Com tanta isenção, quem é que paga IMI?

Há isenção [de IMI] para [a igreja católica, partidos, sindicatos,] representações diplomáticas, instituições de Segurança Social e previdência, associações de agricultores, comerciantes e industriais, associações desportivas, misericórdias, IPSS, colégios privados, ONG… [Expresso]

Vamos a ver e no fim só nós dois, o leitor e eu, é que pagamos o imposto. Aliás, os impostos, pois zé-por-conta-de-outrem não tem direito a ófechores.

Estás a brincar. Ainda pagas impostos? É nostalgia, não é?

As contas dos partidos

O JN noticiou que o PS estará falido, andará inclusive a pedir dinheiro aos militantes. Olhando para as contas do PS ao longo dos últimos anos, de certeza que eu não queria ser fornecedor deste partido. Está em falência técnica há três anos, seguindo uma trajectória preocupante. O PS já veio negar a falência, se formos estritamente correctos não está falido, enquanto os credores aguentarem a situação pode permanecer como está (algo me diz que o PS não terá dificuldade em encontrar quem compre esta dívida e não se importe de a manter…).

Deixando de lado estas questões, a situação é esta:

PS
2015 2014 2013 2012 2011 2010
Activo 15 411 702 14 049 518 27 781 206 10 989 719 12 359 989 14 429 389
Capital (6 260 353) (4 804 742) (1 269 233) 2 403 136 4 384 697 7 248 345
Passivo 21 672 055 18 854 260 29 050 439 8 586 583 7 975 291 7 181 044
Resultado (1 044 243) (3 533 709) (3 837 136) (589 886) (3 152 075) 1 324 001

Valores em EUR

Como estarão os outros partidos?
[Read more…]

Ao cuidado do ministério da propaganda da direita radical

Vocês tinham razão, o fim está próximo. Vou ali arrepender-me e já cá volto para o suicídio colectivo, ok?

Via Luís Vargas/Geringonça

Pedro Passos Coelho e a profecia da desgraça. Em breve nas bancas

PPC

Catástrofe, bancarrota, fuga de capitais, declínio do ensino privado subsídio-dependente, novo resgate, aumento do desemprego, subida dos juros da dívida e do endividamento. Em breve nas bancas, a obra há muito esperada desse vulto maior da profecia da desgraça, com prefácio de Ângelo Correia e textos de Sofia Aureliano, Felícia Cabrita, João César das Neves e Camilo Lourenço. Na compra desta obra, receba grátis um pin com uma bandeira de Portugal made in China, um manual de instruções sobre como fugir ao pagamento de contribuições da Segurança Social e ainda se habilita a uma formação, num aeródromo perto de si, patrocinada pelo Tecnoforma. Não perca mais tempo, compre já!

Via Portugal Não Pode Mais

A vitória de Alexandre Pinto da Costa

Antero Henriques deixa SAD do FC Porto

Com mais miúdas

CDS

Li este título do DN e veio-me imediatamente à cabeça este célebre sketch dos Gato Fedorento. Claro que, sobre as “miúdas”, não nos é apresentada qualquer informação de natureza física, o que é um alívio não fosse alguém achar que isto era uma posta ordinária. Mas o título, convenhamos, é sugestivo. Mas o que é a imprensa dos nossos dias senão uma maravilhosa e inventiva compilação de títulos sugestivos?

Quanto às “miúdas” da “geração Cristas”, ficamos apenas a saber, constatou o jornalista do DN que assistiu a um debate improvisado à beira da piscina, que são “frontais, carismáticas e aguerridas”. Quem sabe um dia não chegam a vice-primeira-ministra. Hoje em Peniche, amanhã no congresso do MPLA. Chique a valer!