Pormenores que fazem toda a diferença


pedro-santos

Créditos Jornal O Jogo

A importância de ter jogadores capazes de resolver jogos difíceis quando o colectivo não é suficiente. É a frase que ajuda a resumir o papel de Kostas de Mitroglou na suada vitória do Benfica em Braga, num jogo em que o empate se justificava mais que a vitória dos encarnados pela excelente primeira parte que o Braga realizou no plano ofensivo, pelo interessante e comprometido empenho dos bracarenses no plano defensivo, exceptuando num ou noutro lance em que o seu lateral esquerdo Marcelo Goiano tremeu (no lance do golo, o lateral do Braga poderia ter abordado o lance com mais assertividade) e pelas  grandes exibições realizadas por Assis, Battaglia, Pedro Santos e Rui Fonte.

Grande jogo em Braga, grande ambiente, futebol de velocidade, de ataque e resposta e de entrega total dos jogadores ao jogo, devidamente arbitrado por um Luís Ferreira que a meu ver só pecou por uma vez no primeiro tempo ao não assinalar uma grande penalidade a favor do Benfica por carga (com recurso aos braços, completamente fora de tempo) de Rosic a Toto Salvio.

Comments

  1. Konigvs says:

    Enquanto estava aqui a escrever no computador, ia botando o ouvido na rádio. Jogada do golo narrada pelo Pateiro/TSF:

    Lá vai Mitroglou, lento, desajeitado, parece um trator…. Goooooolo do trator”!

    • O lance foi trapalhão, sim mas ele teve mérito por acreditar que era possível fazer a bola passar pelo buraco da agulha. E os dois jogadores do Braga demérito por não terem atacado aquela bola com assertividade.

  2. Pablo says:

    Grandes nabos os defesas do braga . O grego parecia o Messi .

  3. Helder says:

    Como é que “…devidamente arbitrado por um Luís Ferreira que a meu ver só pecou por uma vez no primeiro tempo ao não assinalar uma grande penalidade a favor do Benfica por carga (com recurso aos braços, completamente fora de tempo) de Rosic a Toto Salvio.” se coaduna com “…num jogo em que o empate se justificava mais que a vitória dos encarnados…”

    Quando ficam coisas destas por marcar, a “justeza” fica afectada acho eu…

  4. Piorquemao says:

    Não foi um momento, foram dois, o grego marcou dois golos legais e ainda falta o terceiro momento, o penalti sonegado, já nem quero falar em entradas e cartões, nem na nomeação do ex advogado de defesa do apito dourado,…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s