Cosmos


Certa amiga contava-me, não vai há muito, as suas desventuras numa repartição do Registo Automóvel, para onde partiu, manhã cedo, logo depois do beijo de despedida aos filhos, à porta da escola, sem certezas quanto ao seu retorno. Levou para fazer-lhe companhia na espera o Pela Estrada Fora, de Jack Kerouac. Passou boa parte do dia a lê-lo, mal sentada num dos bancos de plástico da repartição, e, quanto mais lia, mais se lhe afirmava irrefutável a ideia de que há dois tipos de vida: aquele, na estrada, livre, improvisado, sem regras; e o seu, que impõe a actualização de livretes e a apresentação de actas, certidões, registos vários.

Concordei com ela. E contei-lhe que passo com frequência por uma livraria especializada em economia, finanças, contabilidade e quejandos, e que por vezes me detenho frente à montra, sempre com o mesmo espanto. Enquanto a sonda Huygens da missão Cassini envia as primeiras imagens de Saturno, e o Curiosity anda aos tropeços por Marte, e se decifram os primeiros mistérios do cosmos, e se reconhece a espantosa contracção do espaço onde existe matéria, aqui, no planeta Terra, há quem se dedique a escrever (e quem o compre) o Boletim do Contribuinte.

Já eu, com o tempo a fugir por entre os dedos, e sem a imortalidade do espírito garantida, eis-me, ainda há pouco, a preencher a informação em falta no portal e-factura. Detergente para a máquina é “despesa geral familiar”, confirmo, vencida pelo insustentável peso das coisinhas mundanas e mesquinhas. A harmonia das esferas, essa, jamais a ouvirei.

As nossas rodinhas são elaboradíssimas, mas nem por isso se distinguem tanto da dos hamsters. E se me disserem que o que descrevo não passa de um conjunto de problemas pequeno-burgueses, respondo-vos que até à mendicidade pouco lhe falta para ser regulada, certificada, obrigada a cumprir critérios de atribuição.

Entretanto, e como previu Einstein, o espaço continua a expandir-se. E o nosso pequeno mundo a encurvar-se.

Foto: C.R.
Sobre Carla Romualdo

aviadorirlandes(at)gmail.com
aventar.eu / aportaestreita.com

Comments

  1. Nascimento says:

    Do melhor rabisco aqui postado😁! Muito bom.E nada como dar o número de contribuinte no Pingo Doce….😈

  2. Se o segundo parágrafo deste “post” não é por si motivo suficiente para justificar a nomeação a “Blog do Ano”, não sei mais que possa ser! Brilhante!

  3. motta says:

    “O universo numa casca de noz” também poderia ser o título permanente das crónicas da Carla. Obrigado, outra vez!

  4. raul maques says:

    Sim, as rodinhas dos hamsters ou os fios das marionettes…..
    e enquanto andam todos a jogar ao berlinde a cibernetica contola o mundo la’ de cima, ja’ no futuro….
    (parce a historia do sapo na panela…)

  5. José Corvo says:

    Gostei

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s