O acto ou efeito de coar compensa?

Keller: You want the paper?

Chris: That’s all right, just the book section.

He bends down and pulls out part of the paper on porch floor.

Keller: You’re always reading the book section and you never

buy a book.

Chris: {coming down to settee} I like to keep abreast of my

ignorance.

— Arthur Miller, “All My Sons

***

Segundo alguns, parece que sim: a coação compensa. Não sei de que forma compensarão quer o acto ou efeito de coar, por um lado, quer a acção de coar, exactamente pelo mesmo lado, em vez de efectivamente por outro. Contudo, alguém explicará tudo, certamente. Poderão também explicar se a quação também compensa.

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana.

***

Comments

  1. ZE LOPES says:

    Rymas Elegyacas em Homenagem ao Achordo Ortographico (parte 5):

    Pus grãodebico a coser,
    Na panela-de-pressão.
    Antes de servir vou fazer
    Uma boa coacção.

  2. Johnny Bravo says:

    Grande José Lopes, esse coser não é cozer? Ou é de propósito? As suas rimas são o máximo. I like very moutche.

    • ZE LOPES says:

      Agora é que me apanhaste, amigo! Realmente não foi de propósito, mas não terá sido? Eu sei lá! De qualquer maneira, fica assim!

      Sim, porque é destas intervenções da Providência que as obras-primas são feitas. Da Providência, ou dos tipógrafos! Sim, dos tipógrafos, amigo!

      Porque há quem diga que um soneto de Camões, bastante conhecido, não começava bem como foi divulgado! Ah, pois!

      “A maminha trotil que tu pariste” foi mudada, por um tipógrafo de segunda categoria para outra coisa. E lá ficou o espadachim bêbado com a fama!

      Agora a sério: em breve existirão mais rimas! Até porque o povo diz: “quanto mais a obra prima mais a obra se lhe arrima”. Não sou eu que digo! É o povo!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.