Voto de pesar pela existência de Jaime Ramos

A notícia já aqui foi publicada, mas não posso deixar passar o meu repúdio pela atitude dos deputados do PSD Madeira, em particular do seu líder Jaime Ramos.

Um idiota é um idiota e um idiota deputado é um deputado idiota.

Um grupo de idiotas deputados é um grupo de deputados idiota.

Eu manifesto o meu pesar pela existência do sr. Jaime Ramos e, ainda, o meu enormíssimo pesar por ser o sr. Ramos deputado eleito e chefe de um grupo parlamentar capaz de juntar tantos carneirinhos num só hemiciclo.

Uma grande homenagem a Miguel Portas

O grupo parlamentar do CDS/M apresentou um voto pesar pela morte de Miguel Portas. A maioria dos deputados do PSD Madeira abandonaram o hemiciclo, incluindo o lider parlamentar Jaime Ramos.

Estou certo de que ele teria gostado desta notícia.

Se Jaime Ramos não fosse um animal, que pessoa seria?

Deputados abandonam voto de pesar por Miguel Portas

Hoje dá na net: Homenagem a Miguel Portas

Vídeo completo da homenagem a Miguel Portas.

No Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, com música interpetada por Aldina Duarte, Tito Paris, Mísia, Zé Pedro, Khalil Ensemble e Xana. Intervenções de Marisa Matias, Ruben de Carvalho, António Costa, Rita Blanco, João Semedo, Francisco Louçã, Paulo Portas, André Portas e Frederico Portas.

Nunca fica tudo dito

De Francisco Louçã, retirado do seu Facebook

Quando me contou que ia começar mais uma série de quimioterapia agressiva, o Miguel escreveu-me que “o bicho voltou mas eu ainda não disse a última palavra”. Era uma conversa entre nós – e todos os seus amigos terão estes momentos e estas conversas para recordar, cada um à sua maneira –, por causa de uma citação de Ernst Bloch, “ninguém tem a última palavra”. Um de nós, qual foi nem importa, tinha-a usado uma vez numa convenção do Bloco, nunca ninguém tem a última palavra. É uma lição de humildade e de humanidade, nunca ninguém tem a última palavra. E repetimo-la muitas vezes, os dois, já nos ouviram a dizer isto, lembram-se?

Eu ainda não disse a última palavra, disse ele. Nem o cancro. Ninguém tem nunca a última palavra. Fica sempre alguma coisa por dizer, há sempre alguém que dirá mais. Nunca fica tudo dito. [Read more…]

Adeus Miguel Portas

A despeito de divergências, que as houve e muitas, Miguel Portas lutou pelo que eu luto. Coisas simples, como um mundo onde a igualdade entre os humanos se sobreponha à desigualdade, à humilhação e à exploração. Um planeta para os humanos e não dos financeiros. Fez política pelos outros, como muito bem se demonstra nesta intervenção, num Portugal  onde a política é ocupada por canalhas e farsolas.

Miguel Portas deixou-nos. Mas enquanto cá estivermos continuamos.

O deputado dos morangos com açúcar gosta de viajar em 1ª classe

Há coincidências espantosas. José Manuel Fernandes, ex-presidente da Câmara de Vila Verde, foi eleito deputado europeu nas listas do PSD. Apostado em dar nas vistas, além de ter levado uma concertina para Bruxelas pensando tratar-se de um instrumento tradicional português, deu nas vistas quando decidiu levar também os “Morangos com Açúcar” para o PE, à custa do orçamento, é claro, e garantindo a sua participação em alguns episódios.

Na altura afirmou que teria de meter  dinheiro do seu bolso. Como a crise aperta e o bolso tem limites, foi responsável pelo relatório que aumenta o orçamento parlamentar em 2,3%, abaixo da inflação, diz ele, o que inclui um aumento de 0,9% nos seus salários e a manutenção de regalias parvas, como a de viajar em executiva entre Lisboa e Bruxelas.

Como já aqui referi, este episódio deu origem à canalhice de plantar num pasquim castelhano uma fotografia de Miguel Portas, dormindo num avião, em executiva, e omitindo que se tratava de uma viagem para Moçambique, logo fora do alcance da propostas que tanto contrariaram os mais parolos dos nossos deputados. Viagem que ocorreu em 2009, onde “na qualidade de observadores às eleições gerais daquele país africano” se deslocaram 3 deputados portugueses, a saber Miguel Portas, Vital Moreira e José Manuel Fernandes. Vital Moreira é conhecido como jurista e político, e menos conhecido como um bom fotógrafo amador. A fotografia canalha que por aí circula, além da falta de ética revela também uma imensa falta de jeito para lidar com máquinas fotográficas. E além disso Vital Moreira votou contra a continuação desta mordomia que tanto encanta o deputado minhoto.

Os meus agradecimentos ao leitor Paulo Pita por ter deixado um comentário que me fez luz sobre esta estória.

A canalhice

Segue o esclarecimento de Miguel Portas sobre uma foto canalha publicada na imprensa porno castelhana. Confesso que também gramava saber quem plantou a foto no dito pasquim. Quando à autoridade moral dos canalhitas que a têm espalhado por aí, está ao nível dos deputados portugueses que votaram contra a alteração ao regime de viagens dos parlamentares europeus.

1. A fotografia publicada por um jornal electrónico espanhol de mentideros, “el confidencial”, começa a chegar a alguns órgãos de comunicação social em Portugal.

2. O jornalista que colocou essa notícia não teve, sequer, o cuidado de me contactar previamente, ao contrário de outros profissionais espanhóis de radio e imprensa escrita. Esses tiveram observaram a regra deontológica de não publicar uma imagem tirada por um eurodeputado que, segundo o pasquim em causa, terá sido movido por “motivos de vingança pessoal”.   [Read more…]

O farsola e o pote

Inês de Medeiros e Miguel Portas

Imagino que o eurodeputado Miguel Portas também viaje em 1ª classe entre Lisboa e o Parlamento Europeu. Imagino, até, que se recusasse a viajar em turística se tal lhe fosse proposto, mas quando foi eleito as regras eram claras e Miguel Portas não era o único na sua situação. No entanto, no movediço terreno dos princípios, compare-se a sua posição com a de Inês de Medeiros quanto à utilização de dinheiros públicos no que respeita aos gastos com os deputados. Não são sempre todos farinha do mesmo saco.

P.S. – Desculpe lá, Inês, mas neste filme o Miguel, mesmo careca, sem adereços nem filmografia conhecida, ficou muito melhor do que a menina.

Baixa política e nervoso miudinho

Num intervalo das aflições porque passam os seguidores do grande líder Eduardo Pitta comenta a decisão da Assembleia da República proposta por Jaime Gama em acabar com algumas das mordomias deputais.

A proposta teria sido motivada por um fim de semana no Dubai onde, segundo EP, teriam participado "deputados do PS (Leonor Coutinho, Miguel Ginestal e Rui Vieira), do PSD (Duarte Pacheco) e do Bloco de Esquerda (Miguel Portas)".

Cheirou-me a esturro, porque Miguel Portas nunca foi deputado (na AR), e fui espreitar:

Os Deputados Rui Vieira (PS), Presidente da Delegação, Rosa Maria Albernaz (PS), Miguel Relvas (PSD), Miguel Ginestal (PS), Duarte Pacheco (PSD), Leonor Coutinho (PS) e Joaquim Couto (PS) participam na  120.ª Assembleia da União Interparlamentar (reunião plenária) tem lugar em Addis Abeba, de 5 a 10 de Abril próximo

 

Miguéis há muitos. É dos nervos.