Odorico Paraguaçu é o Secretário de Estado da Energia

Odorico Paraguaçu é uma personagem aparentemente ficcional (porque é a realidade que, de tão absurda, parece verdadeira ficção). Odorico ganhou as eleições para a prefeitura de Sucupira, graças ao seu verbo e à promessa de criar um cemitério. Este espaço, depois de inaugurado, ficou às moscas, porque as pessoas insistiam em não morrer, para raiva e desgosto do prefeito.

João Galamba, uma criação socrática reciclada por António Costa, deslocou-se ao concelho da Guarda, na qualidade de Secretário de Estado da Energia, e, anunciando investimentos na região de uma empresa chinesa conhecida por EDP, levantou o queixo na direcção dos munícipes, exigindo-lhes que consumam mais, quase anunciando que, caso não o façam, serão mal agradecidos. Se coubesse ao Estado abrir bordéis, sendo Galamba secretário de Estado da prostituição, imagino o que estaria a exigir, neste momento, aos habitantes da Guarda.

Já se imagina, entretanto, nos lares egitanienses, as reprimendas que os pais passarão a dirigir aos filhos: “Então tu, minha besta quadrada, vens para a sala e apagas a luz da cozinha? Tu queres a ruína da Three Gorges, queres que o senhor Mexia tenha menos uma gravata  e que o senhor Galamba receba um puxão de orelhas do senhor primeiro-ministro? Vá lá acender a luz e aproveita e liga dois aquecedores, já! O que é que disseste?! Estamos no Verão? Ó rapaz, tu até me tiras do sério, pá! Vais já de castigo para o teu quarto e ligas o computador, a televisão e a playstation! Eu que veja que está escuro, meu animal!”

Dias Gomes está às voltas na tumba, triste por descobrir que, afinal, a realidade é um guionista verdadeiramente genial: Galamba será menos tétrico, mas não fica atrás de Odorico.

Comments

  1. Ana Moreno says:

    Será para fazer jus ao enquadramento no Ministério do Ambiente???

  2. Rui Naldinho says:

    O dia chegará, em que o político no exercício de funções governativas, perante a realidade que o envolve, será confrontado com tudo aquilo que defendeu ou apregoou no passado.
    Recomendava-se alguma parcimónia, para não fazer esta figurinha de idiota útil a que se prestou, será que vamos ficar por aqui(?), aquando da sua nomeação para o cargo que agora tutela.
    A avaliação das qualidades de um político, também se faz neste domínio. “Saber entrar e sair sem ser visto”.
    Mas isso já era pedir demais a João Galamba.

  3. Paulo Marques says:

    Quer dizer, em abstracto, está correcto, mas vai dar ao mesmo que “quanto mais gastarem, melhor estão as contas públicas e menores os cortes” – muito fraquinho para um “socialista”.


  4. ” João Galamba, uma criação socrática reciclada por António Costa, ”

    Exactaqualmente !
    ……… assim vai o xuxialismo, e ´tá tudo dito !

  5. Ana Moreno says:

    “Uma tarifação mais consistente do consumo de energia de acordo com a sua intensidadeCO2 prepararia Portugal para cumprir os requisitos de redução de emissões a longo prazo de forma eficaz, nomeadamente através do reforço dos incentivos à redução do consumo de energia e à produção de mais energia renovável. ” Em : Estudo Económico da OCDE sobre Portugal, 2019, pág. 52
    http://www.oecd.org/economy/surveys/Portugal-2019-economic-survey-overview.pdf
    A ver se o Sr. Secretário de Estado da Energia percebe….

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.