A orca que matou a treinadora


O vídeo está no YouTube e noutros sites. As imagens são impressionantes. Uma orca atacou a treinadora, Dawn Brancehau, num parque temático da Flórida. Só por si, o facto de ser notícia demonstra que estamos na presença de um caso muito raro, por isso a questão que me traz aqui é outra.
No meio da tragédia pessoal, o que me interessa neste «post» é levantar a questão da utilização dos animais para o divertimento do ser humano. E dentro desta área, podíamos abordar espectáculos mais bárbaros, como a tourada, o circo ou as corridas de cavalos, ou outros que à partida parecem menos violentos, como os «shows» com orcas ou golfinhos ou os passeios de póneis. Os próprios Jardins Zoológicos, que retiram animais do seu «habitat» natural e os confinam a uma prisão para sempre. Maior ou menor, o grau de sofrimento do animal nestes espectáculos é sempre considerável. O sofrimento, a ansiedade, o desconforto, o «stress».
Poderia recordar aqui o artigo 10.º da Declaração Universal dos Direitos dos Animais, que Portugal assinou – 1. Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem. 2. As exibições de animais e os espectáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.»
Mas claro que todos sabemos isso. Sabemos mas, mesmo que concordemos, não praticamos. Acredito que não seja fácil explicar a uma criança as razões pelas quais não deve querer ir a um circo. Acredito, mas da minha parte, quando chegar a altura, é o que vou tentar fazer.

Comments

  1. Luis Rocha says:

    Embora lamentando profundamente a verdade é que os animais tambem têm emoções…

  2. greg says:

    finalmente vejo alguém denunciar a tourada a suprema vergonha iberica


  3. É deveras lamentável esta e as demais tragédias que na maior parte dos casos o bicho é que morre, mas devia ser mais lamentável o desejo descomedido por actos que levam a tais tragédias. Será falta de noção do perigo ou amor doentio pelo mesmo? Na verdade, isto não passa de um verdadeiro atentado a vida, quer do homem quer do bicho. Mais consciência, mais respeito pela vida. Viva o meio ambiente.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.