Tony Blair a contas com a Justiça

Um juiz Inglês aceitou a acusação formulada por um magistrado contra Tony Blair por, enquanto Primeiro Ministro, ter mentido ao povo inglês acerca das razões que o levaram a envolver o país no ataque ao Iraque!

Os que acham que a Democracia e o Estado de Direito não é o melhor dos sistemas para governar um país deveriam reflectir sobre esta notícia.

Enquanto cá, em Portugal e na UE, um dos homens que mentiu a tudo e a todos, Durão Barroso, recebeu como prémio ser promovido a “grande irmão” como paga por estar ao lado dos “Bush” deste mundo. Na velha e democrática Inglaterra, que se vê atacada por terroristas que se acolhem nas sua generosidade democrática, um ex-primeiro- ministro é chamado à Justiça. Por ter mentido ao seu povo!

É capaz de não ser necessário mais argumentos. Quem não quer entender a diferença jamais entenderá…

E já se tinha percebido, para quem quer ver, porque perdeu Tony Blair a corrida à Presidência da UE. Foi o seu próprio país que não o apoiou. É fácil, muito fácil, ignorar o que faz a diferença, mas é mais dificil perceber que o Estado de Direito dá muitas garantias de exercício dos Direitos cívicos. Nós, cá em Portugal, não temos uma sociedade civil forte, que se faça ouvir. Temos esse direito mas não o exercemos. É mais fácil colocar postes como este.

E dizer mal dos países democráticos!

Entretanto, vamos dando toda a simpatia a sistemas que mantêm os seus povos na idade média, as mulheres humilhadas, que apoiam ataques terroristas, que dominam as manifestações populares com assassínios e prisões em massa, sem qualquer garantia de verem os seus direitos defendidos por um advogado ou por uma imprensa livre (ou perto disso).

Os US nem sequer têm um sistema de saúde para proteger os seus cidadãos, usam a força (o mais poderoso usa a força, sempre!) é quase um pais desumano pela competitividade desenfreada, é tudo isso, mas lá os direitos são exercidos.

E os senhores do Iraque um dia destes vão responder em Tribunal.

Comments

  1. Carla Romualdo says:

    E quem acredita que ele vai ser condenado pela mentira? Luís, não acredito que haja uma única democracia real no mundo neste momento.

  2. Luis Moreira says:

    Carla, este simples facto é, só por si, extraordinário!

  3. Carla Romualdo says:

    Ainda que haja um juiz honesto, que queira levar o caso para a frente, a justiça irá esbarrar em mil e um obstáculos que impedirão o sr. Blair de sentar-se na sala do tribunal.

  4. Carlos Loures says:

    Durão Barroso, Blair, Bush e Aznar , todos teriam de ser julgados. Todos sabemos que foi o Bush e os falcões do Pentágono que tomaram a decisão. Os outros não podiam senão obedecer. E aquilo que o veterano de guerra americano disse e nós reproduzimos, já se sabia na altura – a invasão do Iraque foi um crime. O Saddam era um déspota, mas competia aos iraquianos resolver o problema. Levar o Tony Blair a tribunal é muito bonito, mas é «para inglês ver»; não vai dar nada.


  5. Só para “inglês ver” e nada mais. Crimes desta envergadura a passarem impunes e com os criminosos a ocuparem lugares destacadíssimos na governação, é de bradar aos céus, é um escândalo tão grande e tão insultuoso que não há palavras para o descrever. Quase um milhão de pessoas mortas no Iraque, homens e mulheres, velhos e crianças, e andam estes gajos à procura de criminosos de guerra, com eles ali á mão. A Carla diz que não há nenhuma democracia real e tem razão. Mas os maiores crimes que vi contra a humanidade foram praticados pelos que se dizem democratas e querer impôr a democracia. Bush, Blair, Aznar e Durão ficarão na história séria, não na história pulha, como os quatro maiores criminosos deste século. Assim o transmitirei aos meus filhos e aos meus netos. Fugimori foi condenado ao fim de muito tempo. Mas foi condenado… se não houver reviravolta. Se o mundo e a justiça não fossem o nojo que são, ainda poderíamos esperar o dia em que Bush, Blair, Aznar e Durão jogassem à sueca durante 25 anos, entre as grades da mais abjecta pildra do mundo.

    • Luís Moreira says:

      Meu caro Adão, a democracia tambem é “um Estado de Direito”, não podes colocar os quatro a jogar a sueca se não for provado em Tribunal, que eles têm culpas. O Blair gabou-se está com a acusação às costas. O que dizes (que não me custa nada a assinar por baixo) é só a tua opinião, em juízo não serve. E ai de nós, se não for assim!

  6. Luis Moreira says:

    Adão, é quase certo. Mas só a democracia tem condições para os levar a Tribunal. E Blair ser acusado é, só por si, venha ou não a ser considerado culpado, algo de extraordinário!

  7. Adão Cruz says:

    Luis, estás enganado. Eu não proponho que se matem ou se prendam, ou se ponham a jogar à sueca atrás das grades. Logicamente, eu proponho, como todo o mundo que clama por justiça, que sejam julgados e mandados para trás das grades, pois não duvido que se o julgamento fosse justo eles iam mesmo.

    • Luís Moreira says:

      Adão, não é isso. São precisas provas, a tua opinião é política. Isso não serve como prova em Tribunal. O Blair admitiu que tinha enganado o povo está a ser acusado. Não há mais sistema nenhum que permita uma coisa destas tão estraordinária. Um ex-PM ser acusado pela Justiça por ter mentido ao seu povo!

  8. Carlos Loures says:

    O Saddam Hussein foi julgado, condenado e executado por crimes contra a Humanidade. Tê-lo-á merecido. A pergunta é: quem desencadeou a Guerra do Iraque, provocando muitos mais mortos, destruição e miséria do que Saddam, o que merece?

    • Luís Moreira says:

      São precisas provas.O Blair deu uma prova, admitindo que enganou o povo.Tem a justiça atrás dele. Aos outros acontecerá o mesmo? o Pinochet, saiu lá do Chile uma vez e foi preso em Inglaterra…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.