Fundação «À Vara»

.
FORAM TRINTA MILHÕES AUTORIZADOS POR LINO
.
Antes de abandonar o Governo, o ministro Mário Lino autorizou a transferência de 30 milhões de euros para a Fundação para as Comunicações Móveis (FCM).

A fundação, constituída pela TMN, Vodafone e Optimus em Setembro de 2008 – por iniciativa do Governo -, com dotação inicial de 61,5 milhões de euros (25 milhões dos operadores e 36,5 milhões transferidos pelo Estado dos resultados de 2007 e 2008 da Anacom), acabou 2008 com um passivo de quase 600 mil euros.
Entre as despesas do exercício contabilizam-se as remunerações dos três membros do conselho de administração (72 mil euros em três meses), a realização de eventos (107 mil euros), consultores (83 mil euros) e Internet (130 mil euros), entre outras.

Deve ser uma fundação «tipo Vara»… ou senão reparem nos três «boys», membros do conselho de administração, que recebem qualquer coisa como 24.000 € por cada um dos quatorze meses do ano. Reparem ainda no que receberam os consultores, e o valor pago na realização de eventos e em ligações à Internet.
Poderemos vir a saber quem são os membros e os consultores, ou isso é um segredo com face oculta?

.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Dinheiro público a ser utilizado sem controlo, fora das contas públicas. Este Sócrates não sabe viver sem batotas, sem golpes.O país não pode viver com assim.

  2. maria monteiro says:

    o problema é que há sempre quem queira viver com golpes e batotas… venham elas de Sócrates ou duma qualquer outra divindade

  3. Luís Moreira says:

    Mas com o Sócrates é uma todas as semanas.É demais!

  4. maria monteiro says:

    agora é a vez de Sócrates estar na berlinda enquanto outros descansam ou se amanham

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.