O "i" vende 10 000 exemplares diários…

Mais um jornal sem viabilidade económica apesar da minha ajuda que o compro quase todos os dias. É sempre uma tristeza ver um jornal fechar. Não tem leitores e não tem publicidade !

Num artigo ao abrigo do direito de resposta, na Sábado, o Grupo de Joaquim Oliveira vem mostrar quem é que leva a publicidade do governo. Curiosamente, o Correio da Manhã leva a maior parte do bolo, seguido dos habituais. Estava convencido que o “i” tambem tinha direito a qualquer coisinha mas enganei-me.

Os estudos económicos mostram, quando queremos que mostrem, que o investimento se paga em cinco anos. A vender dez mil exemplares/dia nem daqui a 30 anos. A intenção de venda já está em cima da mesa, com um acumular de milhões de dívidas a fornecedores. Nem pelo valor das dívidas alguem lhe pegará, pois o seu valor são as tiragens e estas, são baixíssimas muito longe do “break even point”, a partir do qual deixará de ter prejuízos.

A comunicação social vai ficar mais pobre, tão pobre já ela é!

Comments

  1. Nuno Castelo-Branco says:

    É uma pena, o jornal era inovador.

  2. tino says:

    Por ser diferente, não serve para esta máfia do presente.

  3. Carlos Fonseca says:

    Luís, sou dos que também lamentam o finar do ‘i’. Mas as escassas audiências devem-se, igualmente, a falta de meios financeiros e de hábitos de leitura de grande parte da população. Assim, cada vez estamos piores. Mesmo se compararmos com os tempos da ‘velha senhora’ em que havia o ‘Popular’, o ‘Diário de Lisboa’, ‘A Capital’, ‘República’, ‘O Diário Ilustrado’, só para falar de alguns jornais. Também tinhamos ‘A Vida Mundial’, excelente revista.
    Por tudo isto, é que entendo que a blogosfera e, no caso, o nosso ‘Aventar’ plural e democrático são alternativas ao serviço da liberdade de expressão. Vamos em frente! Julgo que partilhas deste ponto de vista.

  4. Luis Rocha says:

    As chamadas redes sociais são um perigo emergente para o “big brother”…

  5. inquieto says:

    A questão que se coloca é a seguinte:como é que um grupo que inclusivé tem alguns pergaminhos na comunicação social se aventura a colocar um excelente jornal no ar, a contratar excelentes jornaistas e cronistas e na actual conjuntura esperar tornar viável um projecto destes em meia dúzia de anos?O mercado está mau, mas esperar outros resultados com este espaço é loucura. O i tem doze mil exemplares de venda diária, mas são leitores muito jovens que é aquilo que a concorrência não tem. É pena que um excelente jornal esteja na situação que o i está, mas mais pena tenho que a administração do i não veja o elementar, o jornal tem futuro.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: O “i” vende 10 000 exemplares diários…: Mais um jornal sem viabilidade económica apesar da minha ajuda que o comp… http://bit.ly/9hR8iZ […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.