Confirma-se: Passos Coelho tinha razão

PPC

Fotografia via Beira News

Depois do anúncio da Google, eis que somos hoje confrontados com uma nova tragédia, que apenas vem reforçar a genialidade, clarividência e intuição do primeiro-ministro no exílio, Pedro Passos Coelho.

Segundo o Jornal de Negócios, a Amazon poderá a próxima gigante tecnológica a aterrar em Portugal. E – espantem-se – diz-se por aí que poderá aterrar no Francisco Sá Carneiro, e não no Humberto Delgado, contrariando a lógica centralista que impera no rectângulo.

A confirmar-se este rumor, podem os passistas regressar à garagem para pegar nas suas bandeiras, não sem antes remover os autocolantes de Santana, e sair à rua para festejar. O querido líder tinha razão e o processo de venezuelização em curso, que lhes permitirá um dia emergir por entre os escombros, continua imparável.

O drama, a tragédia, o horror.

 

Comments

  1. Fernando says:

    “Passos cumpriu a sua função de empobrecer quem trabalha e a generalidade da população! A Google agradece…”

    Escrevi isto no comentário “Coisas do diabo”

    Acrescento agora:

    “Passos cumpriu a sua função de empobrecer quem trabalha e a generalidade da população! A Google e a Amazon agradecem…”

    Recomendo que se informem mais sobre o que é a Amazon, a Amazon é um dos piores exemplos do capitalismo predatório da actualidade…

    • Fernando says:

      E aliás, se pensam que a Amazon cria imensos empregos enganam-se!

      • Jorge says:

        Exatamente. São uma cambada de iludidos a bater palmas. Nem criam empregos, nem os que criam são realmente criação, mas sim deslocalização (uma vez que se trata de investimento estrangeiro), nem pagam impostos no sítio onde vendem produtos, nem tão pouco no país de origem.

        O Mundo pós-democrático, idealizado pela direita-radical Neoliberal que tomou de assalto os EUA e a UE, é tão lindo…

  2. Rui Naldinho says:

    Nunca embandeirei em arco com as boas noticias dadas de chofre, até ver, com estes olhinhos que a terra há de comer. Ainda me lembro da “Quimonda”, no Mindelo. Nesta época de meias verdades, para não dizer mesmo de verdades ocultas, todas as cautelas são poucas .
    Muitas destas empresas vêm para Portugal apenas e só pelos ordenados baixos. É que mesmo “geringonçado”, o nosso salário é dos mais baixos na Europa do euro.
    “Ando há muitos anos nesta vida de travesti, e ainda o ano passado o Ministro da Economia me garantia num jantar de beneficência só para machos, que podia continuar a dançar no varão com “Lingerie e Glamour2 da “Triumph”, eis senão, quando me deparo com o encerramento da fábrica em Loures.”
    Que fazer?
    “Como é óbvio, terei de mudar de marca. Provavelmente feita lá fora, isto se não ficar na penúria, e tiver de ir à loja do chinês comprara uma imitação da marca que usava.”
    Vivemos num Mundo desigual, onde um Presidente, ainda por cima reles, boçal e ignorante, tem o desplante de pedir um Van Gogh, ao Guggenheim Museum de NYC, para por no quarto, e uma pobre meretriz, já nem roupa interior de qualidade acima da media tem direito a usar.
    “Má sorte ter nascido **** !”

  3. JgMenos says:

    Excitam-se como se fosse o resultado de políticas iniciadas pela geringonça!
    Posso garantir que a Amazon não planeia ter lucros acima de 35 milhões; se é que planeia ter algum lucro.
    A idiotia alegra-se com qualquer foguetório.
    Veremos o que trazem; talvez aquele modelo de supermercado que estão a testar em Seattle…

    • Rui Naldinho says:

      A idiotice será mais alguém pensar que este negócio não tendo a sua génese na Geringonça, se tudo correr mal, aí sim, já será culpa da Geringonça.
      Nunca te passará pela cabeça, que não tendo ele origem na Geringonça, terão sido os baixos salários que tu defendes, o verdadeiro motivo para o seu entusiasmo em investirem em Portugal. “Mesmo com o devastador aumento do salário mínimo para 600,0€”.
      O vosso azar foi o timing do negócio vir fora do vosso tempo de vida útil. Há coisas do diabo, ó Menos!
      É óbvio que num pais periférico como o nosso, só há duas coisas interessantes para estes investidores. Ou mão de obra barata, ou impostos à irlandesa.
      Ou tu também és daqueles que acreditas que a Irlanda está cheia de fábricas da Microsoft e da Apple?

      • JgMenos says:

        Lá vem o choradinho dos 600 euros quando eles correspondem a mais de 930 euros de custo para a empresa por mês de trabalho.
        É só bandeiras da treta!

        • Rui naldinho says:

          Pois é, ó Menos! A Google ou a Amazon até nem sabem fazer contas. Talvez te peçam os ajudares!

          • JgMenos says:

            Sei de fonte segura que a Google vem atrás de café a menos de 1 euro para estimular a engenharia e a Amazon vem a pedido da Geringonça para estimular o consumo, esse grande motor da economia geringonça..


  4. Passos Coelho e outros da mesma espécie, muito ingenuamente, estão convencidos que o predador – facilmente atraído para tocas de coelho – não entrará e fugirá mesmo das tocas ou covis de lobos ou de outros bicharocos. Como ele, presumivelmente saberá, certos predadores entrarão em todos os tipos de esconderijos – se até as cobras venenosas, esses bichos matam e comem! O capital, que assim se comporta, pela gula que o define e caracteriza, como muitos de nós sabemos e quase todos o sentimos – qual predador audaz -, não lhe interessa o tipo de esconderijo, se lá tiver de entrar; interessa-lhe sobretudo o manjar que tal situação pode propiciar. Convenhamos, este tipo de capital – como bicho-de-eleição do mal -, para além de predador e gulento, qual diabo-da-tasmânia; venenoso, qual víbora; é camaleão e vive em todos os tipos de ambiente. Mas, obviamente, preferirá aqueles ambientes que mais segurança e condições lhe dão; independentemente do tipo de bicho e toca que por lá existirão.
    Para os ingénuos, é de lembrar que o capital, para além dos seus princípios, não possui pátria, ideais e causas a defender. Cuidem-se os povos, as nações, os países; e quanto mais puro o capital for – porquanto desligado da vida e das condições das pessoas, como é o caso do capital financeiro – tantos mais malefícios e danos trará e provocará.

  5. Antonio Medeiros says:

    Muito bem, Bento Caeiro, desejamos que os ingénuos acordem.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.