Compramos o "POLVO" e lemos o "SOL"

Uma das estratégias para evitar as acções cautelares é mudar o nome do objecto “acautelado”!

Por exemplo, o tribunal determina uma “accção cautelar” sobre um restaurante, e quando a polícia lá chega o restaurante que se chamava “Rui Pedro” passou a chamar-se “Soares”. Tudo volta ao princípio.

O “SOL”, que naturalmente sabia que seria objecto de uma acção destas, acautelou o assunto e vai usar um dos títulos de que é proprietário. O mais apropriado é o “POLVO”!

E não se esqueçam que o AVENTAR tem um homem em África num dos territórios onde o SOL se publica e onde os tribunais portugueses não têm qualquer poder!

Comments

  1. António Soares says:

    Boa jogada…espero que o “Sol” te veja,e ouça!!!

  2. Luis Moreira says:

    Acabei de falar com um português que regressa para a semana com o jornal…


  3. Há aí um lapso qualquer, porque o jornal vai sair com o próprio nome e a manchete é que é “O polvo” (com foto da cabeça do dito, é claro…).

  4. Luís Moreira says:

    Já vi, agora na SIC! Mas seria uma saída.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.