Novas expressões poéticas


bob_dylan_premio_nobel

© Ted  Russel/Polaris

Marco Faria

Não que as letras de Bob Dylan sejam uma arte menor. Muito pelo contrário, uma letra musical pode ter a qualidade de um poema ou de um romance. Mas a decisão da Academia sueca é discutível. Desde logo, o problema maior está em encaixar letras de música num reconhecimento por razões de Literatura.
Há claramente uma interpretação extensiva ao encaixar Bob Dylan no reino dos laureados. Química é Química, Física é Física e Literatura deveria ser Literatura. Se a Academia queria atribuir o Nobel a Dylan teria de criar um prémio para a Música ou a Composição Musical. Anunciar que é-lhe atribuído o Nobel da Literatura «por ter criado novas expressões poéticas na tradição da canção americana» evidencia um descuido: é referida a palavra “canção”, não obstante a referência a “expressões poéticas”. A canção em Bob Dylan, como na generalidade desta arte, só existe porque há uma combinação entre escrita, sons provocados por instrumentos musicais, voz humana, pausas e uma infinidade de coisas.
Seja como for, abriu-se um novo capítulo. Não tão surpreendente como seria atribuir o Nobel da Física a Ronaldo, quando ele tenta contrariar a lei da gravidade; ou da Medicina, quando faz fintas, pondo as cabeças dos adversários viradas do avesso; ou ainda da Literatura, porque um golo pode ser um momento estético ou, no dizer do Nobel, uma “expressão poética”. Não se engane na estante quando for às compras; Dylan está mais na secção musical…
A Academia sueca decidiu e está decidido.

Comments

  1. Ide-vos foder
    (José Mário Branco, futuro prémio Camões)

  2. Toda a génese da literatura está nas cantigas. É só estudar a história da Literatura. Até o nome “romance” significa uma cantiga!

  3. Sabem quem foi Theodor Mommsen? Foi prémio Nobel da Literatura em 1902. O 2º Nobel da Literatura. Não era escritor, era um historiador alemão. Escreveu a História de Roma e ganhou o Nobel. Era literatura? Era, como são as crónicas de Fernão Lopes. Mas Tolstoi estava vivo e com as suas obras primas publicadas e não ganhou.

  4. Só pelo debate que gerou (e sabiam que ia gerar) sobre o que é ou não é Literatura, a decisão sueca é de louvar.

  5. sweetadriana says:

    Há também as cantigas da Poesia Trovadoresca e tantos poemas que são cantados! Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Ary dos Santos, etc, quantos dos seus poemas foram musicados e cantados? O canto roubou a poeticidade aos textos, ou diminuiu a importância dos poetas?
    A literatura reduz-se ao livro? Mas quem está a avaliar o suporte da mensagem, neste caso a voz, num Nobel de Literatura?
    O conceito de literatura surge aqui numa perspetiva conservadora e redutora, ou então andamos todos a falar do que não sabemos, nem dominamos.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s