“O autor é ele, não sou eu”

Passos Coelho a procurar reescrever um velho ditado português sobre ir às uvas e ficar à espreita.

Bilhete do Canadá – Carlos Alexandre

Numas entrevistas que ficarão para a história da magistratura portuguesa  como Antologia dos Grandes Tiros no Pé, o juiz Carlos Alexandre, que a si mesmo fez questão de chamar “o saloio de Mação”,  afirmou estar  preocupado com a corrupção que alastra em certas esferas do país. Acontece que os contribuintes também estão preocupados com isso, mas muito mais com a inépcia, a ralacice e os jogos baixos de quem administra a justiça.  Estamos perante um escândalo nacional que, mais dia, menos dia, aparece em novela chunga acerca de Boys & Girls.  Tudo pago pelos contribuintes.

Moral da história: vá chorar para a terra dele, onde talvez haja alguém que acredite e lhe dê colinho. Com aquela cara mesmo boa para levar a esponja do vinagre na procissão do Senhor dos Passos, fora dos afectos não se governa nem convence. Bye bye.

Programas de Português nos Cursos Profissionais: o que é um ano lectivo?

Para se ser Ministro da Educação, em Portugal, é fundamental não se saber o que é exactamente um ano lectivo. Não faz sentido, mas é normal.

O final do desastroso mandato de Nuno Crato ficou marcado por uma boa notícia: a reposição da Literatura e da História da Literatura nos programas de Português do Ensino Secundário. Talvez estranhamente, alguns não rejubilaram, em nome de um estranho conceito do interesse dos alunos.

Esta alteração curricular deveria ter tido efeitos imediatos nos programas do Ensino Profissional, cujos alunos poderão vir a ser sujeitos ao mesmo exame de Português no 12º ano. Nada disso foi acautelado, o que, mais uma vez, não faz sentido, embora seja normal.

Os novos programas entraram em vigor no ano lectivo de 2015-2016, no Ensino Secundário. No que respeita aos cursos profissionais, os professores continuaram a leccionar o programa que continuava em vigor, devidamente desfasado do do ensino regular.

Este ano, depois de os professores terem começado a planear o ano lectivo, chegaram instruções, no dia 9 de Setembro (exactamente: 9 de Setembro), para que os alunos do primeiro ano dos cursos profissionais (10º ano, portanto) passassem a aprender, finalmente, os mesmos conteúdos do programa de Secundário. [Read more…]

VOS*

A participação do ex-Primeiro-Ministro de Portugal na apresentação de um livro que, alegadamente, descreve detalhes da vida privada de outros políticos, não é surpreendente. É triste e degradante, mas não é surpreendente.

Não foi há muito tempo que um experiente deputado à Assembleia da República, por quem tenho muita estima pessoal, me dizia que “a Política mudou muito”. É verdade, mas essa mudança não é um exclusivo da política. Toda a sociedade mudou muito nos últimos anos e, nessa mudança, houve coisas muito importantes que se perderam. Este ex-Primeiro-Ministro é apenas um dos exemplos mais eloquentes dessa perda.

O nosso dever é recuperar o que estiver ao nosso alcance. Regressar ao fundo de Portugal, da alma colectiva que sobrar, e operar o verdadeiro Resgate. Que para uns seja o do nosso sentido histórico e para outros o do nosso destino transcendente.
Mas que seja nosso!

* Vis, Otium, Scientia