As PPP remodeladas para melhorar… o lado do privado



Julho de 2015, governo PSD/CDS:

Segundo o governante, a renegociação da concessão Beira Interior (A23) é bem reveladora de “quão errada” foi a negociação deste contrato realizada em 2010.

No caso da A23, a remuneração, através da cobrança de portagens passa a ser do acionista privado, isto é, o Estado deixa de fazer o pagamento do montante equivalente [à cobrança de portagem], o que é uma novidade, e transfere o risco para o parceiro privado”, explicou.

O secretário de Estado das Infraestruturas afirmou que “ser possível fazer transferência de risco, acompanhada por uma redução da taxa do acionista do privado, prova bem neste caso em concreto, quão errada tinha sido a negociação feita em 2010, que mantinha o risco do lado do Estado e o lucro dos privados era muito elevado”. (TVI24)

Um ano depois, governo PS:

O Governo de Passos Coelho e a comissão que renegociou nove parcerias público-privadas (PPP) rodoviárias apresentaram publicamente o caso da concessão da Beira Interior (A23) como aquele em que fora alcançada a maior poupança para o Estado: 32,2%, num valor bruto de 588 milhões de euros.

Mas ficou por dizer que o acordo entregava à concessionária privada Scutvias receitas brutas de portagens estimadas em 717 milhões. E não foi só esta perda de 129 milhões de euros (717-588) que foi omitida: a subavaliação da receita das portagens e o empolamento das poupanças podem representar custos de mais duas ou três centenas de milhões para o Estado. (JN)

Alguém aqui mente. Ou Sérgio Monteiro fez o jeito ao PSD em tempo de eleições ou o governo de Costa está a empurrar culpas para o anterior. Considerando quem tem currículo profissional assente na mentira e descontado o habitual passa culpas entre governos, as apostas com maior probabilidade de acertar vão para o primeiro caso.

Comments

  1. E no entanto não se extingue o modelo…

  2. Edgar Carneiro says:

    Não foi escolhido depois para a venda do Novo Banco?

  3. anónimo says:

    Com tanta mentira, tanta “incompetência”, tanta gestão danosa dos bens do estado, tanto prejuízo para o bem publico, que é que o Ministério Publico está à espera?

  4. Rui Cândido Silva Pereira Pereirauem Negoceia desta forma é o mesmo que Roubar !... Porque não são condenados e Presos ?... says:

    Q

  5. Estranho que as reversões do que estava mal tenham começado pelo que aumenta os gastos e não podia/devia ter começado por aqui? estranho que os propagandistas só vejam com lentes duma cor fixa.

    • j. manuel cordeiro says:

      Quer ver que as medidas temporárias eram, afinal, permanentes? Será que foi propaganda? E isso é que foi a reforma do estado, em letra corpo 16?😉

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s