Crónicas do Rochedo XV – De uma decisão há muito tomada…


Captura de ecrã 2017-05-05, às 13.39.24

Rui Moreira não precisou do PS para ganhar as eleições autárquicas no Porto em 2013. Só precisou no dia seguinte. Para ter uma maioria estável e governar na paz do Senhor durante os quatro anos do seu mandato. Será que precisa para ganhar as eleições deste ano?

Obviamente que não. Nem do PS nem do PSD e muito menos do Bloco ou da CDU. Para ganhar não precisa. Mesmo para governar tenho dúvidas pois estou convencido que, sozinho, consegue os 44% mínimos para ter maioria absoluta. Mas já estive mais convencido disso há uns meses do que hoje por um motivo muito simples: a abstenção fruto do “já ganhou”.

Ora, nem Rui Moreira nem tão pouco o seu núcleo duro desconhecem esta realidade. Aliás, conhecem-na bem melhor do que eu que sou um mero espectador distante e menos atento que eles. Por isso mesmo, o que espanta não é a decisão tomada esta noite. O que espanta é a mesma só ter sido tornada pública hoje. Porque decidida já estaria há muito, muito tempo.  E só não aconteceu o mesmo ao CDS porque este é inofensivo. Não provoca ondas, está bem domado pelo Álvaro Castelo Branco e sempre foi muito próximo de Rui Moreira, a todos os níveis.

Resta ao PS evitar ter um resultado/desastre menor que aquele que teve em 2013 (22,6%). Ou seja, o objectivo do PS assemelha-se ao do PSD (que teve 21% em 2013). Num caso e noutro uma missão aparentada de impossível…

No fundo, com esta decisão hoje anunciada e há muito tomada, Rui Moreira perdeu finalmente a virgindade política. Já em nada se distingue dos restantes actores políticos na manha, calculismo e oportunismo. Temos político.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Se o PSD ficou muito mal na foto de 2013 em relação à CMP, com aquela aposta em Meneses, e cim Carlos Abreu Amorim em Gaia, o PS então nem se fala. O PS desde que Fernando Gomes e o seu vice, Nuno Cardoso, por aqui passaram, nunca mais se “endireitou”. Ambos deixaram um rasto de compadrio, e decisões discutíveis, com alguns casos a roçar o escândalo, como aprovação dos projectos no Parque da Cidade, na Boavista, ali para o Pinheiro Manso, entre outros…
    Aposto que o PSD acabará muito mais cedo, por sair deste imbróglio em que se meteu no Porto, do que o PS. Já Sofia M. Breyner dizia, que “a cabeça era pequena e o corpo grande.”
    Rui Moreira também sabe que há um Porto, de raiz burguesa, que não gosta muito do PS portuense. Acha-os uma espécie de partido dos arranjinhos. Como também não gosta daquele PSD com raíz num certo novo riquismo.

  2. ferpin says:

    Não concordo. dentro do que conheço, e admito que posso não conhecer tudo, a secretária-geral do PS precipitou isto com as palavras infelizes que proferiu, que de certo modo, a serem validadas pelo Rui Moreira, presumiam o fim da sua “independência”. Não lhe restou outra hipótese.
    Se ele já o planeava e aproveitou não sei, mas não tenho dados para o acusar disso.

    De qualquer forma, não sou eleitor no Porto, mas se o fosse, face ao bom senso que sempre demonstrou o Pizarro, e o colocar os interesses do Porto à frente da politiquice, preferia ter o Rui Moreira a presidir precisando do apoio do PS do que tê-lo a solo.
    Logo, votaria no PS.

    Aliás, prefiro o PS a governar tendo que negociar com BE e PCP do que com maioria absoluta. E para o Costa também não é pior. Assim, pode negar-se a satisfazer aqueles interesses particulares que são donos do PSD e CDS e que acabam sempre por “comprar” a maioria dos governantes do PS. O Costa, caso seja honesto, pode-lhes resistir com o argumento que se vender o interesse do país ao interesse particular dos (banqueiros, industriais, emprenteiros e restantes “empreendedores”) das negociatas, tem o tapete puxado pelos citados.

  3. anti pafioso. says:

    Força P S, Comecem a trabalhar em força a vitória é de quem trabalha .

Trackbacks

  1. […] difere da prática de um eleito por Partidos – só posso elogiá-lo por bater a porta ao PS. Apesar de já ser tarde, mais vale tarde do que […]

  2. […] Ontem escrevi um post sobre o facto de Rui Moreira se ter divorciado do PS. Um dos comentários com que fui brindado no facebook foi: […]

  3. […] Moreira à CM do Porto, pelo que não quero bater na mesma tecla. Tenho a sensação, tal como o Fernando, que esta decisão já estava tomada há algum tempo, e não engulo a teoria de que as […]

  4. […] o que terá levado Rui Moreira a afastar o PS que o ajudou na sua missão? Há quem afiance que se trata de uma manobra planeada e que, por isso, não passa de um jogo palaciano engendrado por Rui Moreira e Manuel Pizarro. É […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s