O Mago Saramago

“Mago da Palavra” foi como lhe chamou a Real Academia de Espanha… acrescente-se: de coração português! Felizmente, como disse ontem à RTP, Fernando Dacosta, o Governo do nosso país dignificou-se, dignificou-nos e dignificou o Escritor, o Cidadão e o Nobel da Literatura, com honras de Estado e 2 dias de luto nacional… de Saramago conservaremos sempre a imagem e a memória de um Homem frontal, corajoso, afectuoso e lúcido como poucos que nos honra com o legado de uma Obra Maior do que podemos, para já e apesar de tudo, pensar…

(Sobre José Saramago escrevi também aqui, aqui e aqui)

Comments

  1. maria monteiro says:

    Obrigada, Saramago


  2. “frontal, corajoso, afectuoso e lúcido”

    Sobretudo quando saneou todos os jornalistas que, no DN, não pensavam como ele…
    Pode-se ter a melhor opinião sobre o escritor, mas é manifestamente absurdo tê-la sobre o homem. Ou não entende a diferença?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.