dinheiro dos impostos, sim é terrrivel que o dinheiro dos impostos vá para comunas..Que o próprio Passos Coelho tenha omitido de pagar seus impostos no passado, ao contrário do comum dos tugas, não ofende ninguém. Normalíssimo – ele próprio disse que não sabia das suas obrigações. Que todo o ideário político desse tal personagem que foi ex-pm seja promover uma sociedade dominada pelas grandes empresas que, nem por acaso, adoram fugir ao fisco – isso também não indigna nada. Que os meus impostos ajudem um certo sector empresarial a receber “rendas” pagas pelo Estado, para assim se manterem numa posição de monopólio – também está tudo certo. Que uma antiga governante, passados nem sequer três meses, salte para uma empresa que directamente beneficia e explora da crise da dívida em Portugal, sabendo-se que teve “vantagens” fiscais de quase 400.000€ pelo anterior governo – só faz é bem. Que o dinheiro dos nossos impostos vá para a malta dos bancos, agora para esquerdalhada é que não..

      • Curioso says:

        Quem raio é essa “velha senhora”? A sua sogra”? Em que século vive você, homem?
        Não acha que está na altura de evoluir e deixar de usar expressões imbecis e sem significado?

        • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

          O Aventar é, tal como o facebook, um local onde se encontram filhos de muitas mães.
          O Curioso é apenas, mais um exemplo. Triste, mas um exemplo.

          • Curioso says:

            Triste é usar expressões bolorentas e sem sentido e achar que se é um grande intelectual. Isso é que é muito triste.

        • José Peralta says:

          Curioso
          Você não sabe quem foi a “velha senhora” ? Essa “curiosidade” anda muito por baixo…

          Não sei que idade ela terá, mas parece-me muito, como direi, muito…”tenrinha” ! Eu passei por “ela”, pela “velha” (entenda-se !), e não foram poucos anos ! Informe-se por ex. sobre pide, censura, guerra colonial, prisão tortura, Tarrafal, etc., e logo verá quão “imbecis e sem significado” são essas expressões…

          E a relação “com a velha” que estes canalhas pafiosos, por vezes, nos fazem lembrar !

          Curioso, curioso, é que, sobre o excelente texto e sublinhados de João Mendes, o…”Curioso” não diz NADA !

          E havia (HÁ ) tanto a dizer ! Por exemplo :

          A aposta “patriótica” destes criminosos, para manterem “à tona” o maluco da “bandeirinha” com respiração assistida, (e confessam-no sem pingo de vergonha !), é “uma crise política séria ” ! E, é claro, põem “vélinhas à santa Europa”, para que a crise apareça, talvez no “cimo de uma azinheira” !

          Os “abraços de judas”, e a côrte aplaudindo…(onde é que eu já vi isto ?)

          E Marcelo ( “por enquanto”, escrevo Marcelo com Maiúscula…), não os está a “ajudar” em nada…

          Tanto para dizer…

          • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

            Sempre lúcido José Peralta.
            Um pouco de luz para iluminar quem não sabe mais, é sempre bem vindo e um acto de generosidade.
            É pena tão pouca curiosidade sobre o que foi o fascismo que também vivi e na pele. Por isso mais curioso, menos curioso, o que eu quero mesmo é que eles vão morrer longe, porque o pivete é imenso.
            Cumprimentos


          • José Peralta, os “curiosos” não estão cá para comentar nada. Apenas para destabilizar e criar conflito, retirando o foco do tema. é para isso que lhes pagam 🙂


    • É Daniel. Mas os congressos deles não me parecem tão dispendiosos como os dos partidos do bloco central. Mas, pelo discurso, percebo a ressabia. Vá lá abanar a bandeirinha do Portugal à Frente e da social-democracia, sempre!

  3. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Eu acho que depois daquele abraço, no mínimo uma carteira e um relógio voaram …

    • José Peralta says:

      Eduardo Martins Vaz Ribeiro
      O humor, por vezes é como as fotografias ! Também vale mais que mil palavras…e o seu, proporcionou-me uma bela gargalhada !


  4. Que durmam descansados neste intervalo de descanso !!!

    • José Peralta says:

      António Dias da Costa
      Que o aldrabão-mór coelho, o maluco da “bandeirinha”, e os seus sequazes pafiosos, tenham permanente e dolorosa insónia e nem um minuto de descanso…

    • Carvalho says:

      Que durmam para sempre, os cabrões que lixaram este país bem lixado!

  5. Daniel says:

    É verdade que o Pacto de Varsóvia caiu há algum tempo, mas as cabeças formatadas segundo o modelo comunista, trotskysta, lenininista e a sopa de ideologia marxista continua por aí. No caso do BE é o modelo chic caviar. Eu não tenho qualquer problema com a “velha senhora”. Salazar sempre foi mais sério. Nunca entregou segredos de Estado a Moscovo. A minha provocação tem uma justificação: vir dizer que os congressos do psd se fazem à custa do dinheiro dos impostos? E todos os partidos com assento parlamentar não recebem subvenções? Queria recordar que o PSD tem 60 mil militantes com quotas pagas, pelo que 12€ por cabeça dá para pagar um congresso (e ainda sobram uns trocos para a Marisa Matias ir às compras nas lojas de Bruxelas). Saudações a todos os geringonços que gostam de falar de pobres de barriga cheia e a todos aqueles que passaram segredos ao KGV.


    • Ao KGV? Uau! Salazar sério? Super-Uau! Os Espírito Santo e os Mellos que o digam ahahahahaha

      Já agora, caro Daniel, o PSD é um partido de inspiração marxista. era até isso que estava escrito no site do seu partido antes do revisionismo ultraliberal.

      Vá, continue lá a rosnar. Rauf!


    • “..o PSD tem 60 mil militantes com quotas pagas, pelo que 12€ por cabeça dá para pagar um congresso ”

      Isso é uma visão enviesada. Os financiadores dos partidos políticos, como o seu, são empresários, quase todos eles com negócios com o Estado. E há mesmo quem financie mais do que um partido ao longo de vários anos. BCP, Grupo Amorim, Grupo Mello, família Champalimaud, Grupo Sonae, Mota-Engil, Somague, e a lista goes on and on. Esses é que são os verdadeiros donos dos partidos.. Se quiserem já preparar o regresso ao poder, os congressos deverão ser mediáticos, sem olhar a despesas (como se viu com o CDS, que é um partidozeco, mas olha o congresso que tiveram). Os seus 12 euros por ano, quando muito dão para as empadas. Apesar disso, não é muito honesto de sua parte tentar passar a ideia (não sei se era esse o objectivo) que o PSD é um partido independente do Estado, auto-sustentado exclusivamente com seus militantes, enquanto os outros, “os partidos que entregaram segredos de Estado ao KGB”, vivem da mama do Estado. Que eu saiba ou pelo menos julgo saber, a lei de financiamento dos partidos beneficia os partidos maiores, portanto a sua lógica escapa-me.

    • José Peralta says:

      Daniel

      “Eu não tenho qualquer problema com a “velha senhora”. Salazar sempre foi mais sério”.

      O seu “esclarecimento” peca pela absoluta inutilidade ! Leia a esmagadora maioria dos comentários ! Todos já tinham percebido isso !

      E, para quem fala em “cabeças formatadas”, é patente que a sua, é formatada no modelo fascista ! O modelo “chapéu de côco”, como símbolo da “seriedade” do manholas, que o exigia aos seus devotos e domesticados ministros : “O senhor ministro na usa chapéu ? – Não senhor presidente ! – Não usa mais vai usar ! – Sim, senhor presidente” !

      Ah ! Já me esquecia ! A sua “caranguejola”, está um mimo ! Talvez “um pouco desconjuntada” , só com uma roda, os varais partidos, o cocheiro sem chicote, as mulas a escoicearem ! Parabéns ! E escove bem o seu chapéu…de côco !

  6. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Sabe caro Daniel: Há quem esteja formatado da forma como exprime, mas há aqueles que estão formatados à maneira fascista. Mas estou de acordo consigo: Salazar nunca passou segredos de estado a Moscovo, Sempre preferiu passá-los a Hitler.
    Para terminar: Os geringonços – terminologia inventada por uma espécie de homem – agradecem e enviam às Caranguejolas as melhores saudações democráticas (se por acaso as caranguejolas sabem o significado deste termo).
    NOTA: O KGV só existe no seu dicionário.

  7. José Carlos Alves Sequeira says:

    Só temos dinheiro para salários e pensões até Maio. Teixeira dos Santos dixit. O resto é propaganda.

    • joão lopes says:

      maio de 2016,maio de 2017 ou maio de 2018?ja agora,”temos” quer dizer o quê?